segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Nós, a Floresta, e os silêncios





Caminhamos sós pela silenciosa floresta
Arvoredo, matagais, ervas simples, giesta
Inalando o perfume da noite aromatizada
Tu a meu lado, carinhosa, olhar tranquilo
Ouve-se o cantar da coruja, do feliz grilo
Sente-se o amor no silêncio da caminhada
.
Olho os teus olhos azuis, mostram fadiga
Teus lábios que beijo em doçura atrevida
Perante o olhar do morcego que esvoaça
Felizes, mãos dadas, dedos entrelaçados
Vozes em silêncio, apetites apaixonados
Corpos unidos, alheios à noite que passa
.
Olhamos o brilho da lua, radiosa lá no alto
Onde os céus da vida, são ruelas de asfalto
Por onde trilhamos, corações em frenesim
Tudo obedece a uma noite de afecto e paz
Sem palavras dizemos que o amor é capaz
De nos embriagar para uma vida sem fim
.

terça-feira, 8 de outubro de 2019

Doçura de amor


Olho o céu. As nuvens parecem caminhar
Ao sabor do vagabundear do pensamento
Olham-me serenas. O que estarão a pensar
Talvez saibam a força do meu sentimento
.
Gostava de as abraçar com um abraço de luz
Para que nossos sentimentos tão desunidos
Não fossem agravo no que de amor traduz
Aliviando a dor porque choram os sentidos
.
Vive-se a vida vagueando através do sonho
Onde se busca a felicidade com fim risonho
Imaginando um doce beijo aromado de flor
.
Onde os teus cálidos lábios me incendeiam
Como as nuvens que olho e me presenteiam
Deixando em meu coração a doçura do amor

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Mulher:- Coração de bondade



Mulher de corpo frágil e alma forte
Que sabe sentir, sofrer, ser amada
Desculpa o homem no desnorte
Quando a alma se sente desnudada
.
Mulher de sorriso aberto, bondosa
Que sente no coração a vil amargura
Que perdoa, que abraça carinhosa
Seu homem de honestidade impura
.
Abre o coração e ama como ninguém
Que sofrendo, sorri sem olhar a quem
Que aconselha o filho no seu rumo
.
Recebe em troca uma palavra agreste
Que de pureza e amor seu corpo veste
Perdoando a maldade sem aprumo

domingo, 22 de setembro de 2019

Sonhos em sentimentos traidores



Infiéis angústias esbatem em meu peito
Espalhando imundas e tristes desditas
Qual fogo que me queima por despeito
Por palavras sonhadas e nunca ditas
.
Inquietam-me os sonhos que meu ego sente
Em miseráveis e infames lamentações
Perturbando minha alma e a minha mente
Empurrando-me para abismos de vis razões
.
Procuro no meu sofrido e inquieto passado
Quais os sonhos, no meu dormir, sentidos
Fico triste por nem um me ter lembrado
Dos momentos felizes por nós vividos
.
Recordo algumas mágoas e tristes aflições
Que deformam a verdade do meu viver
Onde as impróprias e cruéis tentações
Me comovem, tramando todo o meu ser
.
Incertos sonhos por dúvidas são enegrecidos
Onde a negrura se modifica em triste mágoa
Sofridos sentimentos por desalento vencidos
Ficando a noite de uma escuridão gelada
.
É a noite escura cúmplice do desconforto
Onde os sonhos viajam em falsos andores
Infeliz ego que ideado por um incerto conforto
Me embala a mente em sentimentos traidores
...

quarta-feira, 18 de setembro de 2019

Lágrima



Vivida a vida crispada de decepção
Fui-me aproximando devagarinho
Gravei-te em meu coração
Que, por ti, sofre sozinho
.
Aquele primeiro beijo trocado
Me fez voar através do infinito
Recordo o 2º, o 3º, outro dado
E nenhum deles foi o mais bonito
.
O último sim, soube a carinho sincero
Como todos dado por felicidade
Hoje sinto aquilo que não quero
Por me fazerem tanta saudade
.
A saudade é crua e deveras dorida
Nem sei como definir essa saudade
Talvez que eu ao longo da vida
Saiba chorar lágrimas de felicidade

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Sonho de Amor


.
Chegou ao meu espírito, a noite
Estrelas iluminando os meus pensamentos
Os meus sonhos, onde és a luz
O anjo branco que me guarda
E me guia por entre as ruelas da vida
Plantando flores em vasos de sentimento
Raízes de pureza e ternura
.
Chegou a noite, fria, escura
Olho as estrelas fugidias
Que na sua luz me dizem
 que são quentes e não frias
Cintilam por entre as nuvens enfeitadas
Pelos raios de amor, da emoção
que dá luz ao meu coração
.
Chegou a noite, o luar, a voz calada
Onde se misturam sentimentos vádios
aborrecidos, tristes, vazios
Por entre túnicas de amor e luz
Transporto no peito essa pétala de flor
E o sabor de um beijo sadio
Sonho contigo … meu amor
.

quarta-feira, 21 de agosto de 2019

Destino ... solitária vivência.



Quando penso nos sonhos, outras eras
Em que passeei pelos veredas do tempo
Até me parece que vagueei sobre esferas
Sentindo-me livre, solto, como o vento
.
Até parece que vivi uma vida diferente
Onde fui jovem, vivi outras Primaveras
Vida que tão depressa, tão de repente
Passou a estradas solitárias e severas
.
Tantas vezes penso, olhando o destino
Onde fui um jovem solto, libertino
Quiçá um passageiro dum trem sem fim
.
Ri, saltei, chorei em tarde fresca e calma
Deixei correr as lágrimas saídas da alma
Tantas vezes, escondidas, dentro de mim
...

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Inocência de Luz


Pela encosta sopra a irreverente brisa
Esfriando os alicerces do pensamento
Que sorrateiramente chega e não avisa
Que o sorriso é o reflexo do sentimento
.
São as lágrimas que um poeta derrama
Tinta escura colorindo a página deserta
Fogo ardente na altivez da forte chama
Emoções de amor que na alma desperta
.
Sendo o silêncio a ternura da paisagem
Numa solidão de intempérie selvagem
Dos passos dúbios que ao amor conduz
*
Não haverá escura noite sem claridade
Nem estrelas que escondam a verdade
Pois é assim a inocência da sua fina luz
...

quinta-feira, 2 de maio de 2019

Silêncios iluminados


As estrelas cintilam no céu iluminando a noite
Mostrando o caminho às almas apaixonadas
Que caminham pelas esquinas da integridade
No silêncio que agrega as frias vozes zangadas
.
Que luz mais bela que o sentimento ilumina
Deusas que bradam nomes dos seus amores
Estrelas que anunciam os inspirados dias
Expondo ao mundo os seus jardins e flores
.
Habitam os céus ninfas que por amor cantam
Ocultas nos doces pergaminhos no seu espaço
Ouvem-se os sussurros da luz que permanente
.
Ilumina os destinos dos desnortes e silêncios
Tirando do corpo inerte o intento do cansaço
Que tantas vezes acalma uma alma fulgente

domingo, 14 de abril de 2019

Nobre alma de um poeta


A letra que inspira e que se usa
No vento suave da quimera
Entra em nós poesia intrusa
Com cheirinho a Primavera
.
Floresce em pétalas de amor
Em cada verso que escreve
É o poeta uma carente flor
Eterno amor que não prescreve
.
Nascem flores, canta o passarinho
Como se não houvesse amanhã
Nas árvores constrói o seu ninho
Onde o amor não é palavra vâ
.
É a poesia nobre afeição escrita
Nas folhas brancas do Universo
Cada linha, uma palavra bonita
Escrita na ternura de um verso
.
Cativante, em harmoniosa melodia
No alcance da virtude, feita meta
Em que versos são linda poesia
Saídos da nobre alma de um poeta
...