segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Queria falar-te meu amor, tão docemente

( imagem da net )
..................................................
Queria falar-te meu amor, tão docemente
No silêncio da melodia ouvir teu coração
No mistério dos teus olhos, calor ardente
Encontrar meu caminho, minha direcção

Queria sentir tua calma em brasas de amor
Chama ardente. Veredas em curvas airosas
Vaguear pelas ventanias qual pétala de flor
Respirar de teu corpo, essências misteriosas

Queria em teu olhar caminhar na aventura
Ser água do mar que beija o areal, ternura
Tão límpida, tão suave, tão delicadamente

Ser mudo verso, melancolia do tormento
Merecer ser princípio do teu pensamento
Queria falar-te meu amor, tão docemente
..........

6 comentários:

  1. Como sempre nos encantas com tão lindas poesias.
    Um soneto soberbamente belo. Parabéns, Ricardo.

    Beijo e continuação de boas festas.
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. E falaste mesmo docemente. Um poema repleto de um
    sentimento de amor que deve estar presente realmente
    desde o começo do dia até ao seu final.
    Primoroso, Ricardo!
    Feliz 2016!
    xx

    ResponderEliminar
  3. lindo Ricardo,que bela musa tens para te encantar.... e assim nos encantar a nós beijos amigo e bom ano

    ResponderEliminar
  4. Quem não se arrepia ao ler este magnífico e emotivo poema???? Uma inspiração apaixonada que derrete corações! Adorei Ricardo!!! Como sempre deixas os teus amigos maravilhados! Um abraço e feliz dia!

    ResponderEliminar
  5. E falou. Docemente e com muito sentimento.
    Um abraço e um 2016 tão feliz quanto o deseje.

    ResponderEliminar