segunda-feira, 9 de abril de 2018

Deixar vaguear o imaginário



Por vezes deixo vaguear o imaginário
E escrevo versos depressa demais
Elaboro textos sobre paisagens brancas
Onde a neve é pisada por esquiadores
Onde brincam crianças e seus pais
.
Escrevo poemas sobre igrejas e santuários
Lanço para o papel ideias sem cores
Letras de vida em avalanches sem horários
Inspirações em fontes de pureza e ternura
Não sei se caminho pela vereda certa
.
Se deambulo pelas diabruras da poesia
Ou se os meus instantes são calvários
Escritos em palavras de fantasia
Ritmos de salão dançadas pelo momento
Onde as letras são cantadas em sintonia
.

9 comentários:

  1. Mais um obra literária maravilhosa
    .
    * Saudade de ter ... Saudade *
    .
    Feliz início de semana
    Boa tarde

    ResponderEliminar
  2. O importante, é a poesia. Lindos versos!

    ResponderEliminar
  3. O poeta sabe e conhece bem a forma como nos surpreender com os seus poemas!!!
    bj

    ResponderEliminar
  4. Boa noite, Ricardo!
    Escusado será dizer que não nos toca. Toca e bem. Lindo e profundo. Excelente! Como sempre brilhas com mais uma pérola poética! AMEI!!

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Um esmero de poesia. Parabéns Poeta.
    Bom dia

    Hoje:- Estaria mentindo, se a sede não fosse o desejo.
    -
    Bjos
    Votos de uma boa Terça-Feira

    ResponderEliminar
  6. Pois é caro poeta amigo, todos, nós, que trilhamos os caminhos poéticos, nos deparamos, em determinados momentos, com autos-questionamentos.
    Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma ótima semana.

    ResponderEliminar
  7. Soltar a imaginação é sempre um exercício muito saudável.

    ResponderEliminar
  8. Sublime!
    Um poderoso poema com nota 20!
    Adorei amigo!
    Tuas palavras e emoções encantam quem te lê e sente!
    Abraço e feliz semana

    ResponderEliminar
  9. Boa tarde, poema perfeito, para o meu gosto está bem construído.
    Bom fim de semana,
    AG

    ResponderEliminar