sábado, 19 de outubro de 2013

Flutuam sentimentos ...


Flutuam pensamentos pelo vento
Que sopram na minha direcção
Como me trazendo o sentimento
Que enriquece o meu coração

Traz amor e a bonança da vida
O teu nome escrito com carinho
Recordando tua doação amiga
Em tom aprazível e meiguinho

Sorriso que aflora ao meu sentir
Amo-te meu amor, sem algo pedir
Que teu coração não deseje dar

Num abraço meigo e apertado
Mostro-te o meu jeito acanhado
Desta minha forma de te amar
.

16 comentários:

  1. Flutuo.. Sobre o teu poema lindo
    Como sempre...Eu aqui venho deixar
    Uma palavra de conforto...E sorrindo
    Por sentir que hoje.. Nos viestes prendar!

    Muitos parabéns...AMEI.
    Tem um dia feliz

    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Ricardo, flutuar, é entrar em seu blogue e encontrar esses sonetos maravilhosos que fazem nosso dia começar de uma forma diferente. Obrigado amigo, por nos contemplar por essas preciosidades criadas por você.

    Do amigo
    Dan.

    ResponderEliminar
  3. Caro Ricardo
    Que soneto!!! A sua forma de se expressar tem uma grande leveza!
    Parabéns pelo seu belo poema de amor.
    Beijinhos da
    Beatriz

    ResponderEliminar
  4. Um soneto apaixonado que nos faz flutuar poeta. Lindo mesmo, deixo meu carinho.

    ResponderEliminar
  5. É lá!!!!!! Deus concedeu-te um dom fantástico....és e serás sempre o meu poeta preferido!!!!! Adoro os teus poemas....gosto mesmo!!!!!! Adorei! Abraço de "quebra ossos" amigo!

    GABY

    ResponderEliminar
  6. Que delicia de ler você, coisa boa demais, como comentar algo tão bom?
    beijos

    ResponderEliminar
  7. Boa tarde Ricardo.. tudo flutua em nosso entorno.. e nós só temos de estar abertos e canalizar tudo para formarmos belos poemas abração amigo

    ResponderEliminar
  8. Oi Ricardo
    Ler teus lindos versos é flutuar na imaginação que inspirou tão belo poema.
    Uma boa tarde
    Abraços

    ResponderEliminar
  9. BOA TARDE QUERIDO !
    HOJE VENHO TRAZENDO UM CONVITE ESPECIAL.
    ESTOU NO BLOG DA AMIGA CATIAHO ALCANTARO
    http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com.br/
    COM UMA MATÉRIA MUITO PROPICIA PARA NOSSOS DIAS ATUAIS,UMA ALERTA PARA NOSSA SAÚDE ...SE POSSÍVEL PASSA POR LÁ ,QUE FICO IMENSAMENTE AGRADECIDA .
    E AQUI COMO SEMPRE SÓ LINDOS POEMAS CONSTRUTIVOS ...
    BEIJOS COM SABOR DE FINAL DE SEMANA!

    ResponderEliminar
  10. Um poema maravilhoso, que reflecte um gostar acanhado, um gostar num abraço feito de meiguice, a oferta de um amor que não pede nada, que não faz exigências. Essa é a suprema forma de amar; aquela que não pede nada em troca.
    Ou como diria Saramago: " Gostar é provavelmente a melhor maneira de ter, ter deve ser a pior maneira de gostar". Nem sei se a citação é exactamente assim, se não for, o sentido é este....:-)
    Muito comovente, Ricardo!
    xx

    ResponderEliminar
  11. Oi Ricardo,flutuamos em cada palavra do seu poema.
    Lindo.
    bjs amigo
    Carmen Lúcia-mamymilu

    ResponderEliminar
  12. Um abraço meigo e apertado vale mais que mim palavras.

    Magnifico poema!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  13. Boa noite, Ricardo!

    Não comentarei o seu soneto, porque não o estou a fazer em nenhum blogue seguidor dos meus.

    Por motivos profissionais, parei, temporariamente a publicação nos meus blogues, tal como deixei de fazer comentários.

    Tenho nota explicativa, nos meus dois blogues.

    Um abraço, com estima.

    ResponderEliminar
  14. Oi Ricardo
    Linda poesia
    Jeitinho acanhado de amar
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  15. Belíssimo poema! Que bom é flutuar...
    Beijo.
    Ana

    ResponderEliminar
  16. Bom dia, Ricardo. Lindo soneto, amar sem nada pedir, uma forma de amor desprendida e rara, uma vez que geralmente o amor é uma estrada de mão dupla, mas existem as vias que são únicas, as de dentro do nosso coração, que apenas caminhamos felizes por viver e amar incondicionalmente.
    Tenha um lindo dia de paz!
    Beijos na alma.

    ResponderEliminar