sexta-feira, 28 de julho de 2017

Amor sentido, sem mentiras, nem maldade

.............................
Escrevo o que traduz o meu pensamento
Não sei se pelo teu amor, devo escrever
Foste luz do passado, és luz do momento
Doridos minutos que passam sem te ver
.
Todos os meus sonhos são luz sem-abrigo
Estrelas que se apagam na orla do adeus
Sonhos de doce amor que levaste contigo
Ficando pesar e solidão nos sonhos meus.
.
Não sei se para escrever ainda existe razão
Recordando vivas feridas em meu coração
Não queria escrever apenas por ter saudade
.
Sei que o amor é sorriso, palavras de doçura
Que por tanto desejar pode levar à loucura
Amor sentido, sem mentiras, nem maldade
.

7 comentários:

  1. Ricardo!
    Que te dizer sobre este soberbo poema?? Repleto de carinho e sentimento em palavras se saudade? LINDO DEMAIS!! Uma Pérola a juntar a tantas outras.
    PARABÉNS Ricardo!!

    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Ah, esse soneto, essa música tão triste, esse pôr de sol no fundo do blog...
    "estrelas que se apagam na orla do adeus..." Como isso soa triste, e tão bonito...

    ResponderEliminar
  3. Nostálgico e belo poema
    Bom fim de semana
    Um abraço
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  4. Existem sempre razões para escrever um poema, assim, sentido.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  5. me encanta tu blog
    te mando el mio por si quieres visitarlo

    http://anna-historias.blogspot.com.es

    ResponderEliminar
  6. Oi Ricardo,
    Uma poesia milagrosa ao amor
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  7. Soberbo!!!
    Só um grande poeta tem essa sensibilidade para arrasar!
    Adoreiii!!!
    Como sempre as palavras e emoções estão em perfeita sintonia, sem falar nas imagens que são perfeitas.
    Um beijinho com carinho

    ResponderEliminar