domingo, 9 de junho de 2013

Delírios... ( Recordando)


Delírios de vento sopram no arvoredo
São gritos de chamamento da mente
Ecos da sombra eterna do meu medo
De te recordar e amar eternamente

Vazios de memória em límpida alma
Desfalecem de encontro à sabedoria
Trazem-me ecos de tanta tarde calma
Juras não cumpridas que disse um dia

A ventosidade que me esbate o rosto
Acorda-me do reverso do fino oposto
Falando à luz segredos que te prometi

E uma lágrima que cai na melancolia
Diz-me que o amor que brotou um dia
Não me deixa separar e esquecer de ti

.

16 comentários:

  1. Poemas, sempre lindos e dignos de apreço .

    ResponderEliminar
  2. E uma lágrima que cai na melancolia
    Diz-me que o amor que brotou um dia
    Não me deixa separar e esquecer de ti
    .
    Belo de mais. Soltei uma lágrima

    ResponderEliminar
  3. Rosa Maria, quanta sensibilidade

    Obrigado pela Visita

    Volte sempre

    ResponderEliminar
  4. Lindo,Ricardo. Vim agradecer a visita e encontro essa linda poesia! abraços,chica

    ResponderEliminar
  5. ...e as lágrimas caem na melancolia...
    Belo soneto.

    um grande abraço, meu irmão de poesia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lourani Christmann

      Obrigado pela visita

      Retribuo o abraço, meu amigo

      Eliminar
  6. Lindo.
    Sem palavras: Apenas uma lágrima solta!
    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo carinho, Cidália Ferreira

      Volta sempre

      Eliminar
  7. Que soneto lindo e sensível. De um êxtase que encanta, um olhar que afunila a alma, e enriquece, engrandece, expande.
    Delírios que pincelam amor.

    Lindo!

    ps: obrigado pela visita no meu blog. Volte sempre. Gostei daqui...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelas palavras tão bonitas que aqui deixou, amigo Alexandre Lucio Fernandes

      Volte sempre

      Eliminar
  8. Teus poemas aqui são muito bonitos, eu acho que já seguia este teu espaço, mas estava precisando atualizar.
    Obrigada pela visita, uma ótima semana
    abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sonia Schmorantz

      Obrigado pelas palavras bonitas e simpáticas.

      Volte sempre..

      Eliminar
  9. Olá Ricardo!

    As lagrimas e ecos poéticos sao gritos que libertam.
    Lindos versos!

    Quero agradecer a tua visita em meu espaço e dizer que voce sera sempre muito be vindo la, viu? Tambem amei o teu espaço poético! Vou leva-lo comigo para voltar logo pois quero devorar todas as tuas perolas.Tudo tao lindo e sensivel por aqui.Parabens!

    PS:
    Respondido o teu comentario, viu? E ja tem novidades por la!

    Grande beijo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela visita Lou Nogfer

      Obrigado pelas palavras bonitas e simpáticas que aqui deixou.

      Estarei atento ao seu cantinho...

      Volte sempre.

      Eliminar