sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Caminham ...



Mãos dadas
Olhares envergonhados
Dois seres
apaixonados
Duas almas encontradas
que seguem passeando
de mãos dadas
Amando
Corações unidos
Puros sentidos
vendo o mundo girar
e num olhar
prometendo
Sem falar
Surge o beijo
no desejo
de frases trocadas
e num sorriso "rasgado"
caminham lado a lado
De mãos dadas
.

2 comentários:

  1. Onde os lábios









    Os lábios.
    Distante, arrefecida chama.
    Não só os lábios, também as estrelas
    são distantes.
    E os bosques. E as nascentes.
    Também as nascentes são distantes.
    As nascentes onde os lábios,
    onde as estrelas bebem..
    Só o deserto é próximo, só
    o deserto.

    Um poema de Eugénio de Andrade para ti. AL, Também estás num podium de poesia como ele :)

    ResponderEliminar
  2. Olá Lenor

    Obrigado. És linda. Tenho saudades tuas... Muitas..

    ResponderEliminar