terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Voam as aves por um céu indefinido

... / ...
Voam as aves por um céu indefinido
Exibem suas virtudes em seu esvoaço
Olham amores num adejar permitido
Relaxando no elan d`um doce abraço

Sorrisos de dilecção em suave Paraíso
Evoluem pelos olfactos da indecência
Ecoam ciclones em cânticos sem juízo
No sentir entre o delírio e a inocência

Maresias eclodem em nobre sapiência
Estrelas que adoçam, fina inteligência
Escarpes doridas na serena escuridão

Céus de amor afluem ao  pensamento
Carinhos ressaltam seguro sentimento
No esvoaçar doce das asas do coração
................................................

13 comentários:

  1. Poema cheio de magia e perfeição nas rimas. A imagem é divina
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Sem duvida alguma: Divino!!!
    Parabéns Poeta

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Ricardo; Que dizer deste poema?

    Quando se tem um coração enorme e sensível...quando se é portador de uma inspiração infindável...Quando se tem o peito repleto de carinho e amor, acontecem poemas como este...: SOBERBO!

    Parabéns POETA.

    Beijo

    ResponderEliminar
  4. Lindo,sensual e deslumbrante.
    Digno de aplausos amigo Ricardo.
    bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  5. Difícil comentar um poeta de elevada craveira que faz do trocadilho das palavras, poemas incríveis de rara beleza estética e profunda.
    Deico a minha admiração e um apertado abraço

    ResponderEliminar
  6. Brilhante!

    A tua sensibilidade em pleno neste sensual poema!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  7. Ah como são frágeis as asas de um coração, e como o poeta sabe delas descrever a fortaleza!...E o céu será sempre indefinido, por mais que o tentemos delimitar.
    BRILHANTE!, poeta Ricardo!
    xx

    ResponderEliminar
  8. Que magistal voo por um céu indefinido...que palavras imperiosas de carinho e amor! Brindas-nos com poemas brilhantes que arrasam mentes e corações. AMEI...um grande beijinho e uma boa quarta feira

    ResponderEliminar
  9. Sempre brilhantes os teus poemas. É um consolo lê-lo.
    A musica é Divina!

    ResponderEliminar
  10. Um blogue de tirar a respiração, com tamanha beleza Poética.
    Parabéns.

    ResponderEliminar
  11. Maravilhoso!!!
    O amigo é um grande poeta.
    Desejo que se encontre bem.
    Um abraço
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  12. Bom dia, Ricardo seu soneto nos leva a uma leitura diferente....
    o voar das aves se misturam à paixão, a sensualidade de um encontro de amor.
    Tudo em nome do amor, da paixão, da sensualidade, das mais puras paixões de um grande amor ou quem sabe de uma pequena paixão. Lindíssimo. Abraço!

    ResponderEliminar