segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Sinto em mim este fogo

......

Sinto em mim este fogo
Do acariciar da tua mão
Estar em teu sonho
Ser o alvo do teu desejo
A paz do meu coração
Onde o teu olhar se embala
Como notas de música
Ao som d`um cálido beijo
Ecoando no meu sentir
Bebendo o suco da tua boca
Meu amor não te posso mentir
És o refúgio do meu presente
Euforia do meu futuro crente
A minha palavra e sorriso
Que perfuma o meu sentimento
Qual puro amor, sem tormento
Que adoro por ti sentir
.....................

5 comentários:

  1. Um poema incontestávelmente assombroso...paira do início ao fim, emoções plenas de carinho, amor e sedução...adorei...tuas palavras fascinam pela grandeza poética e emotiva...um beijinho e um resto de dia feliz

    ResponderEliminar
  2. Ei lá... mas que poema fascinante...As emoções andam no ar...Maravilhoso poema nada mais há acrescentar.És um ENORME POETA PARABÉNS.

    Beijo

    ResponderEliminar
  3. Um sedutor poema.
    Um despertar das emoções.
    Gostei mt de ler.
    Há um tempo não visitava o teu blogue meu amigo, são sempre surpreendentes os teus
    poemas.
    Bem hajas pelo dom que tens. Um beijinho fraterno

    Rosária

    ResponderEliminar
  4. Poderia dizer em tom de brincadeira que há realmente fogos muito importantes, nos quais os corações podem encontrar paz, principalmente numa altura destas, com um frio de rachar!...:-)
    Agora a sério; um poema um poema que surge do fogo, inspirando contudo suave carícia e suave música, como enquadramento de um desejo que sabe bem sentir, de forma serena.
    Muito bonito, Ricardo.
    xx

    ResponderEliminar
  5. O ano está a terminar, e passei para agradecer a companhia na caminhada difícil que foi este ano de 2014, e desejar que 2015 seja um bom ano, não só para mim e todos os meus amigos, mas também para a humanidade em geral.
    Um abraço amigo e até para o ano, se Deus quiser.

    ResponderEliminar