segunda-feira, 17 de julho de 2017

Por ti, viajarei por areais, tormentas do mundo

.
Por ti, viajarei por areais, tormentas do mundo
Enfrentarei canículas que me calhem em sorte
Perderei o medo de qualquer deserto profundo
Contigo, enfrentarei os intentos da dura morte
.
Contigo caminharei pelos alicerces do degredo
Deixarei as essências do meu silêncio tão duro
Viajarei pela voz calada do meu sentido medo
Serei silêncio entre plumas desse medo imaturo
.
Me vestirei do teu silêncio, pele suave, ternura
Inoportunos exílios dessa caminhada insegura
Levarei no coração, teu carinho, pura imagem
.
Viajará comigo, olhar triste, serena recordação
Lágrimas rolando, jóias em deserto de solidão
Serão mélica companhia durante minha viagem
.


terça-feira, 27 de junho de 2017

Se tu soubesses livrar-te desse teu cansaço

.
Se tu soubesses livrar-te desse teu cansaço
Se tu soubesses discernir a alma, o desejo
Talvez em mim deixasses um terno abraço
Acompanhado por um leve e sedutor beijo

Se tu soubesses o quanto vales para mim
Se tu soubesses o quanto vale um carinho
Talvez num sorriso mostrasses que enfim
Comigo querias seguir o mesmo caminho

Se tu soubesses valorizar a sinceridade
O quanto vale o sentimento, a realidade
Talvez a tua mente fosse sincera, aberta

E pelos livres trilhos da fatigada felicidade
Pelas ruas e encruzilhadas da dura verdade
Talvez caminhasses comigo pela parte certa
.

sábado, 27 de maio de 2017

Deixei de ser … um pouco de nada

.................................
Não sei quem sou, talvez pensamento
Serei gente, o imaginário, o momento
Apenas corpo, pele enrugada
Talvez seja tormento, alma agitada
Uma gota de água, uma semente
O êxtase, o homem que ternamente
Pensa em ti, suspiro profundo
Talvez seja um pouco do mundo
Seja a escrita, o instante
O silêncio, a palavra sussurrada
Não sei se do além, renasci
Se voltei a ser gente
Sei apenas que, nesse amor, por ti
Deixei de ser … um pouco de nada
Voltei a sentir a alma apaixonada
Para te amar ... eternamente
.....

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Nem tudo seria amor, nem decerto, felicidade


....................................
Queria ir viajar pelos caminhos da Primavera
Mas não sei por onde ir nem sequer começar
Confessa o meu coração que o bom que era
Era se tu quisesses esse caminho me ensinar
.
Iríamos os dois, olhos sorrindo, nos olhando
Embebecidos com as flores lindas, aromadas
Sentindo o nosso coração de amor, palpitando
Como era amoroso seguirmos de mãos dadas
.
Nem tudo seria amor, nem decerto, felicidade
As curvas do caminho, teriam a cumplicidade
Que sempre nos mostra a beleza da linda flor
.
Mas acredita que, na nossa destemida paixão
Acharíamos os caminhos que o nosso coração
Nos mostra quando transborda de doce amor
....................

domingo, 16 de abril de 2017

Páscoa Feliz


Não cruze os braços diante de uma dificuldade, pois o maior e mais sábio homem do mundo morreu de braços abertos, como prova real da generosidade e fraternidade do seu abraço!

FELIZ PÁSCOA PARA TODOS

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Mágoas: Molham a alma de aspereza e dor de vida

.............................
Mágoas, qual água de tortura agreste
Que irrompem pelas ruelas do coração
Duras raízes de vida, qual arcipreste
Que nos assolam qual lava de vulcão
.
São tão tristes os doridos sentimentos
Que caminham por nevoeiro envolto
Pesares de vida, tortuosos momentos
Frias águas que correm em nosso rosto
.
"Bebidas" por lábios que o rosto, beijam
Quando em silêncio olhos lacrimejam
E deixam escorrer tão tristes  lágrimas
.
Molham a alma de aspereza e dor de vida
Revoltam-se contra a razão de voz dorida
E por isso, só por isso, são duras mágoas
... * ...

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Como esquecer as ondas suaves do mar

......................
Como esquecer uns lábios que beijam
Oferecendo a luz e a voz da sedução
Mostrando o amor que tanto desejam
Arfar da pureza de um doce coração
.
Como não lembrar um olhar de ternura
Sentimentos sadios, abraços de alegria
Mostrando toda a mélica e fina doçura
Em palavras de silêncio, pura fantasia
.
Como esquecer as ondas suaves do mar
Que entravam dentro do nosso coração
Beijo trocado, alma doce, forte palpitar
Entre delírios de amor doçura e paixão
.
Olhos molhados por meiga recordação
De momentos puros tão lindos de viver
Como calar a voz de um dorido coração
Quando se nega a teus beijos, esquecer
.