sábado, 31 de janeiro de 2009

És a sol ... que me conduz

És o Sol que me induz
Que me transporta no tempo
Devaneio, passatempo
De ilusão em pensamento
Que o meu caminhar, conduz

E sigo-te como estrela no Céu
Teu brilho em estranho trebelhar
Fazendo do universo o teu altar
Do meu sorrir a vontade de amar
Como se só existissem tu e eu

És o olhar de ternura e carinho
A luz que me ensina a acção
És a paz do espírito em razão
A dona do meu coração
A minha vereda, o meu caminho

4 comentários:

  1. Ou andaste a ver o sol, ou desenhos do sol, ou é coincidência, AL.
    :)))

    ResponderEliminar
  2. L

    Já fui ver. É pura coincidência.

    Mas uma agradável coincidência

    Fica bem
    .

    ResponderEliminar
  3. Realemnte muito lindo!

    Sempre fico a pensar como a inspiração é uma coisa divina.

    Poetas são realemente representantes de Deus!

    ResponderEliminar
  4. Que este sol brilhe sempre, e Te inspire, belo poetar...

    Beijito

    ResponderEliminar