terça-feira, 1 de novembro de 2016

Caminho pelo areal, pés desnudos de ilusão

...................
Caminho pelo areal, pés desnudos de ilusão
Como quem vagueia através do sol poente
Afago com carinho meu aniquilado coração
Que brota lágrimas de saudade, docemente
.
Na solidão do meu andar, solta-se o sorriso
Por recordar palavras que ficaram por dizer
Tão caladas que até parecem ser um aviso
Desse teu carinho que não me deixaste ter
.
Queimam-se meus pés pela negrura da vida
Areais molhadas que lavam a paixão sofrida
Feridas abertas no divagar do alheamento
.
Chegam as ondas que me refrescam a mente
O corpo, o amor que te ofereço, eternamente
Quando não te deixo sair do meu pensamento
.......

9 comentários:

  1. Olá Ricardo.
    Que bom que, lentamente estás de volta e trouxestes-nos uma pérola poética, bem ao teu jeito. Lindo de mais. Continuas a escrever soberbamente que nos deixa de coração cheio, levando-nos a ler e reler o que escreves. PARABÉNS

    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Um poema nostálgico, apaixonado e belo!
    Um abraço
    Maria

    ResponderEliminar
  3. Li e reli
    Belo e distante
    Presente que vive em ti
    Linhas que nos tornam amantes

    ResponderEliminar
  4. Até parece fácil fazer sonetos...
    Excelente, caro Ricardo, gostei imenso.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  5. Boa tarde. Fiquei a conhecer o seu blog através da Cidália.
    Adorei o poema.
    Um ótimo fim de semana.

    ResponderEliminar
  6. Senti-me a passear pela areia molhada a pensar na vida...
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  7. Lindo poema e gostei do teu blog , se quiseres visita o meu , beijos e bom fim de semana . Carla Granja

    ResponderEliminar
  8. Bom dia, Ricardo, agradeço a sua amável visita ao meu espaço.
    Belíssimo e emocionante soneto, que criou para nos presentear, obrigada!
    Senti na pele a emoção de tocar a areia, caminhar sobre ela e silenciosamente meditar sobre a vida, a saudade, enfim sobre o amor. Abraço!

    ResponderEliminar
  9. O mar é uma fonte perfeita de inspiração e com uma alma poética como a tua gera um poema fabuloso.
    Adorei Ricardo...não deixes o teu cantinho ao abandono e inspira-te cada vez mais que nós adoramos.
    Um abraço e feliz semana

    ResponderEliminar