sábado, 24 de março de 2018

Desacertos inquietos



Olhos fechados, ditosos aromas do jardim
Onde o meu pensamento te quer encontrar
Desabrocha teus líricos encantos, em mim
Noite escura. Deixa a tua luz me iluminar
.
São as palavras o imenso mar onde nado
Pelas salgadas águas sequiosas de amor
Sendo os meus sonhos um sinal magoado
Onde debotam as fraquezas da minha dor
.
Deixa em mim o desatino da tua essência
Segreda-me a melancolia da tua ausência
Que me agride em devaneios irrequietos
-
Deixa-me fantasiar, inserto na lembrança
Em que o teu perfume seja paz e bonança
Suavizada nos meus desacertos inquietos
.

6 comentários:

  1. Boa noite, Ricardo!
    Esmeraste-te para nos deixar de coração cheio, ao ler tão belo Poema. Parabéns meu Amigo. Os teus poemas são o balsamo para quem te Lê. Parabéns. AMEI.

    Especial : Paisagem...Um amor que não quero perder [ Poetizando...]

    Beijinhos. Bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  2. Boa noite poeta. Sempre que aqui entro fico fascinada. A musica de fundo acompanhando este brilhante poema merece nota máxima. Parabéns. Adirei :))

    Hoje:- [Poetizando e Encantado] Criança que quero ser...

    Bjos
    Votos de uma noite feliz

    ResponderEliminar
  3. Fantasiar assim faz bem.Linda poesia! abraços, chica

    ResponderEliminar
  4. SOBERBO!
    Um poderoso poema fabulosamente escrito!
    Parabéns amigo!

    Um abraço

    ResponderEliminar