quinta-feira, 16 de julho de 2020

O Bombeiro... e a Máscara abandonada


...
Não há maldade mais pérfida, e fria
Que um acto descuidado e mundano
Onde a incúria seja pobreza doentia
Que somente desonra o ser humano
.
Solte-se o enfado do acto arruaceiro
Onde o desleixo seja indigna acção
Já não se respeita o servil bombeiro
A seus pés, a suja máscara no chão
.
Dolosa inabilidade, triste e sombria
Obtusa mentalidade, de quem devia
Respeitar a abnegação do bombeiro
.
Honrando um monumento presente
Ninguém pode ter um acto decente
Sem que se respeite a si …primeiro

...
"" R y k @ r d o ""
.

48 comentários:

  1. saudações minhas na Indonésia para todos tenham um bom dia

    ResponderEliminar
  2. Caro Ricardo,
    Que tuas rimas sirvam de alerta.
    Pois, a empatia diante da “COVID” acabou... O bom senso dos políticos (também, diante da pandemia), “foi para o espaço”... Mas, o respeito de “alguns”, com o semelhante e com a natureza, continua “trincado e velhaco” como sempre... “...Dolosa inabilidade, triste e sombria...”
    Um abraço e cuide-se!!!

    ResponderEliminar
  3. Todo lleno de mascarillas,,,, alucino... Un saludo desde Murcia....

    ResponderEliminar
  4. Respeito sempre é preciso. Gostei da poesia! Obrigada pela frase lá! abraços, chica, lindo dia!

    ResponderEliminar
  5. Bendecido dia de nuestra
    Madre y Reina del Carmen.

    Saludos fraternos.

    ResponderEliminar
  6. Bom dia de Paz meu poeta amigo.
    Parabéns um poema para se pensar o quanto o ser humano muitas vezes só faz destruir,agredir a natureza e tudo que há de belo nela.
    É realmente triste e doloroso...
    Deus te abençoe infinitamente 🙏

    ResponderEliminar
  7. Além da mestria e perfeição estética do soneto, um conteúdo todo ele difícil de digerir, Ricardo.
    Na verdade, tempos estranhos estes em que , como se não bastasse o que os bombeiros nos dão , em vez de flores, deixam a máscara no chão .
    Além da poesia , serviço público em devoção
    Um beijo

    ResponderEliminar
  8. Bom dia querido amigo Rikardo.

    Belo e reflexivo poema, retrata com perfeição o desrespeito das pessoas por si,e pelos outros, ser humano imperfeito sim, mal educado não.

    Aplausos!!

    Abraços e dia azul, aqui o dia e de muita chuva.

    ResponderEliminar
  9. Infelizmente,há muita gente cruel que ainda não sabe o que faz e que pensa que esta pandemia do coronavírus é uma coisa sem interesse nenhum,não se devem deixar máscaras nem nenhuma coisa no chão,pois estão a poluir o ambiente,tudo deve ser reciclado ou colocado no lixo comum!! Fiquei fascinada com a verdade descrita no teu poema!! Muitos beijinhos e até domingo ou segunda-feira,não sei muito bem!! Tudo de bom para ti!!

    ResponderEliminar
  10. Concordo com suas palavras, tem que ter e saber respeitar.

    Beijo.
    Cores do Vício

    ResponderEliminar
  11. Que lindo monumento este homenagem aos bombeiros voluntários
    Abraço

    ResponderEliminar
  12. Bom dia, um belo poema homenageando uma das profissões que mais admiro pela coragem e desprendimento, infelizmente muitas pessoas ainda não conseguem respeitar o espaço público. Abraços, Sueli

    ResponderEliminar
  13. Buenas tardes, que nefasto es ver la irresponsabilidad de las personas. Un abrazo que esa maldad no quita la hermosura del monumento .
    Abrazos!!

    ResponderEliminar
  14. boa homenagem aos bombeiros, Ricardo!
    e um pensamento de respeito para que não se esqueçam que o espaço público é de todos,
    e que a saúde é partilhada em tempos de pandemia,
    quem protege a sua saúde, protege os outros:)

    ResponderEliminar
  15. Muy bueno!!!! Me encantó.
    Gracias por compartirlo
    Besos al alma.

    ResponderEliminar
  16. Total desrespeito!!

    Até faz impressão!

    Cps :)

    ResponderEliminar
  17. Olá, Ryk@rdo

    Um belo momento de reflexão sobre o desleixo e a falta de consideração
    de certas pessoas que sujam a via pública, ainda mais com um significado
    simbólico como é uma estátua aos bombeiros.

    Gostei muito.

    Abraço
    Olinda

    ResponderEliminar
  18. Excelente soneto.
    E muito oportuno, já que as máscaras começam a aparecer aqui e ali.
    Continuação de boa semana, caro Ricardo.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  19. Muito merecida a homenagem... e a lição!!
    xoxo

    marisasclosetblog.com

    ResponderEliminar
  20. Um poema muito bonito! Falando sobre o desrespeito do ser humano!! É assim :)

    🍀
    --
    Beijos. Boa tarde!

    ResponderEliminar
  21. Não sei, falta qualquer coisa importante na reportagem fotográfica: mais uma foto com alguém a fazer uns pauzinhos chineses com uns galhos de uma árvore do jardim para segurar a máscara; e outra foto de como a relva devia ter estado sempre.
    :)

    ResponderEliminar
  22. Un bello diario poético de esta etapa tan dolorosa que estamos viviendo todos.
    Qué talento para captar la esencia!
    Un abrazo.

    ResponderEliminar
  23. Una hermosa denuncia, Ryk@rdo!!

    Feliz día.
    Un beso

    ResponderEliminar
  24. Boa tarde Ryk@rdo. Infelizmente nem as máscaras e os bombeiros são valorizados da forma correta.

    ResponderEliminar
  25. Olá amigo,
    que belíssimo poema que viemos conhecer, concordamos com as suas palavras, é preciso de respeito.
    Abraços
    VOU ARRASAR BLOG

    ResponderEliminar
  26. Esta é uma das tristes realidades de agora. Infelizmente...
    Gostei daqui. Voltarei.
    Grata pela visita.
    Abraço

    ResponderEliminar
  27. Muito bom! Uma bela homenagam aos soldados da paz e um alerta aos mais "distraídos".
    Bjn
    Márcia

    ResponderEliminar
  28. Es triste verlas tiradas por el suelo, mas triste encontrarlas a lado de un monumento dedicado a los valientes. Abrazos

    ResponderEliminar
  29. Olá Ricardo!
    Seu poema ilustra bem a falta de dignidade em relação aos nossos heróis.
    Quanto às máscaras!
    Nem sei o que diga! Aparecem nos sítios mais estranhos!
    Uma noite feliz!
    Abraço!
    Megy Maia🌈

    ResponderEliminar
  30. Eu sei que não são horas de visitar
    alguém, mas como estava passando
    decidi te dizer boa noite...

    ResponderEliminar
  31. Boa noite.
    Bonita homenagem a uma classe tão sacrificada

    ResponderEliminar
  32. Badalhocos que ainda por cima colocam a saúde dos outros em risco.
    Aquele abraço, bfds

    ResponderEliminar
  33. Un poema lleno de verdad. Cada dia hay mas irresponsabilidad por el mundo.... Saludos amigo.

    ResponderEliminar
  34. Así es la bobalización humana, no tiene límites.

    Abrazote utópico.-

    ResponderEliminar
  35. Subscrevo inteiramente e o poema está 5*****.

    Beijos e um bom dia

    ResponderEliminar
  36. Bom dia de serenidade, Ricardo!
    Uma falta de respeito total.
    Faz muito bem em mostrar sempre.
    Tenha um bom final de semana!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

    ResponderEliminar
  37. Realmente é triste sair à rua e ver o desrepeito das pessoas para com os outros e para com eas próprias a deixarem máscaras pelo chão fora.

    Beijos e abraços.
    Sandra C.
    Bluestrass

    ResponderEliminar
  38. El ser humano camina hace rato en la oscuridad ...por ello no valora su vida , menos la del otro.

    ResponderEliminar
  39. Não se entende!!! 🙄😔
    Bj e gosto muito do poema 🌈

    ResponderEliminar
  40. Não se respeita nada, nem ninguém! Muito menos um monumento! Encontro cada vez mais máscaras atiradas ao chão, uma vergonha. Em tempos de Covid e apesar dos alertas, acontecem ajuntamentos, sem a distância prevista, nem proteção do rosto. E consequentemente aumentará o número de infetados...
    O ser humano no seu pior, sem máscara, mostra bem o que é!
    Tema muito pertinente!

    Bom domingo, Ricardo!

    ResponderEliminar
  41. Olá Ricardo. Belo texto, pode ser que alerte as pessoas que deitam mascaras e luvas para o chão. É de lamentar este tipo de situações... bom final de domingo

    ResponderEliminar

Gostou do que leu? Se gostou deixe uma palavrinha. Se não gostou deixe na mesma ... Leve consigo o meu agradecimento pela sua visita, quiçá, também comentário. Obrigado de coração.