sábado, 29 de maio de 2021

O uso de máscara, o ladrão, e o medo

... 

Carnaval, baile, surgia o mascarado
Máscaras nos olhos, música louca
Viam-se os lábios, o olhar tapado
Agora usa-se uma máscara na boca
.
Antigamente, andar de cara tapada
Uso de máscara, um banco olhando
Tocava o alarme, gente atrapalhada
Ai Jesus que o ladrão está entrando
.
Agora, cara destapada, sorrisos puros
Notam-se os olhares assaz assustados
Sem máscaras, são agora os impuros
Já não existem ladrões mascarados
.
Era bom, a fina máscara não existia
Havia óculos escuros, sorriso, amor
Olhos escondidos, mas a boca sorria
Agora tudo tapado em horrível temor
.
Sendo tudo tão medonho e diferente
Pobre coração tão fino, tão sofredor
A máscara é adorno quase comovente
Que esconde os lábios de doce amor
.
Já nem os namorados se conhecem
Trocam um beijo quase sem o sentir
Tirando a máscara até empalidecem
Tão feias/os que só apetece … fugir
...


Um feliz fim de semana para todos/as os amigos e amigas

...............................
"" R y k @ r d o ""
...

67 comentários:

  1. Olá, amigo Ricardo!
    Um excelente poema aqui nos presenteia!
    Onde retrata a realidade atual do uso de máscara, de uma forma curiosa.

    Gostei de ler.

    Votos de um excelente fim de semana.

    Abraço amigo.

    ResponderEliminar
  2. Estou ansioso para tirar nossas máscaras para ver nossos rostos inteiros. Existem muitos olhos tristes.
    Tenha um bom fim de semana
    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Hay que intensificar el poder de las miradas Rik@rdo. una epoca dificil donde las sonrisas han dejado de florecer y de ser espontaneas escondidas bajo la mascarilla. Besos y bonito dia para ti!

    ResponderEliminar
  4. Gostei muito da poesia dos mascarados..Necessária a máscara! abraços,chica

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde Ricardo. Acho que o Brasil demorará muito para tirar as máscaras de circulação. Bom final de semana meu amigo.

    ResponderEliminar
  6. Tomara possamos logo ficar livres desse adereço que agora se faz necessário.
    Abraço,bom final de semana!

    ResponderEliminar
  7. Un bello poema donde las metáforas están muy logradas. Un abrazo y feliz fin de semana.

    ResponderEliminar
  8. Este virus ha logrado que nos dejen entrar en los bancos enmascarados y nos miren con cara de pánico el no llevar la mascarilla.

    Saludos.

    ResponderEliminar
  9. Um poema muito actual ... Difícil vai ser largar as máscaras. Claramente que, máscara preta, óculos escuros, boné, em certas alturas até mete medo. Lol eu até desconfio da minha sombra...Depois de tirar a máscara fico mesmo feia. :)))
    Brinco, respeitando o teu maravilhoso poema. 💯

    Agora cantando...
    -

    Põe a máscara tira a máscara
    Da cara da namorada,
    Dá um beijo afastadinho
    À hora que tu quiseres,
    Tem cuidado olha o bichinho
    Não o queiras apanhar,
    Pois a máscara tapa os pelos
    E os dentinhos por lavar....
    *
    Tira a máscara do teu rosto
    Tira os óculos e sorri,
    Aproveita o pouco tempo
    Que podes andar sem ela,
    Tem cuidado óh rapazinho
    Tu não abuses da sorte,
    Neste tempo tão impuro
    Que pode levar à morte...
    *
    Tira os óculos e a máscara
    Dá o teu beijo à vontade,
    À vontade e à vontadinha
    O que importa é a verdade,
    Pela tarde e à noitinha
    O que importa é beijar
    Tem cuidado óh rapazinho
    Não te deixes enganar...
    Bis... bis...bis...

    Espero que conheças a musica. (Quim Barreiros) A letra é minha. Obrigada. 💖
    Beijo. Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fabuloso versejar. Estás uma grande letrista. O meu mais fervoroso elogio.
      Abraço poético

      Eliminar
    2. Achei divertidíssimo, Cidália!
      :)

      Eliminar
    3. Hás-de me explicar o que é um abraço poético... Boa tarde!

      Eliminar
    4. Boa tarde, Cidália Ferreira

      Abraço poético = abraço muito apertadinho, rostos sobre o ombro um do outro, braços entrelaçados no corpo, minutos de paz, sem palavras, olhos fechados ... apenas sentir... apenas ternura ... apenas POESIA.

      Bom fim de semana

      Eliminar
    5. Fiquei deveras esclarecida! Thanks :)

      Eliminar
    6. O que explicaste é um abraço a um ente-querido, Ricardo, não é o teu abraço poético que dispensas normalmente!

      Eliminar
    7. Sem dúvida que é. Só que, eu e a Cidália Ferreira, somos ente-queridos. Puros na amizade, puros dentro da áurea do sentimento, puros dentro da forma poética, porque tenho (temos) o grato gosto de nos conhecermos pessoalmente, tanto no afastamento social...como no abraço sentido e apertado. E isso, no arco-íris da minha explicação faz toda a diferença.
      :)

      Eliminar
    8. Mais palavras para quê? Leste o meu pensamento, Ricardo! 😘
      👏👏👏

      Eliminar
  10. Olá. Um bom relato da realidade de nossos dias. A máscara é realmente incomoda, mas necessária. Muitas vezes até atrapalha o reconhecimento de pessoas próximas. Sorrisos escondidos, olhares amedrontados. A insegurança e geral. Com máscara,sempre!

    ResponderEliminar
  11. Gostei muito.

    Bom fim de semana.
    http://www.opecadomoraemcasa.pt/

    ResponderEliminar
  12. O Dr Reiner Fullmilch e a sua equipa de 1000 advogados e10000 médicos já estão a trazer a tribunal ua crimes contra a humanidade. Graças a Deus pelas pessoas corajosas que não se vendem. Abraço

    ResponderEliminar
  13. Amei a poesia, bem realista e seria cômica se não fosse trágica, já que fala da pandemia.

    Beijos/Kisses.



    Anete Oliveira

    Blog Coisitas e Coisinhas

    Fanpage

    Instagram

    ResponderEliminar
  14. No campo andam à vontade, só põem a máscara quando vão à cooperativa. E quem não pode, como tu, passa o dia a abafar.
    :)

    ResponderEliminar
  15. Excelente trabalho de reflexão sobre um tema do dia

    ResponderEliminar
  16. Un tiempo convulso en el que la mascarilla es la identificación generalizada e impuesta. ¿Quién habrá detrás de cada una de ellas?
    Abraço.

    ResponderEliminar
  17. Versos reflexivos de algo que ha cambiado nuestras vidas y ha escondido las sonrisas disfrazadas de miedo y de tristeza.Tan real como la vida actual.No se si vendrá a reemplazar a la que conocíamos.
    Abrazos Ryk@rdo.

    ResponderEliminar
  18. Muito original e os meus parabéns.
    Retribuo em dobro os votos de um bom fim de semana.
    Beijocas

    ResponderEliminar
  19. Bom será quando acabar
    Esta onda de tapar...


    Magnífico e actual.
    Parabéns

    Abraço
    SOL da Esteva

    ResponderEliminar
  20. Francamente qué triste es no poder ver las sonrisas de la gente, como antes de la pandemia. Todo ha cambiado, y sólo Dios sabe si será para siempre, Rykardo...Muy bonita la reflexión de tus versos. Abrazo fraterno.

    ResponderEliminar
  21. Grandes verdades en tus letras amigo y que forma de vida está adquiriendo el ser humano. Antes, con ver la cara de una persona nos hablaba mucho de ella, ahora, tenemos que adivinar todo sin poder ver su rostro.
    Bellos versos fiel reflejo de todo cuanto acontece.
    Un abrazo y buen fin de semana.
    Un placer leerte amigo.

    ResponderEliminar
  22. Poetizaste um momento real em que estamos "dançando" descaracterizados para evitarmos um mal que assola o mundo todo. Se, antes , havia um charme nos bailes de máscaras, em que ocultavamos os olhos, hoje ocultamos o sorriso. Estamos aprendendo a interpretar olhares.
    Parabéns querido poeta Ricardo por significativo poema.
    Grande abraço!!

    ResponderEliminar
  23. Prezado Ricardo, bom dia!
    Interessante essa leitura da realidade que você fez. Um ponto de vista que nos dá o que pensar. Parabéns pela poesia.
    Abraço.
    Marli

    ResponderEliminar
  24. Brilhante poesia tão real.
    Andamos todos "mascarados"para evitar um mal maior.Até quando?
    Um carinhoso abraço
    Verena.

    ResponderEliminar
  25. A tua estátua (feita de mármore) terá inscrito:

    „Aqui descansa o POETA do AMOR não esquecendo o seu sentido de HUMOR“

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teresa

      Achas que diz isso, ou será que diz: Partiste? Ok...não te quero "ver" tão depressa.
      lol

      Eliminar
  26. Oi R y k @ r d o ....
    Todo o meu carinho e gratidão por compartilhar tão lindo poema ,amei ler ...
    Feliz fim de semana .!
    Bjinhos 🙏愛🌺🌹🌻💐🙌

    ResponderEliminar
  27. Hay que esperar que todo mejore sin dudas
    ánimo , esperemos que todos en verdad salgan bien de este problema...
    el miedo nunca ha sido bueno en ningún tipo de situaciones.
    abrazo.

    ResponderEliminar
  28. Muito engraçado e atual. Gostei da ironia final. Às vezes, pode acontecer.
    Um fim de semana com boa disposição e... com máscara, é claro.

    ResponderEliminar
  29. Bonito poema gostei muito mas a gente agora anda com máscara por um bem maior que é a saúde e depois sabes bem que agora não temos ladrões só políticos...um beijinho e um bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  30. Boa tarde Ricardo,
    Um poema com humor, mas era bem assim e assim agora também é;))!!
    Que havemos de fazer? Continuar por mais uns tempinhos mascarados e ter esperança em dias melhores.
    (Que a rapaziada não abuse da sorte).
    Beijinhos e feliz domingo.
    Ailime

    ResponderEliminar
  31. Poesia contemporânea das nossas novas recentes normalidades ,como uso de máscara(para alguns).
    Mascaras que escondem imperfeições e causam certos mistérios.
    Abraço e um ótimo fim de semana.

    ResponderEliminar
  32. Um pertinente, divertido e espectacular poema.
    Bom fim de semana
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  33. eu confeço que ja estou farta de usar mas como é para o meu bem entao la ponho hehe um feliz fim de semana bjs saude

    ResponderEliminar
  34. Pois agora o uso da máscara tapando a boca,
    a isso as circunstâncias da vida nos obriga
    por todo o mundo vagueia uma pandemia louca
    que nos tenta impedir de bem viver a vida!

    Porque os seus poema são uma paixão,
    com imaginação, o poeta bem escreve
    fantástico poema li com muita atenção
    triste aqui chego, daqui abalo alegre!

    Caro amigo poeta Ricardo, bom fim de semana. Um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Edmunes

      Simplesmente maravilhoso o seu sublime comentário poético. E, assim, bem escreve um enorme poeta, o meu caro amigo
      Obrigado, Grande abraço
      Feliz fim de semana

      Eliminar
  35. Muito oportunos os seus versos! Gostei!

    Um bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  36. Ricardo, posso brincar um pouquinho? Ao ler este teu poema que adorei lembrei-me do meu marido que tu conheces bem. Chegou a casa era prái 03H00 da manha e, deitando-se, meteu a mão e diz-me: Querida, estás na cama, tira a máscara, quero-te dar um beijinho?
    Despi logo a calcinha, hihihhihiihhihihi

    ResponderEliminar
  37. Hoje há mascaras que escondem sorrisos, mas restam- nos os olhos que são o espelho da alma e ainda um poema lindo que descreve em versos o actual momento.
    Gostei muito.

    Abraço Ricardo

    ResponderEliminar
  38. Que versos tan oportunos en estos momentos por los que estamos pasando.
    Un abrazo fuerte Ricardo

    ResponderEliminar
  39. “Sendo tudo tão medonho e diferente”, realmente. Um poema muito bom para refletir e tirar conclusões enormes.
    Boa noite de sábado. Abç

    ResponderEliminar
  40. Um poema muito bem pensado e escrito que reflecte a mudança de paradigma que assistimos!
    Parabéns, gostei muito!
    Continuação de um bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  41. Com uma pitada de humor,reflete sobre os usos antigos e atuais da máscara.
    Eu prefiro a máscara como adereço no Carnaval,quando ele era a festa mais esperada.

    Como vai Ricardo?
    E sobre o poema que falo do cigarro: nunca fumei,não bebo nem uso drogas não prescritas por um médico. Sou fumante passiva,meu pai fuma desde os dez anos. Hoje tem mais de 75.
    Grata pelo comentário onde partilha sua experiência pessoal com essa droga que mata milhares de pessoas no mundo.

    ResponderEliminar
  42. Un poema muy actual amigo Ricardo. Ojala y un día podamos quitarnos estas mascaras.... Saludos.

    ResponderEliminar
  43. Los ladrones están muy contentos con el uso obligatorio de la mascarilla.
    Ya no les importa que les graben las cámaras de seguridad.

    ResponderEliminar
  44. Bonito poema. Bom fim de semana por aí também!

    Isabel Sá  
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  45. Le maschere hanno diversi significati,ma quella che stiamo usando ora è tristissima!
    Buona domenica e un saluto,silvia

    ResponderEliminar
  46. Bom dia, Ryk@rdo

    Descreveu com arte e humor este nosso tempo.
    Agora andar sem máscara é que é motivo de
    alarme.
    Adorei ler e apreciar esta saga dos nossos
    dias.
    Bom domingo.
    Abraço
    Olinda

    ResponderEliminar
  47. Bom domingo, amigo Ricardo!
    Máscara é adorno quase comovente
    Que esconde os lábios de doce amor.

    Ainda vamos permanecer mascarados por muito tempo.
    Que nosso coração seja transparente!
    Tenha uma nova semana abençoada!
    Abraços fraternos

    ResponderEliminar
  48. Olá, amigo Rycardo,

    Realmente, estamos a viver uma situação bizarra e surreal, por causa da tal máscara. Antes os mascarados punham medo em nós, agora é um microorganismo que faz isso. E ainda tem a questão de que parece (a mim, pelo menos) de que a ocorrência dessa pandemia sinalizará o surgimento de um novo tempo, com coisas inéditas para todos nós.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  49. Oi Ricardo
    Mil perdões
    Deu pane no meu computador, não deu para recuperar nada
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  50. Achei graça, porque pensei, não em ladrões, mas quando se via alguém na rua ou em qualquer lado de máscara, achávamos estranho. Agora o estranho é ver pessoas sem máscara.

    ResponderEliminar
  51. Agora é o medo um ladrão.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  52. Boa tarde!!! Sábias palavras como as domina bem, parabéns!
    Obrigada pela suas visitas! Bom fim de tarde!

    ResponderEliminar

Gostou do que leu? Se gostou deixe uma palavrinha. Se não gostou deixe na mesma ... Leve consigo o meu agradecimento pela sua visita, quiçá, também comentário. Obrigado de coração.