sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Quadras que escrevo - V

No circo o cornaca com voz forte gritava
E os animais revoltados "protestando"
Pareciam exigir a quem se não calava
Que para a liberdade os fosse levando

Se o trabalho dá alegria
E cura os males de todos os crentes
Então porque é que hoje em dia
Só trabalham os sãos e não os doentes

Se o trabalho dá paz e prazer
Se dá vontade de não o abandonar
Então porque é que nas horas de lazer
As pessoas rezam para lá não voltar

Na sua clarabela o homem tocava
Musicas de som timbrado
Fazia sorrir a quem passava
Como se fosse um pobre coitado

Igreja antiga carente de ventura
Gentes que nela entrava
Entoavam o cantochão com doçura
Que alegrava quem nela rezava

5 comentários:

  1. Cornaca? Vou ficar viciada em ir ao dicionário!
    Depois a culpa é tua!
    (estão bonitas outra vez, as quadras)

    ResponderEliminar
  2. Eu ajudo

    Cornaca: Condutor e tratador de elefantes, na India

    Fica bem (lá me vai bater)
    .

    ResponderEliminar
  3. Obrigada.
    (e espero que esta palavra te sirva de uma boa palmada!)

    ResponderEliminar
  4. Hoje estas levado da breca (lol)
    mas que inspiração!!!!
    onde a foste buscar? a inspiração?
    ..

    ResponderEliminar
  5. @margarida

    A minha inspiração vem do facto de aqui estarem pessoas maravilhosas como tu. Essa a minha inspiração.

    Fica bem
    .

    ResponderEliminar