quinta-feira, 4 de junho de 2020

Racismo:- Pele de outra cor

...
Pele negra, olhos sorridentes
Sem cor são os desejos seus
Sorriso de ternura e alegria
Criança seja de noite ou de dia
Filho do amor, filho de Deus
.
Olhos negros, azuis, castanhos
Verdes, amorosos, sem engano
Olhar terno, sorriso sem cor
Sangue vermelho, puro amor
Dentro de um coração humano
.
Meigo, alegre, gentil, bravo
Buliçoso, simpático, sonhador
Sentindo o tormento, a dor
Não nasceu para ser escravo
Nasceu para receber e dar amor
.
A cor da pele é um pormenor
Sentimento, pureza, emoção
Negro ou branco, o feito maior
Num beijo, num abraço de amor
Está dentro do puro coração


Que deixe de existir o ato horrendo
Que se calem as vozes do elitismo
Que se respeite o branco e o negro
Que não hajam pessoas morrendo
Em nome do abominável racismo
...

"" R y k @ r d o ""
.

56 comentários:

  1. ¡Madre mía que poco hemos aprendido de la historia! Bonito poema y tan necesario para estos oscuros tiempos.

    Abrazote utópico.-

    ResponderEliminar
  2. Um apelo poético clamando por um mundo melhor!!! Bj

    ResponderEliminar
  3. Um grande poema que deveria ser lido por todos :)
    Beijinhos 😊 , Damsel.me-Clique Aqui

    ResponderEliminar
  4. Manifesto-me contra toda e qualquer forma de racismo.
    Este seu poema, caro RyK@rdo, é maravilhoso.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  5. Racismo um "virus" difícil de erradicar meu amigo.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderEliminar
  6. Um poema tão actual e tão necessário para "acordar" certas pessoas!
    Parabéns Ricardo!
    Fique bem, beijinhos.

    ResponderEliminar
  7. O racismo é uma vergonha da humanidade. Belo poema!
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  8. Muito bonito, gostei muito!!

    Beijos e abraços.
    Sandra C.
    bluestrass.blogspot.com

    ResponderEliminar
  9. Con un color nacemos y caminamos nuestra vida entre mil tonalidades diferentes. Puedes querer matar un color, pero el color renacerá desde la sangre derramada en la tierra, millones de almas tornaseladas se levantaran para proclamar que ningún color volverá a arrodillarse jamás ante otro.
    Libertad e igualdad... todos somos hermanos.
    Besitos cariñosos.

    ResponderEliminar
  10. O poema de hoje aborda um tema muito actual, Rike, quando penso no banho de sangue nos EUA. Que haja respeito de ambos os lados, é o meu apelo.

    "Filho do amor, filho de Deus"

    O mundo seria maravilhoso, se TODAS as crianças fossem filhas do AMOR. Infelizmente, não são!!! Filhas de deus também não!!! Um mundo muitíssimo cruel para a maioria das crianças, penso eu.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teresa

      De facto muitas crianças são filhas do sexo e não do Amor. Quanto a serem ou não filhos de Deus isso dava uma discussão pacifica para horas. Na minha opinião, são todas filhas de Deus. ( mas isso - fé e religião - é tão discutível, não é verdade? )

      Fica bem
      Beijinho em tu.

      Eliminar
    2. Perdi Deus quando tinha quinze anos, mas respeito a religião dos outros, logo que não haja fanatismo-

      Onde está o "teu" Deus, Rike, quando as crianças são mortas ou vendidas pelos próprios pais?! Hoje, na exposição de Peter Lindbergh, li um texto que ele escreveu sobre uma mãe, em Nova Iorque, que matou um bebé de seis meses à pancada, porque o choro da criança a irritou.

      Eliminar
    3. teresa

      Eu não discuto religião. Um dia olhos nos olhos, podemos falar sobre religião. Tudo é discutível, tudo é igual, tudo é diferente. Como já escrevi, "discutir" Deus/religião tínhamos, certamente, uma de duas situações:

      1 - Discutíamos, discutíamos, discutíamos, e não chegávamos a consenso.
      2 - Discutíamos e em 2 minutos tínhamos consenso

      Numa questão religiosa, como em tantas outras ...

      Nem tudo o que parece é-... e nem tudo é, o que parece

      Beijo em tu.

      Eliminar
  11. Parabéns, uma poesia com um conteúdo atual...
    O mundo seria bem melhor se as pessoas amassem mais, respeitassem mais o próximo!
    O amor é a fonte que tudo próspera...

    Um grande abraço 🌷🌾🥀🌿✨🎉

    ResponderEliminar
  12. O racismo é uma coisa nojenta. A verdade é que ele ainda existe em muito lado, ainda que a cor da pele nada mais signifique que a cor da roupa que se usa.
    Excelente poema, os meus aplausos.
    Caro Ricardo, continuação de boa semana.
    Anraço.

    ResponderEliminar
  13. Os primeiros homens viveram na África e porisso
    somos todos africanos
    abraço

    ResponderEliminar
  14. Una lirica dolcissima, e delicata, dedicata a quei bambini di colore, spesso sofferenti.
    Grande sensibilità in poesia.
    Versi molto apprezzati.
    Buon giovedì, e un sorriso,silvia

    ResponderEliminar
  15. Lindíssimo poema e o tema nem mais deveria , precisaria ser falado. O homem parece não aprender! Pena! Todos somos iguais! abraços, chica

    ResponderEliminar
  16. Um belíssimo poema, Deus fez o homem a sua imagem, e o homem não entende, só entende o racismo infelizmente, Ricardo abraços.

    ResponderEliminar
  17. Perfeito Rykardo! Nesse atual momento de pandemia percebemos que o vírus homem ainda é uma espécie sem vacina, que traz resquícios de ódio, ingratidão, menosprezo etc.

    Escreve poemas com maestria. Estarei acompanhando seu Blog.

    Att;

    https://www.enfoqueextrajudicial.com.br/

    ResponderEliminar
  18. Um problema que está a assolar cada vez mais determinadas sociedades.

    ResponderEliminar
  19. Um belo e incisivo poema , um grito de alerta e um pedido de socorro para as vítimas da discriminação social!
    Belo gesto!

    ResponderEliminar
  20. Olá Ricardo!
    Que poema tão cheio de sentimentos. Tu dizes em cima e muito bem, muitos são apenas filhos de sexo (embora também sejam de Deus) Sou católica mas, se "Deus existisse não morriam tantos inocentes"...Serão outros quinhentos. Que não seja crucificada pela frase.
    Por muito que lutemos contra o racismo, vai sempre existir. Até pelos estados comportamentais. Que paga são as crianças!

    Amei o teu poema. Parabéns Poeta! 🤍
    -

    Beijos e uma excelente tarde...

    ResponderEliminar
  21. Que se respeite o branco e o negro.
    Importante alerta, Ricardo.
    Emocionante e verdadeiro poema.
    Um grande abraço
    Verena.

    ResponderEliminar
  22. No se entiende el racismo, confío en que los niños que crecen entre razas diferentes no lo seran, de hecho ellos no ven ninguna diferencia. Un abrazo

    ResponderEliminar
  23. Ser racista é vergonhoso é não ter carácter nem sentimentos humanos
    Poema encantador

    ResponderEliminar
  24. Um belo poema, Ricardo, muito adequado aos dias que correm. Beijo

    ResponderEliminar
  25. Ninguém deve ser descriminado seja porque motivo for!!
    xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderEliminar
  26. Poema lindo!! O racismo é abominável... No entanto também não entendo as reacções que estão a acontecer no seu seguimento... Esperança que dias melhores e mais calmos virão.

    Beijos e abraços.
    Sandra C.
    bluestrass.blogspot.com

    ResponderEliminar
  27. Oi Ricardo!Seu poema é bem atual...
    infelizmente o tempo passa e o racismo não...
    É como se tivesse arraigado na sociedade.
    Todos merecem respeito independente de cor de pele,
    pois todos somos seres humanos.
    Um abraço!

    ResponderEliminar
  28. Um tema muito actual em versos que gostei

    Todos os meninos sejam de que cor for merecem ser tratados com amor e justiça.

    Abraço Ricardo

    ResponderEliminar
  29. Verdade, o sangue é vermelho nas veias de ambos :)

    Abraço

    ResponderEliminar
  30. Oi Ricardo,
    Eu sofria de racismo na escola por ser morena clara.
    A inveja as assolavam, pois sempre fui a 1ª aluna da classe, queriam me bater na saída aí eu dizia: venham todas, irão apanhar.kkkk. Era terrível! Tem facebook? Se tiver, me adicione.
    Não gosto muito, mas esporadicamente apareço por lá.
    Beijos no coração
    Lua Singular
    me adicione.
    Beijos no c

    ResponderEliminar
  31. Ricardo:
    Errei
    Beijos no coração
    Lua Singular
    kkk

    ResponderEliminar
  32. O poema é de tal forma cantante , sonante e belo que não tem outro comentário que não seja : Bravo! Aplausos !👏
    Parabéns , Ricardo 👏👏👏👏👏👏👏
    .
    Lindo para ser musicado

    ResponderEliminar
  33. Um belíssimo poema desmistificando essa aberração que o homem inventou chamada racismo. Só existe uma raça, a humana, seja qual for a cor da nossa pele, o nosso género, as nossas preferências sexuais ou os nossos dogmas.
    Abraço e saúde

    ResponderEliminar
  34. Racismo é caso, descaso de almas doentes, dementes; patológica apercepção.

    Um abraço. Tudo de bom.
    A ARTE DA VIDA. APON HP 💗 Textos para sentir e pensar.

    ResponderEliminar
  35. Boa noite
    Belo poema.Racismo sem dúvida,é destruidor!
    Abraço

    ResponderEliminar
  36. Boa noite Ricardo
    O que dizer diante de poema desta magnitude. 👏👏👏 Odeio é uma palavra muito forte, mas em caso de racismo ou a quaisquer tipo de preconceito é este triste sentimento que sinto repulsa que beira a ódio. Somos todos filhos de Deus quê é amor e deseja que amamos uns aos outros independente de cor, religião, físico, ou outro tipo de preconceito. Seu poema é lindo e muito apropriado para o quê estamos observando estes dias. Enorme abraço.

    ResponderEliminar
  37. Olá caro Ricardo,
    Somos todos filhos de Deus, somos todos irmãos, não deveria existir o racismo, somos todos parte de um mesmo planeta, somos humanos e temos sentimentos iguais. Nada pode determinar que a cor da pele seja um diferencial para o preconceito. O seu belo poema tem essa mensagem de amor, é disso que o mundo está precisando.
    Um abraço!

    ResponderEliminar
  38. A supostamente muito tolerante América continua a ser profundamente racista.
    Aquele abraço, bfds

    ResponderEliminar
  39. Bom dia de paz, Ricardo!
    Ultrapassarmos o óbvio é urgente. Que atentemos a essência de cada ser humano que independe da cor.
    Postou belamente com uma temática bem atual.
    Tenha dias abençoados!
    Abraços fraternos de paz e bem

    ResponderEliminar
  40. No debería de existir el racismo,
    todos tenemos el mismo color de sangre,
    un poema hermoso.

    Besitos dulces
    Siby

    ResponderEliminar
  41. Tem razão em tudo o que diz, tal como tantos outros poetas. António Gedeão, no poema 'Lágrima de preta' foi um deles.
    Obrigada e um dia feliz
    M.

    ResponderEliminar
  42. Um bonito poema. a humanidade não devia diferenciar nem raça, nem cor ....
    Isabel Sá  
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
  43. Um belo Poema, caro Ryk@rdo, mostrando o quão importante é termos os devidos cuidados
    com a Criança.
    O racismo continua a envergonhar-nos e apresenta-se, por vezes, na sua forma mais cruel
    conforme acontecimentos dos últimos dias.
    Abraço
    Olinda

    ResponderEliminar
  44. Boa tarde Ricardo,
    Magnífico poema.
    Que acima de tudo se respeitem as pessoas!
    Como alguém disse em tempos: "toda a gente é pessoa".
    Um beijinho,
    Ailime

    ResponderEliminar
  45. Very moving and so true, we are all the same. Sadly there are idiots that don't see that :-(

    ResponderEliminar
  46. Pele de outra cor, escreveu bem. Porque só isso nos distingue num mundo em que dizem que os opostos se atraem mas em que o cinzento de algumas mentalidades continua a prevalecer. Um poema intenso e tão verdadeiro.

    ResponderEliminar
  47. Somos todos iguais em dignidade, em direitos e em deveres. Não é a cor da pele que faz uma pessoa melhor ou pior do que qualquer outra. E as crianças nascem todas com a mesma pureza e inocência...

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  48. Abaixo todo tipo de racismo e preconceitos. Todos somos criações variadas e lindas, como as flores, os pássaros e todas as espécies. Respeitemos essas variações, o ser humano no seu desejo de superioridade já manchou a terra do sangue de muitos inocentes, chega, né?

    ResponderEliminar

Gostou do que leu? Se gostou deixe uma palavrinha. Se não gostou deixe na mesma ... Leve consigo o meu agradecimento pela sua visita, quiçá, também comentário. Obrigado de coração.