quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Errei, confesso.


Errei, confesso
Via-te passar, olhava
Dizia-te olá
Sorrias
Não respondias
E eu imaginava
Ter-te em meus braços
Percorrer com minhas mãos
Todos os teus traços
Acariciar o teu coração
Com alegria, emoção
Imaginava o teu corpo nu
Em meus lençóis, deitada
Desnudada
De tudo e de nada
Como reagirias tu
Quando por mim beijada
Errei, confesso
Quando te dizia olá
E mais nada
Até  que um dia
Não sorriste
Por Zangada
Talvez
Por sentires tanta timidez
Deste homem que te amava
E te ganhou
Por seres tão atrevida 
e ousada
,

12 comentários:

  1. Bom dia, Ricardo. Lindo poema. Errar é aprender.

    ResponderEliminar
  2. Ah! o ousado sempre é bom amigo!
    Sou ao extremo (rs*)
    beijos e seu erro é comum...
    Ritinha

    ResponderEliminar
  3. Há erros e .... erros. Esse deve ser perdoado. Lindo poema, bjus e bom dia.

    ResponderEliminar
  4. Oi Ricardo,
    Quando eu era livre era ousada, agora sou brincalhona
    Os tempos são outros, a ingenuidade passou e a malícia faz parte de nossas vidas
    Lindo poema
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  5. Também confesso o meu erro. Quando o meu marido me disse olá, eu respondi. Grande erro, eheheeh ( brincadeira)
    Adorei o poema, Ricardo
    Beiojo

    ResponderEliminar
  6. Olá amiga Ricardo
    Sempre brilhante na tua forma de fazer poesia
    Grande abraço
    Viva o Benfica, loool

    ResponderEliminar
  7. Caro ricardo
    Todos erramos.Porém,o seu poema não tem erro,é mesmo bonito.Muitos parabéns.
    Um abraço da
    Beatriz

    ResponderEliminar
  8. De los aciertos se aprende, mucho más de los errores, es tierno.

    Un beso Ricardo

    ResponderEliminar
  9. Um poema muito interessante tendo em visto o que já publicaste.
    Claro que isto é um poema, no entanto porque é que alguém haveria de ficar zangada por um simples olá, e se sorria antes porque deixaria de sorrir sem mais nem menos...?! Não faz sentido. Devias talvez perguntar-lhe as razões.
    xx

    ResponderEliminar
  10. Boa noite !
    O encantamento do poema vira uma preciosidade e me deixa sempre fascinada ao te ler...bjs
    Deixo um convite bem especial para participar de um momento mais que especial !
    Só visitando o link saberás do que falo...
    http://severaescritora.blogspot.com.br/2013/10/canteiros-da-vida-encontro-da-chica-com.html#links

    ResponderEliminar