domingo, 30 de junho de 2013

Recordo-te com ...



Recordo-te com indiferença
De um passado já distante
Já não sinto dor no peito
Nem revolta, mágoa, ou despeito
Apenas uma pena imensa
Já não sinto a saudade
Os meus passos são adiante
Nem sinto o coração bater
descompassadamente
Como sentia antigamente
Quando acabei de te perder
Por tua inteira maldade
Hoje és apenas recordação
Da minha rebelde ilusão
Dos tempos de tenra idade
De um amor tão intenso
Hoje, sorrindo, penso
Como é ingrato o coração
Nas fantasias da mocidade
.

31 comentários:

  1. Lindo muito lindo fazendo-nos recordar aquele amor que todo o ser humano teve na juventude que nos arrebatava mas que não passava de ilusão
    AMEI o POEMA

    Bom Domingo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Rosa Maria

      Obrigado pela visita

      Que a felicidade a acompanhe sempre

      Eliminar
  2. Fez-me soltar uma lágrima, ai as recordações da nossa juventude, que mesmo sem querer as sentimos dentro do coração.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom Dia Silvia Negrais

      Gostei de ler mas penso que exagerou um pouco, loool

      Volte sempre


      Eliminar
  3. Olá, bom dia
    Vi comentários teus "por aí" e resolvi entrar.
    Aliás, penso que já cá estive, mas há muito tempo. Entretanto... devo ter te perdido o rumo :)
    Achei este poema muito interessante. Faz-nos lembrar a juventude, em que há sempre uns amores muito arrebatados mas que, vistos à distância, nos despertam apenas um sorriso.

    Vou me fazer tua seguidora, a ver se agora não esqueço o caminho:).
    Se quiseres visitar-me serás recebido de braços abertos.

    Bom Domingo.
    Beijinhos
    Mariazita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mariazita

      Obrigado pela visita

      Qual o linke para eu visitar?

      Felicidades

      Eliminar
  4. Lindo poema; histórias de vida quem não as tem?
    Esta alusão à juventude na recordação de que nem tudo dá certo foi bem apresentada.Parabéns ao poeta.

    ResponderEliminar
  5. Maravilhosa poema recordando juventude...
    Belos tempos...que nos deixa saudade, apenas as coisas boas!!

    As coisas más nem vale a pena, fico angustiada.

    Gostei muito, continua a brincar com as palavras.

    Beijinho, e um excelente Domingo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Cidália Ferreira

      És um amor de amiga

      Felicidades

      Eliminar
  6. Gostei muito da honestidade deste poema; falar do que se sofreu, e toda a gente sofreu por amor, ou ilusão de amor na mocidade ou em qualquer altura da vida, só que na verdade o tempo cura tudo e põe as coisas na sua devida perspectiva.
    Mas tu levantas-te às sete, para postar um poema?!...A essa hora estou eu nos braços de Morfeu...sou uma preguiçosa, então ao domingo nem se fala!...:-)
    Um bom resto de domingo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Laura Santos

      Claro que não me levantei às 07H00 para postar o poema... Esse, é agendado e sai automaticamente à hora que queremos

      Fica feliz.

      Eliminar
    2. Boa! Nem me tinha ocorrido esse pormenor...:-)

      Eliminar
  7. ...e quem nunca sofreu por amor
    que atire a primeira flor!


    abç

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia

      Sem dúvida. Quem nunca sofreu? Porventura não existe ninguém...

      Felicidades

      Eliminar
  8. Olá Ricardo,doce juventude que já não volta mais.Mas as recordações sempre ficam.

    Lindo poetar.

    bjs.
    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Carmém

      Recordações de amor quem as não tem?

      Felicidades

      Eliminar
  9. Quero chegar nesta fase de não mais sentir dor e ter apenas uma lembrança para sorrir...
    Lindo poema...

    Beijos e borboleteios.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Srta Butterfly

      Nesta fase também já não sinto dor, mas tenho recordações bem vivas dentro do meu coração dos amores de juventude

      Fique feliz

      Eliminar
  10. Oi Ricardo
    Esse tipo de amor a gente nunca esquece, fica guardado num cantinho do nosso cérebro, sem nos fazer sofrer.
    Um bom domingo
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Dorli, bom dia

      Concordo na integra

      Beijo

      Fica feliz

      Eliminar
  11. Boa tarde Ricardo!
    Sobrou uma gostosa nostalgia desse amor juvenil.
    Amigo estou com problemas para acessar o meu blog e os blogs de vários amigos. Só consegui chegar aqui usando outro e-mail.
    Peço desculpas pela ausência involuntária
    Um bom domingo
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Gracita Fraga

      Tudo bem

      Volte mais vezes

      Felicidades

      Eliminar
  12. É isso... a vida segue... o que ficam sao apenas lembranças...
    Beijos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Arco-Íris de Frida

      Sem dúvida que a vida tem de continuar sempre

      Felicidades

      Eliminar
  13. Belo e verdadeiro,Ricardo.

    As desventuras de amor da juventude passam como nuvens no céu que se distanciam aos poucos.

    E o futuro vem com novos amores e novos céus!

    Parabéns,meu amigo poeta!

    Lindo domingo,obrigada pela visita


    Beijos


    Donetzka

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Donetzka

      Obrigado pelo carinho

      Volte sempre

      muitas felicidades

      Eliminar
  14. Só tenho boas lembranças dos meus amores de juventude. Um encantador poema. Bjus

    ResponderEliminar
  15. Ah, os amores da juventude!... O que restam são lembranças...

    Belo devaneio...

    Abraço,

    Nel

    http://nellsantos.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Nel Santos

      São mesmo lembranças

      Fique feliz

      Eliminar