sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Deixa que se unifiquem dois, num só coração

.................................................
Abraça-me. Quero sentir teu corpo no meu
Viajar entre as nuvens em caminho proibido
Por ti esquecer-me de quem sou, do ego meu
Fechar os olhos, sentir o teu amor prometido

Beija-me. Deixa em mim o calor do teu ser
Entrega-te, através do sonho em noite pura
Deixa-me dos teus lábios, teu carinho beber
Saciar minha sede com tuas gotas de ternura

Olha-me. Satisfaz a minha vontade de ser teu
Embriaga-me de amor. Aceita um beijo meu
Deixa-te viajar por entre estrelas de emoção

Não aceites os apeadeiros da tua inconsciência
Aceita num abraço o calor da minha apetência
Deixa que se unifiquem dois, num só coração
..................


8 comentários:

  1. Quem ao ler esse poema não se sente invadida por uma onda de amor, carinho e paixão?
    Poema deslumbrantemente belo, dominado por uma aura de paixão! Adorei Ricardo inicias o ano com uma forte e romantica inspiração Um grande abraço para ti e um feliz ano novo

    ResponderEliminar
  2. Como sempre! BRILHANTE.
    Já te disse tudo o que havia para dizer. És Um Poeta de grande nível, e tens a minha especial admiração. Parabéns!

    Beijo e um inicio de ano muito feliz.

    ResponderEliminar
  3. E assim escreve um poeta maravilhoso, cuja sensibilidade na área do amor, é fascinante
    Gostei muito

    ResponderEliminar
  4. Que bela forma de começar o ano! Com muita ternura, carinho e amor, no desejo de união de dois corações!
    Lindo, Ricardo!
    xx

    ResponderEliminar
  5. "Deixa-te viajar por entre estrelas de emoção". Pode ser um lema de vida...
    Um belo poema de amor!
    Que 2016 seja repleto de tudo o que deseja.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  6. Um poema apaixonante de se ler!!!

    Bjus querido.
    Bom ano

    ResponderEliminar