domingo, 24 de março de 2013

Amor em vegetação seca..


*
Nosso amor morreu...malfadado destino
Quem diria aos ventos de pura gentileza
Outro rumo, distância, dédalos  de tino
Calcinaram  desejos  de fina e branca beleza

Um amor sentido em grito que se ouvia
Em campos de loira e  ressequida  vegetação
Beijos secos em promessas  de  alma fugidia
Erros de livres amores em paciente  coração

Meu amor, fina alva,  cobiçada bonina bravia
Óh  afeição, minha chama, minha luz do dia
Alvura do pensamento, flor do amanhecer

Diz-me em murmúrio de palavras com sentido
Não sendo o nosso amor, um amor proibido
Como malfadado destino, o deixámos  morrer
*

1 comentário: