quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

FELIZ ANO NOVO DE 2015.

...........................

Eu, Ricardo Águia_livre, administrador do blogue Pensamentos e Devaneios, desejo de coração para todas/os as/os visitantes e comentadoras/os, um SANTO e FELIZ ANO DE 2015, extensivo às vossas familiar e amigos.
Muita Amor, Paz, Compreensão, Solidariedade, Saúde, Euros ou outros, e divina inspiração na feitura de poemas.

QUE AS PEDRAS DO VOSSO CAMINHO SEJAM TRANSFORMADAS EM PÉTALAS DE PERFUMADAS ROSAS A FIM DE QUE EXISTA PAZ E AMOR EM VOSSOS CORAÇÕES.

SEJAM SEMPRE MUITO FELIZES
.

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Pelos caminhos da felicidade

....
Queria ir passear contigo
Pelos caminhos da felicidade
Esquecer tristezas, mágoas, saudade
Nostalgias vividas em agrura
Poder dizer-te o que não digo
Abrir o coração, falar o que sinto
Mostrar-te como chora o meu olhar
Como escorre sangue do meu pensar
Queria ir  passear contigo
Desbravar esse labirinto
Mas não consigo
Porque a nostalgia não nos deixa caminhar
Pelos carreiros da ventura
Em horizontes de amor e ternura
Onde eu, contigo, tanto queria estar.
...........

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Sinto em mim este fogo

......

Sinto em mim este fogo
Do acariciar da tua mão
Estar em teu sonho
Ser o alvo do teu desejo
A paz do meu coração
Onde o teu olhar se embala
Como notas de música
Ao som d`um cálido beijo
Ecoando no meu sentir
Bebendo o suco da tua boca
Meu amor não te posso mentir
És o refúgio do meu presente
Euforia do meu futuro crente
A minha palavra e sorriso
Que perfuma o meu sentimento
Qual puro amor, sem tormento
Que adoro por ti sentir
.....................

domingo, 28 de dezembro de 2014

.../...

Sentado sobre o areal
Sentia o sol queimar a minha pele
Suave aragem acariciava meu rosto
Fazendo-me arrepiar os sentidos
Olhei as ondas do mar
Onde se reflectia o pôr-do-sol
Parecendo ouvir a tua voz
Sentia em mim o teu olhar
Tocavas-me suavemente com a tua mão
Senti estremecer o meu coração
Ouvia o silêncio do meu pensamento
Do teu amor no além do sentimento
De um beijo de paixão
De tanta palavra por dizer
Testemunhas da minha solidão
As ondas chegavam até mim
Pareciam trazer notícias de ti
Salpicos que lavavam a minha alma
Meus pés tocavam a areia aquecida
Transmitindo-me Paz e calma
Grãos de areia enternecida
Por me ver olhar o além
Esperando esse alguém
Que me saciasse o desdém
Das águas que me tocavam
Sem saberem por quem
Os meus olhos choravam
....

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Voando por atalhos de amor e desvario

...*...

Voando pelas lágrimas do teu olhar
Perdi-me entre os devaneios do ser
Deixei o meu pensamento se molhar
Desejando as tuas lágrimas merecer

Voando pelo sorriso que me ofereces
Fui poisar em teus lábios imaginados
Pétala de desejo, ternura que mereces
Luz de amor em afectos apaixonados

Voando pelo tecido da tua face rosada
Encontro o entrelaçar de voz timbrada
Ecoando como sinos na minha ideação

Voando por atalhos de amor e desvario
Apanho lírios de luz em margem do rio
Que perfumam de brilho o meu coração
.........

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

FELIZ E SANTO NATAL

Na qualidade de administrador do blogue, Pensamentos e Devaneios-Águia-Livre, desejo a todas as amigas e amigos, comentadoras/es, visitantes em geral, que tenham um SANTO E FELIZ NATAL, extensivo às vossas famílias directas e indirectas, bem como, a todos os vossos familiares e amigos

Ricardo Águia_Livre
.

sábado, 20 de dezembro de 2014

Lençóis de delírios em vivência salutar

( Imagem da net )
... * ...
Vem amar-me, esquecer tua timidez
Olvidar o preconceito e o teu medo
Descobrir em mim,a loucura, talvez
Dos teus lábios serem o meu segredo

Vem amar-me,  e em mim, desfalecer
Dar cada gota do sabor do teu sorrir
Sermos duas reflexões, um único ser
Um único amor, único jeito de sentir

Teu suor ser o meu mar, meu navegar
Em ondas de ternura, ter o teu beijar
Sorrisos tímidos, abraços de sedução

Lençóis de delírios em vivência salutar
Adormecer sobre o teu peito a palpitar 
Delirando nosso ser num único coração
.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Delírios do meu coração

... * ...

Passear contigo repõe minhas forças
Viajando em campos de imaginação
Respiro o ar que me envolve
Que me deixa as mãos geladas
Cheias de tudo e de nadas
Sensação que me devolve
Meu viver, minha orientação
Porque te imagino
Sorrindo na minha direcção
Caminhar comigo sem destino
Pelos delírios do meu coração
....

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Não quero nada..quero amar-te meu amor

...*...

Não quero tristeza
Não quero riqueza
Não quero prazer
Não quero saber de nada ter
Não quero passar sem te conhecer
Não quero olhar em vão
Não quero maldade no coração
Não quero o inferno
Não quero maldade e  ilusão
Não quero seguir por falso caminho
Não quero saber o sabor do destino
Não quero viver o ontem
Não quero sofrer o amanhã
Não quero saber de coisa vâ
Não quero nenhuma pétala de flor
Áh MAS QUERO
Acredita que quero
Quero amar-te meu amor
...............................

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Entre sussurros e gemidos

***/***

Tu e eu em sonho acordado
Onde o amor escorre entre os dedos
Onde se afastam nossos medos
Mãos de amor acariciando
Perdidas, carentes, viajando
Entre curvas, beijos e silêncios
Olhares suaves, intensos,
Desejos de amor, imensos
Em que viajo pelo teu corpo
Em fortes delírios de apetência
Sentindo a tua pele arrepiada
Onde os cheiros de luzência
São a Paz da nossa almofada
Delírios de luz da alvorada
Onde não importa o nada
Sentindo a magia dos sentidos
Húmidos pelos suores da ternura
Nos deixamos enlouquecer
Felizes em desejos vencidos
Adormecendo porventura
Entre sussurros e gemidos
...........

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

És a luz que me ilumina

...*...

És a luz que me ilumina
Trazes sossego, alento
És a serenidade do vento
Que me acalma e ensina
Pérola que me fascina
A suavidade, a confiança
Ornamento da minha ilusão
Trazes amor ao meu coração
Em pétalas de esperança
Onde não existe agrura
Apenas a tua ternura
Em estrelas de esplendor
Luz de vida, carinho e amor
Enigma em folha sem cor
Minha alegria, ausência da dor
Oásis, fonte de frescura
Bússola da minha direcção
Estrela no céu vigilante
Que meu caminho determina
Meu amor, és a letra, a canção
Ode escrita em Céu de paixão
És a luz que me ilumina
..........

sábado, 13 de dezembro de 2014

Saberás tu o quanto te quero

...
Saberás tu o quanto te quero
O quanto te desejo
Que mal espero
Pelo sabor do teu beijo
Saberás tu o calor do meu sentir
A força do meu sorrir
As sensações do meu prazer
Por te desejar e não te ter
Nesta minha alma sofredora
No silêncio, pensadora
Onde te sinto
Naufragar pelos meus desejos
Nas estrelas te acolho
Te amo, te olho
Te acaricio, te sinto
Na sedução dos teus beijos
Que me transportam na ilusão
Prosa de meus delírios e anseios
Musa dos meus devaneios
Que acalma meu coração
Novelo do meu embaraço
Minha pétala de flor
Que perfuma o meu desespero
Na doçura do teu carinho
Tiras todo o meu cansaço
Num aconchegado abraço
Onde te digo baixinho
Saberás tu o quanto te quero
,,,,,,,,,,,,,

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Mulher que não me pertences ...

....

Mulher que não me pertences
Vem beber dos meus desejos
Vem conhecer outros mundos
Saborear os meus beijos
Nos teus anseios mais profundos
Vem sentir em ti o carinho
O sabor de uma carícia
Desfrutar do meu corpo com malícia
Mesmo sem eu te pertencer
Vem ver as estrelas nos iluminar
Enquanto dançamos à luz a lua
Quando encosto minha boca à tua
E sinto o teu coração me pertencer
Vem sentir-me dentro de ti
Ouvir como sussurram nossos sentidos
Quebrar os delitos proibidos
Ser minha mulher, minha amante
Nem que seja apenas por um instante
Matar os desejos que sentes
Receber meus beijos sensíveis e quentes
Meus lábios acariciando teu corpo
Viver a nossa paixão delirante
Nos amando loucamente
Dizendo-te baixinho, docemente
Vem mulher que não me pertences
................................

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Fosses tu o pôr-do-sol do além

...

Fosses tu o pôr-do-sol do além
E a luz do entardecer fosse eu
Trovava o escurecer por quem
Leva consigo o coração meu

Fosses tu o entardecer que reluz
Calor ardente, que me aquecesse
Trocaria meu escurecer sem luz
Por um olhar teu que merecesse

Podes não ser o pôr-do-sol que vejo
Quando sinto a ternura do teu beijo
E recordo tão belo e feliz momento

Sendo tu minha açucarada paixão
És doce pôr-do-sol em meu coração
Iluminas de luz, meu pensamento
.......

domingo, 7 de dezembro de 2014

Coração ardendo de amor em abrasada fogueira

.....
Este fogo que me queima e não me deixa esquecer
Os teus lábios doces que abrasam os meus desejos
Calor de amor que minha ansiedade vem aquecer
Na saudade que meus lábios sentem dos teus beijos

Fogo ardente neste peito que clama por teu abraço
Sonhos em sorrisos ocultos na noite triste e escura
Onde se prendem as melodias de ternos embaraços
E nem os sonhos de sentido me trazem tua ternura

Choram os olhos em delírio na dor da despedida
Calor que queima desertos no sorriso da partida
Chora a minha alma sem que eu deseje e queira

Labaredas ardentes em anseios doridos crepitam
Abandono dos teus lábios que em amor salpicam
Coração ardendo de amor em abrasada fogueira
............

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Desejo viajar pelo teu carinho e sentir

... * ...

Desejo viajar pelo teu carinho e sentir
Jornadear pelos sentimentos tão teus
Ver nascer o sol no doce do teu existir
Qual árvore de amor em delírios meus

Ser o sorriso que cative teu doce olhar
A água que escorre em teu sentimento
Ser a estrela que ilumina o teu sonhar
A luz que orienta teu seguro momento

Nesse enlaço de amor que brota em ti
Ser paixão, a doçura da aurora que vi
Nascer em teu coração, não sei mentir

Ser a luz, fascinação do teu entardecer
Sussurrar-te em teu sonho, poder dizer
Desejo viajar pelo ter carinho e sentir
...................

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Alma de melro, alma de fina gente

.. * ...

Chegou a aurora e o melro cantou
Refrãos  soletrados, alegremente
Exultação, amor que se achegou
Alma de melro, alma de fina gente

Florestas dançando à voz do vento
Numa valsa conjunta, suavemente
Paixão  que aflui ao pensamento
Alma de melro, alma de fina gente

Tocam os sinos em fresca alvorada
Doçuras e amores em voz timbrada
Ecoam na dilúculo, perdidamente

Sorriam, beijem o amor que chegou
Cantem como a ave que se enamorou
Alma de melro, alma de fina gente
.........



sábado, 29 de novembro de 2014

Lagos de amor em beleza e formosura

... *..

Lagos de amor em beleza e formosura
Cores de bem-estar em paz e carinho
Onde se encontram cores de ternura
Cantam as aves odes no seu raminho

Silêncios de ardor em afectos solidários
Árvores que se tocam, puras, alinhadas
Onde não caem agruras nem calvários
Nem melancolias de virgens obstinadas

Bebem as libélulas nas águas luminosas
Voam em círculos em artes vertiginosas
Omitindo a maresia vinda do horizonte

Beleza de fantasia em paisagem colorida
Paraíso do nosso olhar em ventura e vida
Águas correm em tão suave e fresca fonte
..........

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Não sou rigoroso, sou gente

... * ...

Não sou rigoroso, sou gente 
Quero pouco ou nada
Apenas quero sonhar contigo
Imaginar o pôr-do-sol a teu lado
Beijar-te em silêncio, sentir a alvorada
Encarar o mundo cruel que me apavora
Dizer-te palavras mudas com o olhar
Perder o fôlego com o nascer da aurora
Ver ficar bronzeado o seco luar
Esquecer todo o mal que me devora
Só porque por ti estou apaixonado
E nos meus dias frios sem abrigo
Olho a lua solitária, bonita e feliz
Ouvindo em meus sonhos dourados
Uma voz calma, serena, que me diz
No além do clareado firmamento
Está o teu sonho, o teu momento
Numa imagem de amor, enamorada
Que ama esse teu nobre sentimento
Quando ao mundo ousas gritar
Numa voz rouca, fortemente
Quero pouco ou nada
Não sou rigoroso, sou gente
..............

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Águas soltas correm pela encosta do monte

.../...
.
Águas soltas correm pela encosta do monte
Banham planícies pela secagem, torturadas
Agradecem ao destino a bênção dessa fonte
Floreiam lindas flores na sua sede, saciadas

Nasce a manhã e o sol aclara o fresco monte
Ouve-se a música das giestas despenteadas
Existe ventura aquém e além do horizonte
Gotas de vida banham flores apaixonadas

Cantam as aves odes de amor, enternecidos
Olham o par e colam os bicos, embebecidos
Vivem a luz do sentido que a seca desconte

Sente-se que a alegria aflora por todo o nada
Gotas de amor ornam a planície apaixonada
Que floresce pelas águas que caem do monte 
......

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Viviam saudades em olhar de amor carente

( Imagem tirada da google)
.

Viviam saudades em olhar de amor carente
Triste pela partida do brilho da existência
Sorrisos esquecidos num olhar comovente
Murchavam a flor por desgosto e ausência

Coração em silêncio por ausência de sentido
Silêncio de amor pelas agruras da separação
Lágrimas doridas saídas num sorriso perdido
Chagas abertas, escorrendo amor do coração

Dias vividos sobre o umbral do pensamento
Querendo afastar de si a dor do sofrimento
Esperando que o dia trouxesse a luz ausente

Esperança de magia numa estrela iluminada
No coração daquela flor nobre e apaixonada
Viviam saudades em olhar de amor carente
.....................

domingo, 23 de novembro de 2014

Flor que gerou flor.

... * ...

Andando pelos campos do delírio, encontrei
Uma flor que maravilhosa para mim olhava
Peguei nela com carinho e para casa a levei
Pareceu-me ouvi-la segredar que me amava

Suas folhas floriram e meu amor perfumou
Cada manhã a via sorrindo, e fresca crescer
Entre regas de amor deu fruto, desabrochou
E do seu meigo ventre outra flor fez nascer

Lindo rebento que do seu germinar, surgiu
Peguei-a nos braços,vendo que bela, sorriu
Pétala de ternura, de uma beleza sem igual

Encanto desabrochado em vergel de rareza
Já seguiu seu caminho entre fios de beleza
Essa flor que nasceu em jardim de verdade
............................

sábado, 22 de novembro de 2014

Mulher, perfume de flor em doação

... * ...

Mulher, perfume de flor em doação
Desejo de vida, lâmpada de Aladim
Musa de prazer, anseio, amor, união
A mais bela  rosa nascida em jardim

Os homens adoram seu perfil perfeito
Algumas mulheres as amam também
Esbeltas, redondas, de qualquer jeito
Lírios de carinho em jardim de Edén

Ternura em esférulas de água viçosa
 Arco-íris de suaves cores as rodeiam
Flor de carinho, sublime e majestosa
Doces pétalas no amor que semeiam
...



quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Lágrimas ...Caem dos teus olhos comovidos

... / ...

Veredas de água em sorriso fechado
Ecos de mágoa em rosto molhado
Soltas em teu olhar de contracção
O vento as beija suavemente
Lágrimas de dor que tristemente
Deixas existir dentro do coração

Caem dos teus olhos comovidos
Lágrimas de tristeza, desilusão
Rolam pela face em tormento
Em olhares distantes, doridos
Gotas que espalhas pelo chão
Onde secam com o vento
....

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Sinto o teu amor, beijando minha alma ...

...* ...

Como pétalas de amor que chegassem
Sobre o meu calmo dormir, carinhosas
Auras de cores meus sonhos fechassem
Em aclaradas estrelas, luzes formosas

Fantasias de bondade me acalentassem
Num sorriso entontecido, afectuosas
Num amanhecer feliz me acordassem
Entre aromas de lírios e doces mimosas

Devaneios de vida, meu corpo satisfaz
Bálsamo de framboesa, perfume de lilás
Num entrelaçar de sonhos, coisa pouca

Quando a noite cai em quimera e calma
Sinto o teu amor, beijando minha alma
Deixando calafrios doces em minha boca
.....................................

domingo, 16 de novembro de 2014

Dá-me um abraço ... haviam secado as flores.

...* ...
.
Dá-me um abraço
Para que eu sinta no peito
A efervescência dos teus sentidos
O pulsar da tua emoção
Ver nas árvores pássaros rendidos
Sentir meus devaneios aquecidos
Apertar-te em meu enlaço
Onde não exista espaço
Para males adormecidos
E só exista um coração

Dá-me um abraço
Sem palavras nem temores
Apenas um sorriso que encante
Que o ontem fique distante
Em que haviam secado as flores
Aconchega-te em meus braços
Deixa teu olhar emitir claridade
Que a alegria te afaste dos cansaços
E o teu sorriso seja a felicidade
Num radiante amor sem torpes laços
.................