quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Vejo-te em reflexo
Feita raio em noite chuvosa
Não há luar
Ouvem-se os trovões
Lá longe
Mas no êxtase da tua presença
Não consigo parar
De pensar
Nessa noite ditosa
Em que se uniram dois corações
Beijos de emoções
Que adivinhavam a nascença
De uma filha maravilhosa

3 comentários:

  1. Agradecendo e retribuindo a visita.
    Belo poema, um filho é sempre uma dádiva de amor profundo.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Bem vinda Ana Martins

    Sem dúvida que é assim. Um filho é o bálsamo da vida

    Seja feliz
    .

    ResponderEliminar
  3. Bela homenagem ao amor que une duas pessoas e que colmata com o nascimento de uma bela criança !!!

    Lindo...parabéns !!!

    bj

    ResponderEliminar