domingo, 23 de novembro de 2008

If - Kenny G -

Olho a rua onde o sol espreita
Sinto-me cansado de esperar
Dos teus olhos querer ver
De não saber, mas querer
Saber de ti

Mas deixa-me pensar
Nos teus lábios que nunca vi
Num sentimento que não enjeita
Uma vontade feita
De te poder ver aqui

Olhar-te, sorrindo
Sentir o palpitar do teu coração
Levemente na palma da minha mão
Calor sentindo
Fechando os olhos, fingindo
Que sou tua atenção

Óh venturas de tão sonhadas
Horas por esperar, cansadas
No teu corpo, vontade feita
Que me apraz poder sonhar
Dizer-te sem te conhecer
Que a tua sombra pareço ver
Quando olho a Rua onde o sol espreita

6 comentários:

  1. Uma musica relaxante que nos eleva ao sonho. A poesia é linda
    Um beijo da Filipa

    ResponderEliminar
  2. Olá querido Amigo, belíssimo poema... Lindo ... SUBLIME ... Adorei, como se fala de algúem que ainda não se conhece, mas se imagina...Parabéns!!!
    Tenho mais quatro blogues, entra-se pelo, FERNANDA & POEMAS ...
    Bom início de semana... Beijinhos de carinho e ternura,
    Fernandinha

    ResponderEliminar
  3. @ Fernanda &POEMAS

    Já os visitei todos. São fantásticos e recomendo-os.

    Um abraço para os Açores

    Obrigado pelos elogios que, decerto, são exagerados.

    Volte sempre

    Seja feliz
    .

    ResponderEliminar
  4. Bonito e a música bem escolhida
    Um abraço

    ResponderEliminar
  5. Sublime poema em que a inspiração dá um abraço à imaginação.

    Fiquei fascinada com o seu Dom poético.

    Voltarei!

    Beijos

    ResponderEliminar