segunda-feira, 29 de julho de 2013

Palavras silenciosas...


Nas margens do rio, promessas, amor
Palavras silenciosas  de coisa alguma
Sorriam os meus olhos, oh branca flor
Em nossos pés batiam ondas em espuma

De repente em teus olhos  se fez pranto
Da serenidade saltou o pressentimento
Em meus lábios soaram vozes de espanto
Nas tuas  palavras  de arrependimento

Quiseste ser a vontade do meu sonhar
Esquecendo que o coração sabe mandar
Nas decisões que a alma sempre contém

Triste sim,  não sinto nenhuma compunção
Sei compreender o sentimento, a tua razão
Infeliz pelo teu amor ser de outro alguém
.

26 comentários:

  1. Oi amigo,
    Hoje perdi o sono.
    Nem sempre a gente pode ter o amor que quer, ele se vai e viramos mais uma página do livro da vida, depois outro amor chega sorrateiramente para nos fazer feliz
    Um lindo dia!
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde Dorli

      Não quero que percas o sono...Quero que descanses no sono perfeito

      Fica feliz

      Eliminar
  2. Bom dia
    Como sempre,fantástico

    Quando nos teu olhos há um sorriso
    E nos teus lábios,um pressentimento
    Até o rio se transforma num paraíso
    E as suas margens, num acontecimento.

    Tem um dia feliz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cidália Ferreira

      Sempre em grande estilo... Gostei da quadra

      Fica feliz

      Eliminar
  3. Oi Ricardo a poesia e uma bela forma de expressar
    o que senti a nossa alma. Parabéns poeta. Um abraço

    ResponderEliminar
  4. Triste e linda poesia! abraços. linda semana! chica

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Olá Maria da Conceição

      Pois... obrigado pelo carinho

      Bjs

      Eliminar
  6. Bom dia Ricardo.. no silêncio das palavras um mundo de belezas.. basta sabermos ouvir este silencio.. lindo dia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde amigo Samuel Balbinot

      É verdade... concordo

      Abraço

      Eliminar
  7. É tão ruim estes desencontros de sentimentos. Seja quando não amamos quem quer ser amado, seja quando não somos amados por quem gostaríamos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde, Paula Barros

      Concordo... mas temos que saber viver com eles, não é verdade?

      Abraço

      Eliminar
    2. Temos, né Ricardo? A vida é feita destes muitos desencontros. E assim se vive.
      abraço

      Eliminar
  8. Boa tarde,
    Lindo Poema de amor, saber decifrar o silencio é importante para nos podermos enquadrar.

    ag

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oa tarde, Existe Sempre um Lugar

      Palavras simpáticas e amigas

      Grande abraço

      Eliminar
  9. Ai! Porque é que o amor teria de rimar com dor, na nossa Língua! Tinha que ser...num país de poetas.
    "De repente em teus olhos se fez pranto" Lindo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde Laura Santos

      Sempre uma simpatia

      Abraço em Tu

      Eliminar
  10. Boa tarde Ricardo, muitas vezes palavras silenciosas faz bem, elas dizem tudo, Ricardo passando pra te desejar uma ótima semana fique com Deus beijos.
    Blog:Lucimar Estrela da Manhã
    Grupo:Divulgue seu blog no Facebook
    Fan Page
    Me encontre no Pinterest

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lucimar, boa tarde

      Obrigado. Retribuo os votos de boa semana

      Fique feliz

      Eliminar
  11. Sensacional, meu querido.
    Gostei do seu blog e já estou te seguindo.

    Ricardo, estou com uma campanha lá no blog #TrocandoCartas Participe, será legal! http://blogdocarloshamilton.blogspot.com.br/2013/07/trocando-cartas.html?showComment=1375119735361#c1242444237950216490

    ResponderEliminar
  12. As vezes amamos quem não nos ama... ou que nos é proíbido amar. Um soneto lindo, mas triste, bju Ricardo.

    ResponderEliminar
  13. Boa tarde Nádia Santos

    Também acontece... muito

    Fica feliz
    bjs

    ResponderEliminar
  14. Mesmo em momentos tristes temos que encontrar forças para seguir em frente, sem deixar de "acreditar".
    bjs
    Ritinha

    ResponderEliminar