quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Amor num desejo celestial



Perante ti, minha querida, que amo tanto
Reconheço, este meu imaginário obsceno
Amo-te demais, docemente, e no entanto
Quero-te num desejo intenso, e tão pleno
.
Amar-te, será sempre, a minha fatalidade
Querer-te, olhar-te, sentir teus embaraços
Serão a magia, que determina a felicidade
Que sinto, quando recebo os teus abraços
.
Adormeço contigo num sorriso, nem sei
Que por algo impuro, porque abandonei
O teu corpo ligado ao meu desejo carnal
.
Sei que te amo, que com amor, te desejo
O que não daria para receber o teu beijo
Ofertado por amor num desejo celestial
.

7 comentários:

  1. Bom dia Poeta. Poema digno de aplausos de pé... Adorei :))

    Hoje com: Trilhos da Solidão

    Bjos
    Votos de uma óptima Quarta - Feira.

    ResponderEliminar
  2. Uma pérola poética. Adorei cada verso, cada estrofe, cada terceto. Assim sim, sabe bem ler poesia, vagueando através da sua magia e até fantasia.
    Maravilhoso sem dúvida

    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Boa noite, Ricardo!
    És sempre uma surpresa. Este poema é mais um, qual pérola preciosa que deves guardar docemente, num baú perfumado...fechado a chave de ouro. Onde já guardas tantos outros! AMEI!

    Embriagada na luz da fantasia
    Beijos - Boa Noite!

    ResponderEliminar
  4. Gostei de ler
    Muito bonito
    Abraço

    Kique

    Hoje em Caminhos Percorridos - Cuidado Vanessa...!!!

    ResponderEliminar
  5. Sensacional e tocante amigo!
    Continuas um colosso no mundo poético!

    Adorei! Soberbamente escrito!

    Abraço grande

    ResponderEliminar
  6. Um soneto de amor tão belo e sentido!
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar