quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Passear contigo pelos caminhos da ventura


De mão dada, queria ir passear contigo
Pelas ruelas e  caminhos da felicidade
Esquecer mágoas, tristezas, a saudade
Nostalgias sofridas  pela vil agrura
Poder dedicar-te poemas de candura
Abrir o coração, sussurrar o que sinto
Mostrar-te como lacrimeja o meu olhar
Como escorre verdade do meu pensar
Queria amar-te, ir  passear contigo
Desbravar  os caminhos da saudade
Mas hesito. Penso que não consigo
A nostalgia não nos deixa caminhar
Pelos carreiros dos sorrisos da ventura
Pelos horizontes do amor e ternura
Onde, contigo, tanto desejava estar.
.

13 comentários:

  1. Tão bonito porém, melancólico, como o tempo. Amei!

    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Brilhantismo poético
    .
    Hoje
    *** NATAL - OS DEGRAUS DA NUA ESSÊNCIA ***
    .
    Deixando um abraço amigo.
    Um dia feliz. Bom Natal

    ResponderEliminar
  3. Meu caro Ricardo, eis um belo momento poético e musical. Um abraço daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa noite.

    ResponderEliminar
  4. Excelente poema!

    Um abraço ao Poeta, meu amigo.

    ResponderEliminar
  5. Um poema cheio de emoção e muito belo.
    Bfds

    ResponderEliminar
  6. Olá, Ricardo!
    O lugar mais bonito deve ser sempre o coração...
    Seja muito feliz e abençoado!
    Abraços fraternais de paz e bem

    ResponderEliminar
  7. Deliciei-me a ler. Parabéns

    Hoje:- A Dança do Vento...
    Bjos
    Final de semana feliz.

    ResponderEliminar
  8. Um pouco triste,mas rico em palavras Ricardo.
    Bjs e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  9. A nostalgia a tomar conta do poema, mas querer é poder!
    bom final de semana.
    beijinho
    :)

    ResponderEliminar
  10. Um poema repleto de vontades... Bonita imagem... O amor cativado é belo!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  11. Não deixe que a nostalgia vença seus desejos... Belo poema!
    Um beijo e desejos de um bom Natal e de um ano novo melhor.

    ResponderEliminar
  12. Olá, Ricardo
    A minha visita de hoje tem apenas como finalidade desejar BOAS FESTAS.
    E, para isso, nada melhor do que fazer-me acompanhar de Mahatma Gandhi (Mahatma – “A grande Alma”), e suas sábias palavras:

    “Se eu pudesse deixar algum presente a você, deixaria aceso o sentimento de amar a vida dos seres humanos.
    A consciência de aprender tudo o que foi ensinado pelo tempo afora.
    Lembraria os erros que foram cometidos para que não mais se repetissem.
    A capacidade de escolher novos rumos.
    Deixaria para você, se pudesse, o respeito àquilo que é indispensável:
    Além do pão, o trabalho.
    Além do trabalho, a acção.
    E, quando tudo mais faltasse, um segredo:
    O de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída."
    (Gandhi)

    UM SANTO E FELIZ NATAL!

    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar
  13. Mais um poema que me encantou pela beleza de sentimentos e riqueza presente em cada palavra.
    Beijos carinhosos!

    ResponderEliminar