quinta-feira, 10 de maio de 2018

Campos Floridos ...Morte dos meus Sonhos.



Eram os campos verdejantes. O amor aconteceu
Vivo na recordação. Flores de suave lembrança
Que me afloram à mente com saudoso carinho
Por vezes ainda penso que em tudo não fui eu
Que nada fez parte da minha sedutora infância
Que foram delírios existentes no meu caminho
.
Coração puro. Flores silvestres. Manhãs de amor
Tanto que não olvido. Fazem parte da lembrança
Recordo com carinho, pois esquecer não consigo
Quando te olhava e com ternura colhia uma flor
Beijava-te e repleto de consideração e elegância
A colocava em teu cabelo como prémio sentido
.
Já mulher, disseste-me baixinho, tranquilamente
Que os nossos campos verdejantes eram incertos
E que não os querias tornar tristes e enfadonhos
Que o teu amor não podia ser meu, infelizmente
E assim pelos desígnios mais límpidos e libertos
Nesses campos morreram todos os meus sonhos
.

14 comentários:

  1. Tão bonito o poema

    Já acompanho o seu blogue há muito tempo e hoje abri o meu próprio espaço onde postarei fotos tiradas por mim, poesias, prosas, mensagens e sentires do coração.
    -
    https://olharesedeslumbres.blogspot.pt/
    -
    Vou colocar o seu blogue no meu, esclarecendo que o retirarei de imediato caso assim me seja determinado

    Obrigada

    ResponderEliminar
  2. Um poema triste de uma espera nos campos que já não florescem mais,mas florescem com grandeza as suas palavras.
    Lindo Ricardo.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  3. Lindo poema! As vezes há sonhos que não podem se concretizar, mas não devemos deixar de continuar a sonhar.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  4. Que poema tão lindo. Parabéns Sr Ricardo . Grande Poeta. :))

    Hoje:- "O meu ilusório, fluindo"

    Bjos
    Votos de óptima Quinta-Feira

    ResponderEliminar
  5. Boa noite, Ricardo!
    Tu és sempre uma caixinha de surpresas! Vão-se uns sonhos e voltam outros. Enquanto houver vida haverão novos sonhos. AMEI!

    Beijo.

    ResponderEliminar
  6. Felizmente que AMAR tem momentos bons e menos bons em que o poeta consegue suavizá-los!
    Gostei de ler!!!bj

    ResponderEliminar
  7. Nada mais triste que deixar os sonhos morrer.
    Aquele abraço, bfds

    ResponderEliminar
  8. Bom dia. Passando e elogiando mais uma publicação fantástica. Poema sedutor e brilhante poeticamente falando
    .
    * Amar-te na periferia do Contratempo *
    .
    Cumprimentos Poéticos

    ResponderEliminar
  9. Poema onde a melancolia ganhou terreno.
    É preciso renovar os sonhos, sempre.
    bom fim de semana.
    beijinhos
    :)

    ResponderEliminar
  10. Um amor que não floresceu. Ficou a melancolia dorida dos saudosos momentos
    Mas não se pode sucumbir. É preciso continuar sonhando
    Um feliz domingo
    Beijos

    ResponderEliminar
  11. Bom dia, os sonhos fazem parte de nós, que seria de nós se não os tivesse-mos? que seria de nós se todos os sonhos fossem concretizados? julgo que seria negativo, porque deixávamos de sonhar e de tentar concretizar, assim, vamos continuando a sonhar bons e maus sonhos.
    Boa semana,
    AG

    ResponderEliminar
  12. Um poema que contém uma história de amor e saudade. Muito belo!
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  13. I see your blog daily, it is crispy to study.
    Your blog is very useful for me & i like so much...
    Thanks for sharing the good information!
    winwin casino

    ResponderEliminar