quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

CHOVE

Chove
É madrugada
De ti, não sei nada
Nem uma palavra, um sinal
Uma mensagem
Coisa banal
Vais em viagem
E eu só sei ver
Que chove
Água doce sobre a calçada
Que parece gostar
Sentir o fresco do ar
Cai a chuva, água molhada
Penso em ti
É madrugada
Chove

3 comentários:

  1. Como gosto de "ver" cair a chuva lá fora,agarradinha ao meu Amor,ternamente enlaçada...
    Depois gozar o cheiro a terra molhada.
    Adorei.
    A poesia,claro.
    Beijo.
    isa.

    ResponderEliminar
  2. na hora que escreveste o poema estava com uma insonia tremenda sem conseguir dormir....., pronto ja sabes de mim lol.

    a serio o poema é lindo
    fica bem

    ResponderEliminar