domingo, 9 de junho de 2013

TEJO ...RIO DE ÁGUAS CALMAS.


Tejo, rio de águas calmas, comovente
Banhas Lisboa, numa Paz que resiste
Ás irrequietudes de tanta impura gente
Que te desfeita deixando-te tão triste

Gaivota que te sobrevoa assaz contente
Que poisa em tuas margens abandonadas
Convoca  o pescador, em súplica diferente
Vendo  barcos "dançar" em vagas ondeadas

Águas que caem em dedicada Primavera
Que te enchem de vontade forte e austera
Para aprazimento de todos os navegantes

Devaneios de quem te conhece e respeita
Que certamente  não abdica nem enjeita
Ver-te feliz,  hoje e sempre, como eras antes
.

8 comentários:

  1. Tejo que abraça Lisboa,que nos traz tanta gente amiga através dos seus barcos de sonho. Adorei o poema que é lindo demais.
    Tenha um feliz Domingo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Rio Tejo é lindo

      Retribuo os desejos de um Feliz Domingo

      Volte sempre

      Eliminar
  2. Que belo começo de domingo, com um poema ao TEJO! Vou aproveita essa viagem! Obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sempre uma simpatia a Lourdes Patacas

      Feliz Domingo

      Eliminar
  3. Maravilhoso poema.
    Maravilhosa inspiração, gostei muito..Parabéns.

    Excelente Domingo para ti e esposa.

    ResponderEliminar
  4. Rio Tejo que abraça a nossa capital, Lisboa, é sem dúvida um doa mais belos rios do mundo.
    Linda homenagem que aqui lhe é feita

    ResponderEliminar