quarta-feira, 10 de julho de 2013

Deixar os delírios acontecer...


Deixar os delírios acontecer
Ver a água do rio, correr
E nós sentados na margem
Olhando a paisagem
Molhando os pés
Mãos entrelaçadas
Olhamos o azul do céu
Em promessas de amor
Como se nada mais existisse
Um beijo trocado
Um passarinho que canta
Melodias em prosa
Tu, linda, maravilhosa
Desvarios sem palavras
Existe Paz, sentimento
O momento
O jardim
sendo tu a flor
Mais bonita para mim
Damos largas ao sonho
rolamos sobre a fresca erva
Unidos num corpo só
Ouve-se musica imaginária
Que reserva
O momento sonhado
Tendo-te a meu lado
Tudo pode acontecer
Sonhar, viver ... até morrer... 
Apaixonado
.

32 comentários:

  1. Oi... Nada mais gostoso do que "deixar acontecer"... estar ao lado de quem amamos, ouvir a sua respiração, de repente apenas de mãos dadas num lugar qualquer e admirar o que tiver pela frente.
    A cumplicidade de um momento único, na qual jamais sreá repetido.
    Gosto de estar aqui sempre...
    beijos
    Ritinha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ritinha

      A tua presença perfuma este cantinho que adora "ver-te" aqui. Deixas Paz, juventude, alegria.

      Palavras sábias que escreveste sobre as quais concordo na íntegra

      Fica feliz

      Beijo de amizade

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Olá Cidália Ferreira

      Obrigado pelo carinho

      Fica feliz

      Eliminar
  3. São mesmo delírios de sonho!!! um belo momento de se viver a dois. Maravilhoso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Lourdes Patacas

      São mesmo... delírios

      Fica bem

      Eliminar
  4. Que esses momentos de paz e ternura se repitam por muitoooooo tempo.

    Abraço, Ricardo

    ResponderEliminar
  5. Los sueños, los vuelos, tomar sus manos, enlazar sus dedos, todo es bello, como el poema

    Saludos Ricardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ame

      Que palavras bonitas e simpáticas... Gostei

      Abraço

      Eliminar
  6. Uauuuu!!!! Amo esses delírios... Adoro sentar-me na minha relva imaginária, com meu amor imaginário e cometer, junto a natureza, todas as loucuras de amor. Que lindo teu poema, faz-nos viajar. Bjus Ricardo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Nádia Santos

      Sem dúvida. Concordo contigo. Todas as loucuras de amor, são belas ...

      Fica feliz

      Eliminar
  7. Deixar os delírios acontecerem em momentos certos,com muita ternura e amor.Muito lindo.

    Bjs amigo Ricardo

    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carmen Lúcia

      Totalmente de acordo

      Viva o amor

      Fique feliz

      Eliminar
  8. Oi Ricardo, boa tarde!Que delicia de poema, singelo como o que...A cumplicidade nos momentos ternos, a ternura unindo dois seres, a imaginação correndo solta...A magia de teu poema. Belíssimo! Adorei! Me perdoe a demora em passar por aqui, mas o tempo tem me impedido de fazer o que mais gosto, que é visitar os amigos. Mas prometo não demorar mais tanto tempo assim,gosto muito de estar aqui a te ler...
    Beijos com carinho *☆*¸.*♡*.¸¸.*☆*
    Marilene

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá MARILENE DOMINGUES

      Sem problema.. Obrigado pelas palavras tão simpáticas e amigas

      Fica feliz

      Beijinho

      Eliminar
  9. Oi Ricardo!
    Poema diferente, delicado e sutil
    Sonhos de emoções e realizações
    Gostei
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  10. Uau que lindo!
    E quando se estar apaixonado é assim mesmo!
    Nada se torna em tudo!!!
    Tudo fica perfeito...
    Ah, como é bom! Como é bom estar apaixonado!

    Lindo poema!

    Beijos e boa noite!

    Fernanda Oliveira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Fernanda Oliveira

      É mesmo. O amor comanda tudo...

      Fica feliz

      Beijo

      Eliminar
  11. OI RICARDO!
    ESTAR AMANDO TORNA TUDO BONITO, PERFEITO, COMO TEUS VERSOS...
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Zilani Célia

      Sem dúvida que estar AMANDO é sentir a vida sorrir

      Fica bem

      Abraço

      Eliminar
  12. Que belo seu delírio,Ricardo!

    È o paraíso na Terra!

    Obrigada pela visita,amigo.

    Saudades e muitas!

    Estou retornando aos poucos,pois ainda não enxergo bem e vou operar o outro olho ainda em agosto!

    Beijos e linda semana

    Donetzka

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa dia Donetzka

      Que tudo lhe corra bem. Que a operação seja um sucesso, que vai mesmo ser.


      Beijo e uma linda semana também para você...

      Eliminar
  13. Que belo é estar apaixonado, e que bela a forma como o traduzes! Como se tudo à volta deixasse de existir...
    "Rolamos sobre a erva fresca..." Só espero que não tenham incendiado a erva... ;-) É que "Tudo pode acontecer"...
    Gostei muito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Laura Santos

      Acredita que ao fazer o poema era para escrever: Sobre plantas secas e tristes

      Só que lembrei-me precisamente disso: E se com o calor do nosso amor se incendeiam?...loool


      Desisti de escrever, claro

      Fica feliz

      Eliminar
  14. Muito lindo aqui. Poesia muito forte e cheia de paixão. Blog vermelho cor da paixão. Parabéns. Abçss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Nal Pontes

      Obrigado pela visita

      Adorei sua palavras carinhoisas

      Fica feliz

      Eliminar
  15. Olá Ricardo!

    Deixar os delírios acontecer, é quando nos apaixonamos e nos encontramos nos braços do nosso amor. Razão do nosso viver e faz o nosso coração bater.
    Linda poesia. Gostei muito.

    Um cheio de sol.

    Beijinhos,

    Cris Henriques

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.com

    http://jakeemary.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cris Henriques

      Concordo na íntegra contigo

      Fica feliz

      Bjussssssssssss

      Eliminar
  16. Olá, Ricardo.
    Interessante e delirante a sua poética.
    O meu blogue fica mais encantador, depois do seu comentário.
    Tenha um fim de semana, agradável.
    Abraços, abrasileirados, deste outro lado do Atlântico.

    ResponderEliminar