quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Próspero Ano de 2016.

Para todos os amigos e amigas deste cantinho desejo um FELIZ E PRÓSPERO ANO DE ...


Estes votos são extensivos às vossas famílias e amigos.
.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Queria falar-te meu amor, tão docemente

( imagem da net )
..................................................
Queria falar-te meu amor, tão docemente
No silêncio da melodia ouvir teu coração
No mistério dos teus olhos, calor ardente
Encontrar meu caminho, minha direcção

Queria sentir tua calma em brasas de amor
Chama ardente. Veredas em curvas airosas
Vaguear pelas ventanias qual pétala de flor
Respirar de teu corpo, essências misteriosas

Queria em teu olhar caminhar na aventura
Ser água do mar que beija o areal, ternura
Tão límpida, tão suave, tão delicadamente

Ser mudo verso, melancolia do tormento
Merecer ser princípio do teu pensamento
Queria falar-te meu amor, tão docemente
..........

sábado, 19 de dezembro de 2015

Natal, um cepo aquecia, o “estorvo” da vida

..................................
Abri a janela, vendo como o dia amanheceu
O sol envergonhado retorquiu ao meu sinal
No largo um cepo ardia, alguém o acendeu
Oferecendo-nos chamas como luz de Natal
.
Perfume de amor em chama de luz recheada
Iluminava o largo em áurea de tanta fartura
Aquecia um pobre que de amor, tinha nada
Onde o triste frio no seu coração fez tortura
.
Olhou a minha janela, sua mão me acenava
Uma luva rota, essa mão de amor,enfeitava
Ergueu o olhar caindo uma lágrima sentida
.
Um cepo ardia, uma alma sentindo seu calor
Outra lágrima em mim rolou, triste desamor
Natal, um cepo aquecia, o “estorvo” da vida
......................................................................
O Blogue pensamentos e devaneios águia-livre deseja a todos os visitantes, amigos, comentadores/as um Santo e Feliz Natal. Que a "Chama" do amor, qual "cepo" ardendo de luz e vida, aqueça o coração de todos vós, bem como, de todos os vossos familiares e amigos. 
..........

domingo, 13 de dezembro de 2015

Num ardente dormir um corpo aparecia

( imagem da net )
.
Num ardente dormir um corpo aparecia
Silêncio em tuas palavras por transmitir
Suaves carícias no sonho que acontecia
Sendo tu a musa do meu erótico dormir

Sentia teus lábios minha pele, beijando
Sentidos tremores na ternura do desejo
Suores de carinho que estava sonhando
Na ausência do doce sabor do teu beijo

Acordei, reparando que estava sorrindo
Que o sonho não tinha sido pura ilusão
Apenas por constatar que até dormindo
Estás sempre presente em meu coração
.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

És a luz na minha noite escura

,,,,,,,,,,,,,,,, 
Passos solitários rompiam por entre a negrura
Da noite qual assistente do meu dorido olhar
Lavava no pensamento lembranças de ternura
Calada saudade onde só a noite me via chorar

Escorriam lágrimas sobre as pedras orvalhadas
Testemunhas do meu silêncio e triste tormento
Via que as estrelas me olhavam, desconfiadas
Sem saberem que eram luz do meu pensamento

Notei que uma, seu brilho sobre mim, deposita
Guiando os meus passos por entre noite escura
Dizendo-me com carinho que em mim, acredita
Secando-me as lágrimas com sua luz de ternura
................

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Caminhando sozinho por entre o Nevoeiro

......................................
Perguntaste-me porque caminhava sozinho
Por entre as aberturas do cerrado nevoeiro
Disse-te que ia acompanhado pelo destino
E no pensamento teu nome como primeiro

Sorriste, dizendo não me conseguir entender
Quando fazia na solidão a minha caminhada
Nem minhas palavras poderias compreender
Se no silêncio partia sem nunca dizer nada

Fixei-te com meu olhar e em voz desiludida
Por teu amor existir apenas na minha ilusão
Disse-te que quando da minha triste partida
Te levava bem guardada dentro do coração
...............

domingo, 6 de dezembro de 2015

Ondas de amor regressavam e partiam

..........................................................
Ondas de amor regressavam e partiam
Desapegadas. Ondeando serenamente
Lavavam almas de quem as recebiam
Velhos corações absortos a ser gente

Passeavam pela areia em vazios passos
Pensativos. Palavras surdas no sentido
No areal soltavam trilhos de compassos
Qual saudade de um coração esquecido

Marinheiros sós nos desalentos da vida
Idosos lembrando o momento da saída
Areais molhados por gotas que vertiam

Olhavam o mar, vincavam o semblante
Vagas desfilavam num jeito incessante
Ondas de amor regressavam e partiam
... * ...

sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Deste-me um abraço. Encostaste teu rosto ao meu


...........
Deste-me um abraço. Encostaste teu rosto ao meu
Cingiste meus sentidos. Em meus lábios deliraste
Palavras doces. Carinho e amor. Beijo aconteceu
Partiste sorridente. Tua doçura em mim, deixaste
Olhei para teu destino. Viraste a rua, num sentido
Procurei por ti. Nunca consegui saber tua direcção
Mas acredita: Se algo me é totalmente permitido
É que para sempre te guardarei dentro do coração
.
Alma nobre. Feiticeira, musa do meu sentimento
Puro olhar. Formosura em teus olhos de verdade
Nunca me peças para te tirar do meu pensamento
Nem que por ti, pelo teu amor, morra de saudade
..................

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Águas de mágoa correm por rios de sentimento

.......................................
Águas de mágoa correm por rios de sentimento
Amplexos prometidos são calafrios de nostalgia
Olhares trocados são opressões do pensamento
De energias esquecidas do que se viveu um dia

Olhos fechados entre pedras e areais de candura
Buscam a inflexão com o intelecto em sapiência
Como se as águas corressem nas alas da loucura
Fugindo assim aos intentos da sua complacência

Sonham-se pedacinhos de melancolia e desejos
Sorrisos que lembram carinhos e mélicos beijos
Recordam-se promessas, abraços, amor, paixão

Apreciam-se águas que deslizam em corrente
Formando exíguas ondas que silenciosamente
Lembram curvas de amor nas orlas do coração
.......................................

domingo, 29 de novembro de 2015

Quando idosos olhos choram de saudade

..............................................
Vive-se o tempo que escorrega sem se ver
O ontem é passado daquilo que se viveu
Eram sorrisos todo o tempo da vida viver
Nem me recordo se no ontem existiu o eu

Viveste em mim. Foste luz de inspiração
Que deixei apagar no seio do pensamento
Desculpa não te ter guardado no coração
Guardando-te nas folhas do esquecimento

Vive-se esse tempo que passa numa ilusão
Tantos amores, juventude, sentida leveza
Trocam-se ilusões por mágoas no coração
Lembram-se amores na fonte da incerteza

Vive-se a vida que de nós foge sem tempo
Chega a noite, afasta-se a luz da claridade
Não há amanhã, apenas existe o momento
Quando idosos olhos choram de saudade
....................

domingo, 22 de novembro de 2015

Chega a noite, meu sonho, é a tua imagem

........................................
Chega a noite, meu sonho, é a tua imagem
Despida de preconceito e timidez ausente
Vou contigo, caminhando em livre viagem
Sentindo teus beijos que recebo docemente

Sinto-te vibrar na meia-luz do entardecer
Quando nossos corpos se tocam e amam
Ouço teus ais cheios de carinho e prazer
Quando teus desejos de amor, me chamam

Percorro teu corpo onde é doce a suavidade
Onde minhas mãos se perdem no caminho
E em cada beijo sinto um amor de verdade
Que me dedicas com tanto ardor e carinho
..............................

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Desejos carnais são pensamentos esbatidos

...................................
Desejos carnais são pensamentos esbatidos
Da líbido que nos fere a alma e nos embala
Envolve nosso corpo em viciosos sentidos
Nos anseios que por vezes nossa voz, cala

Desejos carnais são sentimentos de ternura
Carinhos que nos envolvem tão docemente
Que na apetência nos transporta à loucura
Na ansiedade que nos deixa triste e carente

Cumplicidade entre duas pessoas em união
Troca  de caricias na excitação que jamais
Esquece que deve existir em cada coração
Amor, doçura, afecto, e até desejos carnais
..........................

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Lágrimas de terror correm pelas vertentes dos sentidos

.. imagem da net ....
........................
Lágrimas de terror correm pelas vertentes dos sentidos
Gotas que emergem às margens da ilimitada sabedoria
Mostram ao mundo as dores de tantos olhos ofendidos
Pela maldade que mata inocentes em infinita cobardia

Gotas de impotência perante a fraqueza da crueldade
Que surgem do além em sons por divisas tão egoístas
Chorando os tombados que morreram na tenra idade
Por na áurea da vida serem impotentes aos terroristas

Indiferentes às lágrimas de sofrimento, derramadas
Pisam as almas, pelos tiros das suas armas, ceifadas
Vidas por viver que tombaram perante a barbaridade

Sons de morte abafados pelas suplicas da inocência
Todo o mundo derrama pingos cruéis de impotência
Perante a presença de corações repletos de maldade
.................................................................................
A minha humilde homenagem ao terror vivido pelo povo francês
no último dia 13 de Novembro de 2015.

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Visita-me. Traz-me o teu sorriso do entardecer

.......................................
Visita-me. Traz no coração a áurea do teu olhar
Teu sorriso solto do eco dos teus lentos passos
A ternura de um abraço que me faça despertar
E esquecer-me dos meus persistentes cansaços

Visita-me. Encosta o teu peito à minha solidão
Olvida que o ontem foi melancolia mesquinha
Sente em teu peito como bate este meu coração
Ambos sentimos como vibra tua mão na minha

Visita-me. Traz-me o teu sorriso do entardecer
Quando, sendo tarde, se desnudam embaraços
E sentires que o pôr-do-sol no além vai morrer
Sabes meu amor que te espero em meus braços
...............

domingo, 1 de novembro de 2015

Velhinha: Mão que limpa a vidraça

.................................
Quedo o silêncio das gotas da chuva lá fora
Ruas vazias de gente. Percebe-se a solidão
Águas de vida purificam almas em demora
Áridas emoções chovem dentro do coração

Silêncio, sossego. Espreita-se pela vidraça
Gotas rebeldes aguam os sentidos, é chuva
Lágrimas caem. Olhos vazios em desgraça
Da velhinha que olha à janela. Alma viúva

Olhar sereno, meigo, o além, espreitando
Esquecida dos sonhos, sorriso murchando
Longa vida, que olhando a chuva se esvai

Limpa o vidro de gotas soltas, chora o olhar
Na solidão da chuva, ouve-se um sussurrar
Silêncios da mão, limpando a chuva que cai

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Duras sensações de um tesouro escondido

(imagem da net )
.............
Duras sensações de um tesouro escondido
Alicerces de uma viagem em noite escura
No despertar de um sorriso desconhecido
Estarão certamente finas gotas de ternura

Teus lábios doçuras d`ma fantasia por ter
Noites de estrelas iluminando a escuridão
Anelados sonhos que nos podem oferecer
Gotas de amor saídas do teu puro coração

Olhar o além do desconhecido entardecer
Onde a distância é a saudade de te não ter
Abandonada em meu corpo, doce carência

Chagas endurecidas nos estrépitos da razão
Curvas do teu corpo, vielas da minha ilusão
Qual tesouro escondido da minha apetência
.

sábado, 10 de outubro de 2015

Suores ardentes, cálidas gotas em pura ternura

..........................
Passei as minhas mãos pelo teu corpo suado
Deslizavam pelos teus seios lindos, erguidos
Trocámos um beijo carinhoso e apaixonado
Deambulei pelos alicerces dos teus sentidos

Pelo interior do teu corpo, senti-me viajando
Qual estrela de vida vi teu olhar em afeições
Nossos corpos juntos, entregues, se amando
Unidos na voz suspensa dos nossos corações

Deleitados pelo ímpeto e sentimento carente
Entrega e paixão em carinho ávido, presente
Termos de amor, qual brilho em noite escura

Beijos molhados deslizando pela pele despida
Brilho de estrelas na suavidade de voz sumida
Suores ardentes, cálidas gotas em pura ternura
.............

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

És a Luz que aclara a minha Vida

.......................
Não consigo contar as estrelas
Tão esbeltas no seu iluminar
Fico tão extasiado ao vê-las
Porque uma tem o teu brilhar

Assim fixo nela o pensamento
Sentindo em mim grata emoção
Noto como se altera o momento
Pelas batidas do meu coração

Céu estrelado em brilho de luz
Formas doces compõem o céu
Até ti o meu olhar me conduz
Sentindo o teu olhar no meu

Envio-te um palavra de carinho
Quiçá uma declaração atrevida
Dizendo-te ao ouvido, baixinho
És a luz que aclara a minha vida
................

sábado, 3 de outubro de 2015

Soltam-se sentimentos no silêncio do luar

..........................................
Soltam-se sentimentos no silêncio do luar
Entre dois corpos que se unem, abraçados
Chispas de meiguice iluminam cada olhar
Beijos de amor entre lábios apaixonados

É o luar de sinceras promessas, atestador
Escuta sorrindo doces palavras de desejo
Fornece seu brilho a duas almas de amor
Ouve feliz o estrépito de um mélico beijo

Mãos unificadas em sentimento de ternura
Suor de timidez, gotas em olhar de doçura
Fundidos ósculos gravados na ansiedade

Sons de silêncio, quando o amor acontece
Corpos unidos que o luar, de amor aquece
Brilho de vida inserto em terna felicidade
..........................

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

AMOR IMAGINÁRIO...

,,,
Amo-te numa caminhada pura, sem desdém
Sentindo escuso meu entregue sentimento
Como flor seca que se oferecida a alguém
Esvoaça sem destino pelas ruelas do vento

Pensar profundo no jornadear pela vivência
Sendo o coração fino elixir de subtil alento
São teus olhos o luar da minha existência
Qual estrela de amor em meu pensamento

Vivo esta ilusão em desamor de esperança
Onde o renascer é folha seca que balança
Pelos ancoradouros da minha fé esquecida

Quero-te em sublime conflito do verbo sentir
Por ti sinto doce carinho não consigo mentir
Sabendo que nunca terei teu amor nesta vida
......................

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Apetece-me viajar por entre as raias do teu sonhar

.............
Apetece-me viajar por entre as raias do teu sonhar
Amanhecer deitado na nobreza do teu sentimento
Serenamente absorver toda a doçura do teu olhar
Fazer do teu carinho o elixir do meu pensamento
.
Apetece-me trilhar admirando secas folhas caídas
Pelo abandono das pétalas da leviana melancolia
Sentir no meu peito tuas lágrimas finas e sentidas
Seres a luz do meu alento, feito brilho do meu dia
.
Apetece-me caminhar entre ventos e favos de mel
Como a abelha adeja em jardim de aromada flor
Sentir tua ternura esquecida de uma relação cruel
E em silêncio, saber dizer-te: Amo-te meu amor
.......

domingo, 20 de setembro de 2015

Vem sentar-te comigo em areais de brancura

( imagem da net )
.
Vem sentar-te comigo em areais de brancura
Juntos pelo destino, olhar o mar, enamorados
A vida se esvai quando ainda nela se procura
Os elos do sonho por amores desmoronados

Um beijo, sabor a sal, viagem de pensamento
Vivamos a felicidade nas arestas da demência
Unidos viajando pelas doçuras do sentimento
Palavras ocas, amor quente de complacência

Adorna o coração pelas pétalas do teu querer
Deixa-te marear pelo afecto do teu lindo ser
Liberta esse teu grito pelas águas de ternura

Nos apoios da alma guarda afectos e abraços
Deita ao mar palavras de sentidos embaraços
Vem sentar-te comigo em areais de brancura
.........

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Um Poema no Palpitar do Coração

....
Queria escrever um poema
Que ninguém lesse
Que ninguém visse
Que nunca aparecesse
Mas que alguém o sentisse
Que tivesse o perfume de uma flor
Que brilhasse como o sol
Que tivesse o sossego da noite
A candura do luar
A beleza de um girassol
Que descrevesse o meu amor
A doçura do teu olhar
Só para o poder oferecer
Na suavidade do verbo amar
Na paz da minha solidão
E só tu o soubesses perceber
No palpitar do teu coração
Quando sozinha o fosses ler
,

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Sou teu em todas as vidas

....................................
Soprava o vento sobre as folhas caídas
Em agrestes sentidos feitos recordação
Céu de luz: Sou teu em todas as vidas
Frase de amor escrita em meu coração

São as estrelas testemunhos da solidão
Jardins de outono, folhas ressequidas
Alertas de amor em magoado coração
Que dizem: Sou teu em todas as vidas

Longa viagem por valores e sentimentos
Vozes de amor pelas saudades incontidas
Afluem em descontrolados pensamentos
Quando penso: Sou teu em todas as vidas
...............

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Frias são as gotas quando choram os meus olhos

( Imagem da net )
...............
Choram meus olhos em tormentos de emoção
Lágrimas que escorrem em rios de verdade
Qual mensagem liberta pela voz do coração
Quando não estás e a tua dilecção é saudade

Choram meus olhos quando a tristeza acontece
Águas rolam pesarosas, doces de tão salgadas
Prosas de amor afluem e o coração estremece
Lembrança de puros beijos entre outros nadas

Sofre minha alma quando em sonho te recordo
Gotas húmidas sobre os lençóis quando acordo
Tristes laços que se enrolam em cruéis escolhos

Amor sentido na chorosa vivência da redenção
Quando aflui em mim teu amor em recordação
Frias são as gotas quando choram meus olhos
............

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Reflexões de vida em caules de doçura

....................................
Folhas secas voavam através do vento
Abraçadas em anseios de inata ironia
Pareciam falar em luz do pensamento
Dançar enlaçadas em baile de fantasia

Finas luzências reflectem pela calçada
Arbustos de sonho em infinita cadência
Servas bailando pelas luzes da alvorada
Em danças irregulares da sua existência

Reflexões de vida em caules de doçura
Enlaces em folhas caídas na desventura
Montes de nada de castanhos salpicados

Esquecidas do virtuosismo já amarelecido
Folhas caídas pelo destempo, desvanecido
Cadentes fulgores de destinos abençoados
...........

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Em exultação navega meu pensamento

..............................
Contigo passearia pelo deserto do desnorte
Onde a meditação é a claridade do mundo
Enfrentando trovoadas em desvio da sorte
No atrevimento deste meu amor profundo

Saber verdades reflectidas na luz do segredo
Onde habitam doutrinas do nosso entardecer
Sentir em meu sonho teus beijos sem medo
No isolado sorriso de amor onde quero viver

Por ti deixaria meu silêncio de preocupação
Fecharia as chagas abertas em meu coração
Nos mistérios do afecto em vida sem tempo

Faria do sentimento reflexão em níveo linho
De teu abraço, meu paraíso, luz do caminho
Onde em exultação navega meu pensamento
.........

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Escrevi vocábulos em destino trocado

.................................
Escrevi vocábulos em destino trocado
Frases de amor saídas do meu coração
Doçuras em beijos em corpo arrepiado
Que deixaram tanto amor e recordação

Escrevi na áurea do meu pensamento
Fólios em branco em tinta desenhada
Olhares levados por águas sem tempo
Que correram pela fatalidade do nada

Escrevi emoções nas pétalas da maresia
Nos sorrisos únicos em perfumada flor
Perdi as letras escritas com tanta alegria
Nos beijos dados em tua boca meu amor
..................

sexta-feira, 3 de julho de 2015

Pelos trilhos da noite escura.......

.................imagem da net.....................
......*** ....
Sinto esta dor sem jeito
Talvez seja saudade
Dos momentos que sem preceito
Encostava o teu ao meu peito
Dando-te beijos de verdade

Sinto esta dor que em vão
Me traz tanta lembrança
De momentos que já lá vão
Em que soltava o meu coração
Quando o nosso olhar era aliança

Sinto esta dor na alma
Que confesso me entristece
Por tanto se ter perdido
Por algo em nós ter fugido
Mas que no fundo não se esquece

Sinto esta dor sem solução
Que me separa da tua ternura
Me aperta o coração
Me faz caminhar pela solidão
Pelos trilhos da noite escura
..................

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Noite encantada por luar enternecedor

( imagem da net)
.........
Noite encantada por luar enternecedor
Cintilantes estrelas pelo céu brilhando
Pareciam enviar mensagens de amor
A quem sob elas se descobria amando

Virtuosos reflexos em luar tão presente
Iluminando corações dos apaixonados
Reflectiam sobre lábios que docemente
Se uniam na doçura dos beijos trocados

Palavras meigas, surdas e enamoradas
Mélicos sorrisos e caricias permutadas
Trejeitos sentidos em luar de esplendor

Olhos fechados em noções de explosão
Agitações de carinho na flor da emoção
Noite encantada por luar enternecedor
............

segunda-feira, 15 de junho de 2015

São as lágrimas o sussurro do pensamento

...................................
São as lágrimas o sussurro do pensamento
Mostram tristeza, alegria, são voz de amor
Escorrem pelas faces em rios de tormento
Ensopam teus lábios como pétalas de flor

Todas as emoções que inundam teu pensar
Águas impiedosas da tua ilustre existência
Marés vazias que teus olhos fazem chorar
Fantasias soltas entre lágrimas da vivência

Noto em ti a solidão que gera o afastamento
Sensações sombreadas do triste sentimento
Qual lacrimejar em oceano de infinda ilusão

Deixa-me secar tuas faces de distinta beleza
Beijá-las com amor deixando nelas a certeza
Que essas lágrimas são dor em meu coração
..........

terça-feira, 26 de maio de 2015

Vagueando por entre as estrias do pensamento

............................................
Vagueando por entre as estrias do pensamento
Vislumbrei caminhos em perturbação carecida
Olvidados pelas frestas do cerúleo firmamento
Silêncios na ternura de uma carícia esquecida

Sonhos adormecidos nos degraus da sapiência
Alvoradas odoradas no capricho d`um desejo
Geram na alma soluços da própria existência
Sorrisos de doçura no açucarado de um beijo

Poético é o céu quando acontece o anoitecer
Fagulhas de liberdade nas saliências do breu
Aprovação de escolhas suaves em sedimento

Abafados sons na solidão do ardente renascer
Deliciosos encontros nos desejos do beijo teu
Vagueando por entre as estrias do pensamento
.............................

terça-feira, 19 de maio de 2015

Feridas abertas no sentir do meu coração

.......................................................
Quando te sinto nua sobre o meu corpo quente
E o teu beijo desassossega o meu pensamento
Fecho os olhos na doçura de um corpo carente
Fazendo do teu corpo, meu desejado momento

Silêncios invadem o anoitecer da minha prece
Nas gotas soltas da sudação que vive em mim
Quando o teu corpo, alvorada que me apetece
Transpira na anuência de um carinho sem fim

Jaz o sentimento num clamor silente e abafado
Nas lágrimas implantadas nas rugas da ternura
Sintonia de amor em traços de afectiva paixão

Nas correntes do meu ser imortalizei o passado
Quando sinto as incisões da imperfeita loucura
Como feridas abertas no sentir do meu coração
.......................

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Desejos sensíveis em caminhos de ternura

........................

Desejos sensíveis em caminhos de ternura
Reflexões de doçura, êxtase ao anoitecer
Olhar nos silêncios das águas e areia pura
Mãos unidas em afagos na maré a nascer

Carinhos salgados em desejos de apetência
Beijo carinhoso pelas águas nuas, molhado
Separação das luzes frias da nossa carência
Corações enlaçados num beijo apaixonado

Na fé do nosso amor cristalino e exigente
Soltam-se amarras de limpidez e verdade
Na viagem que juntos fizemos acontecer

Quando o escuro do anoitecer lacera a mente
Encontramos o caminho da nossa felicidade
No pôr-do-sol que ante nós se deixou morrer
.......................

sábado, 9 de maio de 2015

Enigmas calados em noite cansada

( imagem da net )
.
Em tristeza acordei ao amanhecer
Tendo a meu lado teu lugar vazio
Sensação que não queria mais ter
Sentindo em mim amargo arrepio

Teu lugar frio em frígido tormento
Germinou em mim ressentida dor
Lágrimas saídas do meu lamento
Molharam teu lugar frio de amor

Sensação gélida de amor sufocada
Nos rugados lençóis desalinhados
Arrepiante desejo, torpe realidade

Enigmas calados em noite cansada
De tormentos e sentires inventados
Arrefecem o amor, causam saudade
............................

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Quero sentir que vives em mim.

( Imagem da net )
.
Quero sentir que vives em mim
Que esvoaças pela maresia do entardecer
Como esvoaça a esperança
Quero sentir o chão que me suporta
Quando te procuro e não encontro
Mas nada mais importa
No silêncio do sentir
Quero caminhar por entre os teus sonhos
Ser a claridade que ilumina o teu quarto
Ser o elixir do teu sossego
O grito do teu silêncio
Quero envolver-te em meus braços
Ser a alegria dos teus passos
Encontrar-te nos meus sentimentos
Perfumada como uma rosa em jardim
Que dança perante os arvoredos
Quero quebrar os teus e os meus medos
Derreter esse gelo num beijo
Qual lume que arde em desejo
Quero sentir que vives em mim
Meiga, terna, amiga ... sim
.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Caminhar abraçados pelo mesmo caminho

...........................
Quero ouvir teu grito, amar-te livremente
Por entre estrelas caminhar em teu amor
Para que nós dois possamos docemente
Viver a existência em integral esplendor

Sentir em mim mélicos beijos de carinho
Teus lábios nos meus, molhados, tocando
Caminhar abraçados pelo mesmo caminho
E do nosso amor, sorridentes, desfrutando
......

sábado, 2 de maio de 2015

Céus áridos do esquecimento

...............................
Voam as aves como serpentes em selva fechada
Serpenteiam deixando finos carreiros de alegria
Indiferentes a lembranças finitas de dor passada
Nos devaneios infinitos de apartada melancolia

Puros são os momentos que vivem em liberdade
Felizes pelas exaltações e desejos da existência
Tudo o que os envolve é virtude e nobre verdade
Onde sentem mas não pensam na negra carência

Assim como a ave que voa pelos céus livremente
O serpentear pelas matas de uma nobre serpente
Afloram recordações indesejadas ao pensamento

Nos delírios da pureza em que um dia se sonhou
Quando por amor nosso puro coração se entregou
A quem adeja pelos céus áridos do esquecimento
.................................

terça-feira, 28 de abril de 2015

EMOÇÕES

( Imagem tirada da net )
............
Minhas emoções pelo meu olhar viajavam
Numa ininterrupta caminhada pela afeição
Luzências do meu sentir que desanimavam
Por não se cruzarem com teu puro coração

Orvalhados anseios nos declives da procura
Alvores de névoa em noções desacordadas
Geram no coração laivos afectos de ternura
Inquietação nas melancolias por ti caladas

Anoitece na concepção pesarosa das ruelas
Fazendo relembrar inquietações e sequelas
De sopitados anelos que em nós habitavam

Memória dum beijo pelo silêncio esquecido
Quando se extinguiu a glória do prometido
Minhas emoções pelo meu olhar viajavam
...............

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Olhei em meu interior onde a solidão acontece

................................
Olhei em meu interior onde a solidão acontece
Entre penumbras de uma inquietude moderada
Trilhos ocasionais nas veredas de quem merece
Uma mão cheia de tudo e outra cheia de nada

Procura de caminhos paralelos quando anoitece
E as estrelas se escondem nas trevas esquecidas
Quebram-se silêncios num sorriso que acontece
Ao recordar ternuras e fantasias contigo vividas

Abraço trocado em devaneio e sentido iluminado
Aflora na meditação no lento silêncio procurado
Perfume que aroma como uma folha de alecrim

Gera em meu peito o entrave de louca quimera
Esvaece a melancolia nas arestas da Primavera
Quando recordo o teu abraço e o sinto em mim
...........

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Gotas de silêncio entram em órbitras de desejo

... / ...
.
Vibra o meu pensamento em áurea de sintonia
Como as estrelas brilham nos céus de verdade
Caem gotas de suspiro como se noite fosse dia
Que banham meu corpo em sanhas de saudade

Sopra o vento pelas orlas dum inócuo suspiro
Como teu olhar que de mim quer afastamento
Fragmentos de perturbação que da alma retiro
Quando és pesar de amor em meu pensamento

Vedações de dor no limiar da serena escuridão
Prendem desejos que afluem ao meu coração
Quando meus sentidos se munam em teu olhar

Gotas de silêncio entram em órbitras de desejo
Molhadas pelo sabor mélico do teu meigo beijo
E meu sentimento se ilumina por tanto te  amar
......

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Tua boca arruamento do meu pensamento

( Imagem da net )
........
Tua boca arruamento do meu pensamento
Quando caminho pelas veredas do desejo
Minha boca honrosa censura do tormento
Quando nela cola a interdição do teu beijo

Vagueio sem sentido pelas ruas da certeza
Que me levam por encortelhadas estradas
Onde as estrelas brilham na sua grandeza
Deixando na noite esperanças e alvoradas

Saídas do infinito da escuridão descerrada
Nos alicerces de uma carícia entrecortada
Pelos domínios de falso carinho e delusão

Fazem correr lágrimas em olhos sentidos
Palavras de tristeza por destinos vencidos
Nos arruamentos do meu sincero coração
.....................

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Saudade

... / ...
Alvas eram as paisagens do teu olhar
Como são as margens do pensamento
Aromas de uma bonina por desfolhar
Raízes de amor em fervor sentimento

Brancas espumas em água calma e pura
Sussurravam silêncios em sua vertente
Elegância de um desejo em fina ternura
Afagavam teu sorriso dum amor carente

Campos vertentes em flores de carência
Bálsamos aplicados na frágil existência
Agregam aromas de inocente claridade

Noite escura em pensamento silencioso
Afagam os sentidos num beijo amoroso
Inserto no infeliz sentimento: Saudade
.................