sábado, 22 de novembro de 2008

Deixa-me ser ...

recados animados


Deixa-me ser o teu reflexo
O brilho dos teus sonhos
A Paz do teu pensamento
A água que te refresca
Te acalma, te "mata" a sede
Te "molha" o sentimento
Deixa que eu respire o teu ar
Que seja a mão que te guia
Que seja a parte lateral
Deixa-me ser o teu momento
O teu sinal circunflexo
Deixa que eu pense em ti
Que sinta o teu vibrar
O teu sentir, o teu olhar
Não fujas de mim enquanto ser
Acredita que eu posso não parecer
Mas quero ser
O teu amigo,
o teu aliado
Caminhar contigo
Lado a lado
E palavras sussurrar por infinitas
Antes nunca ditas
Por isso eu te peço
Deixa-me tirar-te esse ar amargurado
E por um momento, mais controlado
Deixa-me ser o teu reflexo

3 comentários:

  1. Gosto muito da imagem da rosa e do poema. Palvra sobre palavra, sentimento sobre sentimento; quando o coração diz tudo.

    ResponderEliminar