quinta-feira, 6 de junho de 2013

Contemplando o Mar...


Sinto o teu coração em  espavento
Quando em abraço se junta ao meu
Treme de amor, sente o momento
Pela fineza em sorte que Deus me deu

Areais molhados por águas do mar
Onde te sentas e esperas por mim
Ficam felizes pelo teu corpo refrescar
Como flor olorosa em aroma de alecrim

Amor apático admirar de indiferença
Perfume de sincero fervor e crença
Ligados num sentido e dileto  olhar

Trazem dinamismo e florida dedicação
Espírito, coragem e querença ao coração
Quando te sentas contemplando o mar
.

6 comentários:

  1. Mar: Ponte de todas as inspirações.
    lindo lindo.

    ResponderEliminar
  2. Imaginário num contexto de sonho poético.

    ResponderEliminar
  3. Que lindo soneto, amo o mar, sempre vou visitá-lo, se demoro um pouco sinto a falta, adoro caminhar descalça na areia fofa, olhando os pequeninos buraquinhos na areia, pois dali sempre saem pequeninos siris, "zoinhos" assim os apelidei!
    Abraços meu amigo poeta inspirado!

    ResponderEliminar