quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Águas de mágoa correm por rios de sentimento

.......................................
Águas de mágoa correm por rios de sentimento
Amplexos prometidos são calafrios de nostalgia
Olhares trocados são opressões do pensamento
De energias esquecidas do que se viveu um dia

Olhos fechados entre pedras e areais de candura
Buscam a inflexão com o intelecto em sapiência
Como se as águas corressem nas alas da loucura
Fugindo assim aos intentos da sua complacência

Sonham-se pedacinhos de melancolia e desejos
Sorrisos que lembram carinhos e mélicos beijos
Recordam-se promessas, abraços, amor, paixão

Apreciam-se águas que deslizam em corrente
Formando exíguas ondas que silenciosamente
Lembram curvas de amor nas orlas do coração
.......................................

14 comentários:

  1. Uau..uau... Boa tarde!!

    Por mero acaso, passei por aqui, e além encontrar um poema soberbo, dou de caras com um belíssimo visual...
    Que airoso que está com estas palmeiras...Natureza...tem tudo a ver contigo. Parabéns

    Parabéns também pelo seu soberbo poema.

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Cidália

      És um amor de amiga para além de uma poetisa que me habituei a admirar e a respeitar como grande senhora da poesia..

      Beijo doce

      Eliminar
  2. Que dizer perante esta imponência...este colosso? Todas as minhas palavras seriam insuficientes! AMEI...parabéns por mais uma obra poética, com excelente construção e rima. A imagem é simples mas tão tocante e o novo visual estupendo e fresco. Muitos beijss e dia feliz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Luísa Martins

      As tuas doces palavras são bálsamo para o meu coração, qual água fresca que me acalma a alma. És uma amiga LINDA

      Amei o teu comentário ainda que, considere algum exagero da tua parte. Mas que gostei, é um facto indesmentível.
      Beijo no coração

      Eliminar
  3. Linda obra poética que só você sabe fazer amigo Ricardo.
    Adorei o novo designer do blog.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  4. O amor é feito de alegrias e mágoas. Ambos devem saber ceder no momento certo...

    Excelente e intenso poema.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Excelente poema...Nunca uma pessoa se cansa em ler as suas poesias. São um encanto para o nosso coração. Diria até, um balsamo para a nossa alma. Parabéns.

    Achei piada o seu blogue está idêntico ao meu...Coincidências.
    Mas é um visual agradável, por acaso.

    Um beijo para si

    ResponderEliminar
  6. Através de um blogue, encontrei este, fantástico!
    Aqui a coisa é outra...A poesia nota-se que é feita com primor. Percebe-se que é escrita por um grande Poeta!!
    Voltarei mais vezes, pois gostei do que li e vi
    Parabéns
    Abraço

    ResponderEliminar
  7. As grandes curvas são realmente as que se fazem nas orlas do coração.
    Sempre em grande forma, poeta!
    xx

    ResponderEliminar
  8. E quem nunca foi pego por uma mágoa, que chegou, avançou e tentou dominar tudo.
    Um lindo dia pra vc =)

    ResponderEliminar
  9. Boa tarde, é lindo e intenso o belo poema, a magoa faz parte da vida, quem nunca a sentiu?.
    AG

    ResponderEliminar
  10. Sempre com poemas de encantar!!
    Parabéns
    Bjos

    ResponderEliminar
  11. Maravilhosa forma de se fazer ouvir a sensibilidade de um poeta. Que bonito poema
    Abraço

    ResponderEliminar
  12. Águas que trazem ternas lembranças.
    Belíssimo poema.
    Um abraço
    Maria

    ResponderEliminar