sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Todas as estrelas do céu cintilantes

***/**
Noite quente de um ano qualquer
O convite, a praia, a frescura
Caminhando pelo areal, ao luar
Teu corpo, feita donzela, mulher
Ondas chegando, elos de ternura
Teus lábios que eu queria beijar

O luar, sobre as águas resplandecia
O areal, caminho suave, claridade
A gaivota, que passava, não se ouvia
Já noite, sedução, cumplicidade
Num beijo cheio de amor, no calor
Junção de corpos, e o amor acontecia

O cansaço, embaraço, do momento
A força do pensamento, o sentimento
Que testemunhou o quente areal
Todas as estrelas do céu cintilantes
Mostraram que dois seres, delirantes
Se amaram de paixão à luz do luar
..............................................

12 comentários:

  1. Uauu.......Que obra prima poética, soberba...
    Os outros já lá vão... e li e reli este.. está lindo de mais!! Aliás penso que o mais lindo que aqui li..
    Não te consigo comentar de outra forma...OS GRANDES POETA APLAUDEM-SE DE PÉ.

    Parabéns pelo visual... EXCELENTE!

    Beijo e uma tarde feliz.

    ResponderEliminar
  2. Lindo de morrer amigo Ricardo, fiquei arrepiada só de imaginar, que bonito poema, relaxante e fresco, onde o amor é o luar envolvente. Lindo de arrepiar um coração
    Beijinho no areal.

    ResponderEliminar
  3. Olá Ricardo

    De muito longe te envio milhões de beijinhos de uma dolorida saudade, estive a ler os poemas que são maravilhosos como sempre, voltarei um dia para te dar um abraço, muitas saudades das tuas palavras amigas, de coragem, de carinho, de fé,
    Beijinhos Ricardo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O blogue tem um aspecto maravilhoso cheio de frescura e beleza como tu gostas, já me admirava de ainda não teres mudado, fico muito feliz por estares bem
      Beijinhos

      Eliminar
  4. De alguns que já tive a oportunidade de ler, este é de longe, o muito belo.
    Gostei deste aspecto que tem seu blogue.
    Parabéns.

    Beijusss

    ResponderEliminar
  5. Este tom de blogue não me é estranho.
    Mudanças que ficaram muito bem
    O seu poema é de um encanto que nos deixa a imaginar, o verão e as noites quentes na praia.
    Bjs

    ResponderEliminar
  6. Que inspiração, Ricardo!
    Profundo sentimento poético aliado a belas imagens!
    O grande testemunho da realização de uma paixão à luz do luar.
    Mas as noites quentes tardam...:-)
    xx

    ResponderEliminar
  7. Um poema para ficar sem respiração.

    Beijo

    ResponderEliminar
  8. Que colosso...que obra monumental! O mar e toda a sua envolvência é o cenário perfeito para um poema e não só...também para momentos a dois, passeando no areal, sentindo a frescura da brisa e dando largas ao amor que sentem...AMEI...como já disseram atrás mereces um louvor de pé

    ResponderEliminar