domingo, 25 de fevereiro de 2018

Amores trocados ... qual árvore sem sombra, vencida


Quando era uma árvore forte, enriquecida
Que dava sombra aos audazes caminhantes
Mesmo que tendo algumas folhas sem vida
Oferecia doce sombra ao calor dos amantes
.
Olhos viçosos sorridentes passavam por ali
Com doçura davam um beijo em pele suada
Não eram delas, as saudades que tinha de ti
Quando por minha sombra eras apaixonada
.
Eram os meus braços os ramos de esplendor
Que dizias amar, sendo tu as folhas de mim
Nobre árvore que pelos tempos foi despida
.
Preferiste a sombra e os ramos doutro amor
Deixando em seu coração uma dor sem fim
Ontem frondosa, hoje sem sombra, vencida
🔺💗

10 comentários:

  1. Bom dia. Mais um poema de excelência... Gostei muito. Parabéns.


    Hoje:- {Poetizando e Encantando }...Se o Amor fosse perfeito.
    .
    Bjos

    Votos de um Domingo Feliz.

    ResponderEliminar
  2. Bom dia Ricardo!
    Como sempre, chegas e arrasas! O meu aplauso para tão soberbo poema!!! AMEI!

    Beijo e um Domingo Feliz

    ResponderEliminar
  3. Um poema muitíssimo bem construído... sobre um amor, que não resistiu às intempéries da vida e do tempo... e que se foi... com o vento...
    Adorei ler! Um grande abraço! Bom domingo, e uma excelente semana!
    Ana

    ResponderEliminar
  4. Muito lindo Ricardo,como é triste ver o que acontece com a natureza.
    Adorei.
    Hoje estou participando do:eternamente-tua-24-edicao-do-poetizando.html

    Bjs e um ótimo domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  5. Amigo Ricardo
    Os seus sonetos são maravilhosos!A Natureza sofre como nós!
    A sua forma de descrever esta dor pelo passar dos anos é deveras poética e linda!
    Um abraço
    Beatriz

    ResponderEliminar
  6. Grande poema
    Abraço
    http://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Sabe do que me lembrei?
    Das centenas de árvores, algumas centenárias, que foram aqui destruídas pela fúria do tufão Hato.
    Aquele abraço, boa semana

    ResponderEliminar
  8. gostei amigo RIcardo faz lembrar a nossos amores perdidos que deixam de nos preferir e vao para outros braço,por vezes nao tao lindos e confortáveisum beijo

    ResponderEliminar
  9. Uma árvore. Um amor. Podem sofrer ambos o desgaste do tempo.
    Que belo soneto!
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  10. Tantas árvores que foram e são testemunhas de momentos apaixonantes!

    Fabuloso poema e de uma mestria poética de louvar!

    Parabéns amigo e desejo que continues sempre com divinas inspirações!

    Muitos beijinhos

    ResponderEliminar