terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Sempre O MAR

O Mar, alegria em movimento
A serenidade, o conforto
O sofrimento
A agitação, a confiança, a fúria
O verso, feito reverso do sonho
O pensamento flutuante
O prazer emocionante
O medo, a fantasia
A Paz intensa
A presença
Da noite, feito dia.

9 comentários:

  1. Por acaso esse relógio do blog dá as horas dos Açores. Há aí mar com fartura.
    :)

    ResponderEliminar
  2. Boa noite1
    vi o seu blog entrei parabéns...

    ResponderEliminar
  3. @Lenor

    E não só nos Açores. Na Madeira também.

    À mar e mar à ir e ... muita praia
    :)

    ( Porque será que estou a gostar de ver a lenor aqui no cantinho?
    .

    ResponderEliminar
  4. Também adoro o mar e sou uma sortuda tenho o mar a 3 minutos de casa
    beijos

    ResponderEliminar
  5. O mar é magico, misterioso e curandeiro.
    Ele tem um efeito complexo em mim... Ele faz-me um bem enorme.
    É incrível!

    Belo poema.

    :o)

    ResponderEliminar
  6. o mar tem sempre uma forte presença em nós

    ResponderEliminar
  7. O MAR!
    Qual o poeta que não o "cante"!!

    Gostei deste seu "cantar".

    Abraço amigo

    ResponderEliminar