segunda-feira, 10 de junho de 2013

Lembranças...


Insânias que afloram ao meu sonhar
Entre tarjas de sentimento e fervor
Deixam em meu coração o fervilhar
Das  nostalgias do teu carinho e amor

Teus ósculos que recordo intensamente
Brilho do teu olhar na mente guardado
Lembranças que  castigam docemente
Este coração para sempre a ti destinado

Memórias de gentileza e pesaroso desejo
Do sabor que guardo do teu ditoso beijo
Exacerbam meus  sonhos de sabedoria

Recordo as rosadas cores do teu rosto
Como se recordações fossem o oposto
Das afianças de amor que te fiz um dia
.

14 comentários:

  1. Lindo de ler numa formula mágica de recordações que nos faz levitar pelo tempo.
    Bonito poema em que a imagem solitária a denotar pensamento se encaixa na perfeição

    ResponderEliminar
  2. Lembranças lindas, poesia bem inspirada nelas! abraços, linda semana,chica

    ResponderEliminar
  3. Lembranças e sonhos a vida em Poesia.
    Brilhante Poema

    ResponderEliminar
  4. Visitei pela 1.ª vez e fiquei deslumbrada com tanta beleza que nos envolve numa viagem de amor e sonho. Parabéns ao autor de tanta magia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bonitas palavras que leio e recebo com agrado

      Obrigado Bruna

      Eliminar
  5. Bom dia e
    Linda semana!
    Gosto de alimentar lembranças, mesmo as não tão boas e
    que trazem saudades doídas.
    Lembranças são parte de nós e do que somos.
    Bjins
    Catiaho Alc/Reflexo d'Alma

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gosto de alimentar lembranças

      Volte sempre que é bem vinda

      Eliminar
  6. Como sempre Há qualquer coisa que me prende neste cantinho.

    Inspiração que se sente
    E com todo este valor
    Qualquer pessoa sente
    Poemas de verdadeiro amor

    Está mal, mas é só para dizer que talvez me identifique com a Segunda quadra.

    Abraço, gosto muito deste cantinho!



    ResponderEliminar
  7. Belo soneto, Ricardo!
    Um abraço.
    Tenhas uma ótima semana.

    ResponderEliminar