quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Olhando para trás vejo o silêncio sem cor

...*...

Olhando para trás vejo o silêncio sem cor
Nuvens viajando indiferentes ao perigo
Águas que ondulam, odoradas em amor
Ventos serenos num devaneio esquecido

Olhares de afecto me chamam sorrindo
Quando por amor impaciente caminho
Dizer que te olvidei, estarei mentindo
Nunca esquecerei teus beijos de carinho

Sou brisa que caminha, simples humano
Sorrindo silenciando meu vazio engano
Que torna oco meu pensamento de amor

No sossego do caminhar, o além olhando
Dos teus lábios, doces beijos, lembrando
Olhando para trás vejo o silêncio sem cor
............

5 comentários:

  1. Lindo...lindo...lindo...um grito triste de saudade que sai do teu coração...não olhes para o passado..o futuro te espera...adoro sempre os teus poemas... tuas palavras enaltecem maravilhosamente todas as emoções...um dia feliz Ricardo e um abraço

    ResponderEliminar
  2. Devemos olhar sempre para frente, o passado já não volta mais...

    Um lindo dia pra vc =)

    ResponderEliminar
  3. Palavras impregnadas de saudade e de silêncio. O que foi pode já não ser, mas deixa o sabor do que foi, do qual a poesia se apropria.
    Muito belo!
    xx

    ResponderEliminar
  4. Um poema tão bonito que me fez correr as lágrimas. És, e serás sempre um ENORME Poeta! Parabéns.

    Beijo

    ResponderEliminar