segunda-feira, 4 de junho de 2018

Procuro-te nas estações do ano.



Há quantas Primaveras te procuro neste mundo
Pelas ruelas, dias e noites, de infinita escuridão
Fazendo de ti o devaneio mais forte e profundo
Sentindo o bater do teu, junto ao meu coração
.
Há quantos Verões vagueio pelas sombras vadias
Sem te encontrar, sem te ver, sem sequer te ouvir
Não sei contar os passos, as noites, tantos dias
Que cansado, descanso na beleza do teu sorrir
.
Há quantos Invernos me visto de fino sentimento
Sentindo como a torna me leva a sítios distantes
Viajo através do imaginário do meu pensamento
A fim de te amar como já te amei, por instantes
.
Há quantos Outonos te procuro pelas noites frias
Como se nessa viagem não houvesse outras vidas
Um amor onde os olhares são noites tão vazias
Dentro das nossas existências já tão esquecidas

12 comentários:

  1. Parabéns pelo excelente poema. Adorei, como sempre. ;))

    Hoje:- Não nego, que o meu coração se apaixonou.

    Bjos
    Votos de uma óptima Segunda-Feira

    ResponderEliminar
  2. Maravilhosa busca! Linda poesia! abraços, ótima semana,chica

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde, Ricardo!!
    Muitos parabéns pelo SOBERBO poema!! AMEI de verdade!

    Beijos e uma excelente semana!

    ResponderEliminar
  4. Em qualquer estação do ano encontrará quem procura. Muito belo este seu poema, Ricardo.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  5. Ricardo,
    Cheguei aqui através da Cidália e estou a amar o seu blog, parabéns pela sua maneira incrível de escrever.
    Votos de uma Iluminada semana.
    Beijinhos de Luz!
    AnaMaria

    ResponderEliminar
  6. Fez-me lembrar um amigo que tinha por hábito dizer "há quantas luas já não o via!!"

    ResponderEliminar
  7. Bom dia. Parabéns pelo poema adorável!
    =)

    Bjinhos

    ResponderEliminar
  8. Triste,mas belo poetar amigo Ricardo!
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  9. Oi Ricardo querido


    Que busca mais linda....

    Beijos
    Ani

    ResponderEliminar
  10. Que o amor prevaleça em todas as estações da vida.
    Maravilhoso poema
    Um abraço
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  11. Bom dia Ricardo!
    Parabéns pelo belo poema
    Bjs, Araan

    ResponderEliminar
  12. Palavras para quê???

    Divino...tocante...apaixonante! ADOREI!

    Abraço amigo!

    ResponderEliminar