quinta-feira, 20 de junho de 2013

Amor perdido no silêncio...


Ouço o teu amor perdido no silêncio
Das palavras, que suprimes
No desânimo da angústia da partida
Na dúvida da voz do teu coração
Tua espera é o cansaço dos teus sonhos
Reflexo do sorriso que escondes
Flor de esperança indulgente
Brisa fria que assalta o teu sentir
Que não te deixa ser quem és
Sinto saudade dos teus gritos de moça
Rapariga, adolescente
Que rompiam os ares e as nuvens
Os vales e os montes, docemente
De quando os teus lábios eram doçura
E as tuas palavras, ternura
De quando caminhavas alegremente
Parecendo dançar melodias
Em tom divergente
Rodopiando entre a calma  e a loucura
Corrias pelos campos em flor
"voando" em liberdade
Qual borboleta, anunciando amor
Exibindo formusura
Óh  paixão alucinante
Traz  a vida, perdida entre anelos sem fim
Devolve o perfume das rosas, acácias, e jasmim
Para que o mutismo das palavras, tenham fim
E sejam o grito do silêncio da tua ... voz.
Chamando por ... mim
*

36 comentários:

  1. Como todos os teus poemas, sempre lindos e que tocam o <3 Bjinho e bom dia!

    ResponderEliminar
  2. Torna-se difícil elogiar os poemas do Ricardo de tão belos que são. Revejo-me neste poema dos meus tempos de juventude correndo pelos campos. Lindo,Lindo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todos nós já passámos um pouco pelo que o poema diz, não é verdade?

      Volte sempre

      Eliminar
  3. Que lindo poema! Recordando a infância e a liberdade na Natureza; não há coisa mais bonita. Com saudade me revejo neste poema.Obrigada Ricardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lourdes Patacas

      Concordo na integra

      Volte sempre

      Eliminar
  4. Quanta saudade dos tempos criança...Quanta BELEZA tem este poema,qualquer um se encontra nele... MARAVILHOSO.
    PARABÉNS

    Beijinho e um dia feliz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cidália Ferreira

      Obrigado pelo carinho

      Volta sempre

      Eliminar
  5. Ah! ando viajando nas suas palavras, nos seus textos bem escritos, nas inspirações que mexem com a gente... Da infância ao amor adulto, das brincadeiras infantis às brincadeiras sensuais de um homem raro... RARO!!!
    QUE VOCÊ TENHA A RECIPROCIDADE QUE MERECE, QUE PRECISA E QUE NECESSITA...
    Grande beijo
    Ritinha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ritinha

      Obrigado pelas palavras tão bonitas e simpáticas

      Volte sempre

      Eliminar
  6. Amor silente que grita sua espera. Tuas palavras me enternecem.
    Sempre muito bom passar por aqui.
    Um bj querido amigo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Gisa

      Fico muito feliz por gostar de passar aqui pelo NOSSO cantinho

      Volte sempre.

      Eliminar

  7. Caro amigo e poeta Ricardo, mais uma
    Vez venho lhe agradecer o carinho que tem
    Tido comigo e meus trabalhos. Sua presença
    Me honra muito. Perdoa-me a demora na
    Visita ao seu espaço, mas tenho tido o
    Meu tempo muito corrido, mas estou
    Tentando equacionar isto. Passando para,
    Além de deleitar-me com seus belos textos
    Poéticos, por sinal gostei muito desse seu
    poema. Está de parabéns. E deixar o meu abraço e carinho.
    Um fim de semana maravilhoso para você!
    Beijos de luz!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    POETA CIGANO – 20/06/2013

    http://carlosrimolo.blogspot.com
    “Poesias do Poeta Cigano”

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva amigo Carlos Rimolo

      Apareça quando puder

      Grande abraço

      Eliminar
  8. Oi querido,
    Que clamor lindo a sua poesia!
    Todas essas maravilhas nós passamos quando estamos enamorados, principalmente na adolescência, depois vem o amor maduro e nos aquietamos um pouco, mas o amor é o mesmo, basta ser cuidado com dengos, carinho e respeito.
    O nosso corpo envelhece, mas nossa alma rejuvenesce com o passar dos anos, somos mais sensíveis e leais
    Lindíssima sua poesia
    Um beijo
    Lua Singular

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Dorli

      Fiquei emocionado com tão belas palavras

      Volte sempre.

      Eliminar
  9. Bom dia Ricardo.. os versos brancos que ainda não consigo fazer rsrs a rima me entorpece sempre.. tudo que fale de amor é muito bem transcrito por vc.. tenhas um lindo dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva amigo Samuel Balbinot

      Obrigado pela presença

      Abraço

      Eliminar
  10. Olá, Ricardo!

    Tantas saudades!

    Imagine-a, como há uns anos atrás, e seja feliz, assim.

    O seu poema é um grito de desejo, mas cada fase da vida tem as suas características.

    FAÇA VALER O PRESENTE. HÁ COISAS TÃO BOAS!

    Dia feliz.

    Abraço da Luz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Luz

      É verdade... quanta saudade de certas coisas da juventude não nos assaltam de vez em quando? Recordar é viver, não é verdade?

      Abraço

      Eliminar
  11. Que poema mais lindo Ricardo!Quantas saudades temos da nossa juventude.

    bjs amigo.

    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. Olá Carmen Lúcia

    Obrigado pelas palavras amigas e simpáticas

    Beijo

    ResponderEliminar
  13. Lindo trabalho, amigo Ricardo. Gostei muito quadro bucólico descrito no poema, da imagem da musa deslisando em meio aos encantos da natureza.
    Um abraço. Tenhas um bom dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Viva Dilmar Gomes

      Obrigado pela visita e palavras amigas

      Abraço

      Eliminar
  14. Lindo seu poetar,Ricardo!

    Vou chamá_lo de poeta do amor.

    Delicio-me aqui com tão belas palavras.

    Estará sempre nos meus blogs favoritos.

    Obrigada pela visita e volte sempre.

    Lindo dia ,amigo

    Beijos

    Donetzka

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Donetzka

      Obrigado pela amizade e carinho

      Volte sempre

      Eliminar
  15. Que lindo, Ricardo!
    E a verdade é que me "revi" neste poema!
    Muito bem escrito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Laura Santos

      É um pouco da juventude de nós todos, não é verdade?

      Volta sempre

      Eliminar
  16. Boa tarde Ricardo!

    Maravilhosa sua poesia,por coincidência postei uma hoje também, que fala disso,a voz do silêncio!

    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Bela Flor

      Obrigado pelas palavras amigas

      Bjs

      Volte sempre

      Eliminar
  17. Respostas
    1. Olá Lucimar da Silva

      Sem dúvida que assim é

      Fique feliz

      Volte sempre.

      Eliminar
  18. Em todas as fases da vida pode e deve amor , mesmo que em silêncio.

    Magnífico poema!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Mona Lisa

      Sem dúvida que assim é ...

      Beijinho

      Volte sempre

      Eliminar

  19. Olá Ricardo,

    Bem inspirado.
    Poesia plena de beleza em sua composição e que traz um belo cenário.
    Parabéns!

    Meu abraço.

    ResponderEliminar
  20. Grande amigo, Ricardo:

    Conhecia-lhe a veia para a escrita, n' O Belo Voar da Águia, mais aqui chega a ser sublime. Brinca com as palavras como o vento com as nuvens.
    Parabés.

    ResponderEliminar