domingo, 9 de agosto de 2009

Tu és a cor do ... mar

Tua cor azul de água de mar bravia

Suavidade em ondas de luz e cor

São vagas em que me enleei um dia

E na tua frescura deixei o meu amor

.

No teu sorriso de alvéola bordada

Deixo ficar os sonhos de criança

E o coração nesta certeza amada

Luz de delírio em amor e confiança

.

Na beleza do teu olhar inebriante

Te ofereço um carinho profundo

Nos dias que passo te admirando


Nessa força audaz, altiva e cativante

Delírios de um coração moribundo

Tua cor de mar bravia, estou olhando

.

7 comentários:

  1. Lindo poema meu amigo!!!

    Bjos e ótima semana viu?

    ResponderEliminar
  2. QUERIDO AMIGO DO CORAÇÃO, BELO SONETO... VOTOS DE UM BOM DOMINGO... ABRAÇO-TE COM CARINHO,
    FERNANDINHA

    ResponderEliminar
  3. "Doce carinho estendido em lençol líquido azul, onde nem o tempo nem
    a distância consegue esvaziar o amor que ficou tatuado em um olhar"... Lindo teu soneto! Parabéns! Beijos Luz! Ro

    ResponderEliminar
  4. Mais um belo soneto... Parabéns!

    Beijinhos e bom fim de semana,
    Ana Martins

    ResponderEliminar
  5. Nunca fui azul, e agora de verão ainda se nota menos. Portanto, não sou eu!
    :)))))
    Olá!*

    ResponderEliminar
  6. Sou sempre tocada pela beleza de seus poemas.
    Um abraço,
    Dalinha

    ResponderEliminar