domingo, 13 de janeiro de 2019

Barco onde navegas por amor



Foste criada no meu imaginário
Como uma pedra perfumada
Que atirei às águas do mar sereno
Ao fresco santuário do mundo

Onde nadaste em clima ameno
Chegaste de um olhar de nada
Transformado num amor profundo
. * .
Foste socalco do meu pensamento
Qual rosa nascida da apetência
Calmas águas, luz e vida, sedutora
Iluminaste a minha existência

Serena, sem agruras, nem lamento
Preenches todo o livre sentimento
Da minha deficiência protectora
. * .
Segues formosa em barco de esplendor
A paz da doce envolvência e emoção
Não procuras o além da incerteza
És folha, feita pétala, de aromada flor

Mostras ao mundo tão rara beleza
Sendo o teu olhar a doce bênção
Nesse barco onde navegas por amor

sábado, 12 de janeiro de 2019

São os teus olhos a luz


Amar-te é a força do meu fiel desespero
Odiar-te é morrer na força do meu amor
Não te querer beijar é a força de esmero
Afastar-te do meu caminho é força e dor
.
Deixar de te amar é ir ao encontro do fim
É deixar de ser eu. É uma vida não viver
É pensar que eu sou o que não sou, enfim
É pelo teu sorriso, lentamente, desfalecer
.
São os teus olhos a luz que guia o meu ser
Que me fazem tão feliz, como enlouquecer
Na infinidade da vida, na desdita da ilusão
.
Quando o meu olhar descansa em teu sorriso
Pára a vida no infinito, em que me martirizo
Por não ter o carinho do teu sedutor coração
.

domingo, 30 de dezembro de 2018

Feliz ano de 2019.


Sei que será muito pedir-te um abraço
Que seja demorado, sincero, apertado
Que me acaricie e chegue ao coração
Sei bem e consigo por ti ter paciência
Que sei conformar-me com a ausência
E viver solitário, esta grande paixão
.
Sei que a distância, é longe, permanente
Que cansa o amor tão dorido e premente
Nos desígnios, do desejo, que nos move
Mesmo sabendo abro o coração e a alma
E nesse encanto e amor que nos acalma
Desejo-te, um feliz Ano Novo, de 2019
.

sábado, 22 de dezembro de 2018

É o teu sorriso o Oásis que me sacia a sede.



São os teus olhos o dilúvio humedecido
O teu sorriso o oásis, a fonte o paraíso
Amanhecer de um amor indeterminado
São as lágrimas o elixir da seca nascente
Onde os lábios bebem a seiva da mente
E emudecem num amor desencontrado
.
É o coração uma folha escrita em branco
Com letras emolduradas no entretanto
Numa leitura de desnudada felicidade
Algumas vezes residindo na dura ilusão
Dos claros versos, designando a traição
Que deveriam ser escrituras de verdade
.
A poesia é verso, é prosa, que do além
Nos seus encantos maravilham quem
Neles acredita e se abandona ao amor
Letras rimadas nos versos de ninguém
São a reflexão de quem ama alguém
E a transporta na alma como uma flor


Feliz Natal para todos os amigos e amigas deste cantinho poético que é de todos nós.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

Ardendo comigo na chama da paixão




Queima aqui no peito, um lume de paixão
Resíduos naturais dos beijos que trocámos
Amor ardente, cinzas produzidas do vulcão
Que salpicam esse carinho que granjeámos
.
Palavras de ternura no crepúsculo sentido
Onde deixámos arder, o nosso sentimento
Fagulhas de lume,  de um amor enaltecido
Ardendo lentamente no nosso pensamento
.
São os teus lábios fontes de água cristalina
Que os meus molham de doçura pura e fina
Queimando meu corpo em chama reluzente
.
Se uma fagulha envolvesse o teu entardecer
Decerto que nesse lume tu virias desfalecer
E comigo ardias em amor, feliz, docemente
.

sábado, 8 de dezembro de 2018

Amar na Paz do Vento


Sou como o vento que areja as orlas do mundo
Procurando um destino, um oásis, de frescura
Onde minha sede se sacie, num mar profundo
E o teu sorriso seja maresia de mélica candura
.
Procuro-te através dos arvoredos mais abertos
Onde o som dos teus passos eu consiga ouvir
Que o meu amor me leve através dos desertos
Onde encontre os teus lábios de amor, a sorrir
.
Outono, folhas caídas em olhares inconstantes
Vazio desfolhar por ventos trocados, distantes
Que sopram velozes acabando por nos afastar
.
Terras de além que carinhos o vento nos trará
Se nos depararmos,  é porque o amor vencerá
Na paz do vento nossos egos se possam amar
 .

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Amor sentido e adornado

Imagem relacionada

O fogo do teu corpo embriaga-me os sentidos
Embala o meu coração, acalma o meu ego
Sufoca os meus sentimentos incompreendidos
E deixa o meu coração, sem rumo, frio e cego
.
Altera-me a disposição e a minha atitude atenta
Olho-te de soslaio, sinto-me carente e impulsivo
Porque o teu coração, para mim, representa
O remédio que cura o meu sentimento sensitivo
.
É teu corpo uma faísca que me incendeia
Que retira de mim toda a sagaz inocência
És a labareda que pelo meu corpo vagueia
Que me queima e domina a inteligência
.
Desejo-te nesta alucinação flamejante
Quereres despidos, afáveis e apaixonados
Entrega-me o teu corpo em amor cintilante
E eu cuidarei dele com esmeros cuidados
.

segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Procuro-te nos versos do mundo


Toco uma estrela. Procuro-te nos versos do mundo
Como se o teu olhar fosse minha propriedade
Em meu coração existe um amor profundo
Olho as estrelas. Uma delas, és tu na verdade
.
Procuro-te por entre a luz de um luar apaixonado
Pétala de uma flor que existe  me perfumando
Resides como um lírio no meu coração cansado
Auréola de amor, o meu coração, iluminando
.
Procuro-te sabendo que estamos tão distantes
Não sei se te vou encontrar ou até conhecer
Sei que já nos encontrámos e olhámos antes
Pois sinto que já te amo mesmo antes de nascer
.
Já fomos amantes noutras épocas percorridas
Quando eu era um pobre e solitário vagabundo
Mas em meu coração as promessas esquecidas
São estrelas. Procuro-te nos versos do mundo
.

terça-feira, 20 de novembro de 2018

És a minha roseira ... feita amor.



Se fosses uma roseira, desabotoando em flor
Será que te amava tanto como sei que te amo
Mesmo que fosses um espinho, triste na dor
Amar-te-ia no ouvir do teu nome que chamo
.
Planta rosácea em jardim que o amor encerra
Escondida por espinhos de dura sensibilidade
Vivendo no obscuro dos sentimentos da terra
Secretamente enche os corações de felicidade
.
Se o amor fosse a verdade da sombria afeição
Não haveria no mundo nenhum pobre coração
Nem o imaginário uma imprudência traiçoeira
.
Não teriam as roseiras espinhos maus e duros
Nem o amor viveria de pensamentos impuros
Todos os jardins, teriam o perfume da roseira
.

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Amor num desejo celestial



Perante ti, minha querida, que amo tanto
Reconheço, este meu imaginário obsceno
Amo-te demais, docemente, e no entanto
Quero-te num desejo intenso, e tão pleno
.
Amar-te, será sempre, a minha fatalidade
Querer-te, olhar-te, sentir teus embaraços
Serão a magia, que determina a felicidade
Que sinto, quando recebo os teus abraços
.
Adormeço contigo num sorriso, nem sei
Que por algo impuro, porque abandonei
O teu corpo ligado ao meu desejo carnal
.
Sei que te amo, que com amor, te desejo
O que não daria para receber o teu beijo
Ofertado por amor num desejo celestial
.