quinta-feira, 15 de abril de 2021

Perdido entre rios sem água.

... 

Sinto-me perdido por entre rios sem água
Naufragado entre pedras secas, solitárias
Pelo esquecimento e refúgio das nuvens
Onde as gotas escoaram pelas aberturas
 Causadas pelas intempéries adormecidas
.
Sinto-me perdido por entre lamas sem luz
Gretadas por esboços húmidos de solidão
Onde sobressaem os murmúrios do vento
Perfumados pelo aroma da fresca aragem
Que molham os vértices do meu lamento
.
Sinto-me perdido por entre estrelas do céu
Rasgando o escuro que a noite quer impor
O peito magoado pela tormenta da mágoa
Correm fios de memórias de sublime amor
Lavando as pedras por entre rios sem água

..

"" R y k @ r d o ""

.

58 comentários:

  1. Na vida, deparamo-nos muitas vezes com situações para as quais nem sempre encontramos saída.
    Devemos, contudo, acreditar que há sempre uma fresta por onde possamos ver a luz.
    Abraço amigo.
    Juvenal Nunes

    ResponderEliminar
  2. Um lamento sentido e profundo num poema lindíssimo.
    Que as estrelas do céu consigam iluminar o coração de quem sofre.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Es realmente preciosa

    Muchas gracias por tu paso por el blog
    cuidate mucho
    Besos

    ResponderEliminar
  4. Triste poema mas belo mesmo assim. Tem dias que sentimos perdidos e órfãos! Abraço

    ResponderEliminar
  5. Um lindo e poe vezes doído sentir, originaram mais uma bela poesia! Adorei e a imagem também! abraços, chica, lindo dia!

    ResponderEliminar
  6. Se nos perdermos em poesia está tudo bem. Muito bonitos os seus versos.

    ResponderEliminar
  7. El agua ese bien común que va escaseando y si no ponemos remedio lo que se avecina no es nada bueno. Un fuerte abrazo.

    ResponderEliminar
  8. A água é essencial à vida. No plano das emoções é imagem que buscamos quando queremos transmitir a bonança ou a escassez.
    Belo poema, Ricardo.
    Abraço
    Olinda

    ResponderEliminar
  9. Um poema bonito,embora reflita alguma falta de esperança.
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  10. Bonito poema.
    Encontre-se sempre aqui connosco.
    Abraço

    ResponderEliminar
  11. Eu já estou bem, Ricardo.
    Já voltei até para Academia.
    O que escrevi foi sobre não estar mais lendo tanto, quanto antes.
    Abraço,

    ResponderEliminar
  12. Al igual que el agua es la fuente de la vida y el manantial que nos mantiene, nuestro ser, debe estar en armonía con nuestro cuerpo y nuestra mente, aquello que trascienda de nuestra mente y preocupe o perturbe, nuestro el equilibrio se desvanece.
    Agradecido por su presencia en mi blog.
    Un bello poema.
    Cordiales saludos y buen resto de día.

    ResponderEliminar
  13. Você falou em rio sem água me lembrei
    do Rio Negro e Solimões. Dois irmãos,
    um negro e o outro, não. Os dois andam
    juntos, mas não se misturam. Vai tender,
    não é mesmo, Poeta?
    Ah, o rio Negro é o maior afluente do rio
    amazonas, na Amazônia. Depois de atravessar
    este Estado o rio se une ao Solimões e só
    então passam a chamar-se; AMAZONAS. Rio
    Amazona.

    ResponderEliminar
  14. Sentido mas muito lindo o seu poema, Ricardo
    Um grande abraço
    Verena.

    ResponderEliminar
  15. Ríos sin agua, corazón sin amor, cuando falta lo importante todo transcurre despacio, menos tus versos que siempre aparecen hermosos. Un abrazo

    ResponderEliminar
  16. Tus versos ensalzan este triste poema!

    Abrazos Ricardo

    ResponderEliminar
  17. Um poema que vale por mil palavras (comentários)! Soberbo!´
    -
    Se eu escrevesse a estória da minha vida
    -
    Beijos, e um excelente dia:)

    ResponderEliminar
  18. Amigo Ricardo,
    Um poema intenso e emotivo.
    Parabéns!

    Ótima quarta feira!

    Abraço poético!

    ResponderEliminar
  19. Boa tarde Ricardo,
    Gostei imenso deste seu poema versando o tema ambiente.
    Muito bom!
    Beijinhos e saúde.
    Ailime

    ResponderEliminar
  20. Também gostei muito do poema, mas agora quero saber é se queres uma bússola ou um beijinho...
    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lenor
      Quero uma bússola, porque sem bússola, não te consigo encontrar para que me possas dar esse beijinho
      :)

      Eliminar
  21. O amor aguça cada fibra do nosso ser.
    É quase uma ciência exata

    ResponderEliminar
  22. Boa tarde Ricardo, a água faz toda diferença em um rio seco. Também vale para um coração seco.

    ResponderEliminar
  23. Hay luz en este poético poema.
    Un placer siempre leerte.

    Un abrazo Ricardo

    ResponderEliminar
  24. Um poema triste, como a imagem que o ilustra.
    Abraço e saúde

    ResponderEliminar
  25. Lindas as palavras. Chegam a ser poéticas.

    Boa semana!

    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderEliminar
  26. Algunos días nos inunda la melancolía y nos sentimos desorientados y un poco tristes como lo has descripto en tu bello poema Rick@rdo!!!
    siempre es grato leerte!
    Abrazo grande
    y bella tarde

    ResponderEliminar
  27. Olá, Ricardo, mágoa é um sentimento que nos fere fundo a alma, poema triste, mas lindo. Lidar com emoções, não é nada fácil.
    Uma boa semana, meu amigo!
    beijo

    ResponderEliminar
  28. gracias por compartir lo que creas un abrazo enoprme

    ResponderEliminar
  29. Infelizmente um sentimento partilhado por muita gente.

    ResponderEliminar

  30. Que bom você escreve Rykardo! Você tem um grande talento e este poema tocou minha alma. Um abraço.

    ResponderEliminar
  31. Pois, há momentos assim, mesmo sendo poeta. Ou, se calhar, por ser poeta, mais se sentem. Mas, por certo, outros momentos virão com novas águas e novas alegrias.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  32. Identifiquei-me com algumas passagens... Nem tudo pode ser bom e bonito.

    ResponderEliminar
  33. Por vezes... sentimo_nos assim!!!
    👏👏👏👏👏... Bj

    ResponderEliminar
  34. Mãe Imaculada, mãe amável , mae do bom conselho, mãe admirável , mãe do salvador , mãe da graça , Nossa Senhora de Lourdes rogai a Deus por todos nós ❤️🌹🌹🌹🌹🌹🌹🌹🌹🌹🌹🌹🌹

    ResponderEliminar
  35. Perdidos nos sentimos cuando nos falta la caricia del agua, el aíre y el viento, nuestra boca tapada acalla nuestros pensamientos, pero la voz del poeta surca el cielo dejando que fluyan sus sentimientos.
    No perdamos la esperanza, volverán tiempos mejores y el agua cantarina volverá a discurrir por el cauce, ahora seco, de ese río.
    Me ha encantado tu poema.
    Cariños y buena semana.
    Kasioles

    ResponderEliminar
  36. Mais ou menos nos sentimos todos perdidos...um beijinho e um bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  37. Há dias mais tristes mas logo chegam dias melhores.
    Abraço
    Coisas de Feltro

    ResponderEliminar
  38. Gostei muito do poema. Também eu ando a sentir-me um pouco perdida nesta pandemia.

    Bom fim-de-semana,
    Vanessa Casais
    https://primeirolimao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  39. Buscamos essa luz para nos dar esperança.

    Um bom fim de semana.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  40. Dolorido mas belo poema.
    Gostei muito.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  41. Quantas vezes nos sentimos assim!...
    Mas depois das pedras e do leito do rio sequioso, há-de brotar a água pura novamente, tenhamos fé!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  42. Nos hace falta estar con la naturaleza
    Eso nos lleva a otra dimensión.
    Abrazos.

    ResponderEliminar
  43. Quanto desespero!
    Porém, expresso com poesia e beleza...
    Tudo pelo melhor, Ricardo.
    ~~~~~~

    ResponderEliminar

Gostou do que leu? Se gostou deixe uma palavrinha. Se não gostou deixe na mesma ... Leve consigo o meu agradecimento pela sua visita, quiçá, também comentário. Obrigado de coração.