terça-feira, 25 de novembro de 2014

Viviam saudades em olhar de amor carente

( Imagem tirada da google)
.

Viviam saudades em olhar de amor carente
Triste pela partida do brilho da existência
Sorrisos esquecidos num olhar comovente
Murchavam a flor por desgosto e ausência

Coração em silêncio por ausência de sentido
Silêncio de amor pelas agruras da separação
Lágrimas doridas saídas num sorriso perdido
Chagas abertas, escorrendo amor do coração

Dias vividos sobre o umbral do pensamento
Querendo afastar de si a dor do sofrimento
Esperando que o dia trouxesse a luz ausente

Esperança de magia numa estrela iluminada
No coração daquela flor nobre e apaixonada
Viviam saudades em olhar de amor carente
.....................

17 comentários:

  1. A saudades quando chega,é muito difícil em retirá-la,principalmente de um amor ausente.
    bjs amigo Ricardo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  2. Alma em sofrimento...dor na ausência dum amor...um poema triste mas ricamente elaborado...palavras emotivas e sentidas duma alma sensível...adorei Ricardo...mais uma vez demonstras o teu notável dom...um grande abraço e dia muito feliz

    ResponderEliminar
  3. "Partir é morrer um pouco"... E o vazio da ausência começa a encher os dias.
    Belo poema, Ricardo.
    xx

    ResponderEliminar
  4. E com esse coração em silêncio
    Celebremos o poema
    E o momento!

    Maria Luísa

    ResponderEliminar
  5. Poema triste mas lindo numa mensagem de saudade que tanta gente sente por um amor que partiu e deixou um vazio terrível
    Abraço.

    ResponderEliminar
  6. Viviam saudades em olhar de amor carente

    ARREPIANTE

    ResponderEliminar
  7. Como sempre: Soberbo!
    Um poema divinamente belo que se aloja dentro de um coração saudoso e carente. AMEI

    Beijo

    ResponderEliminar
  8. saudades quem nao a tem? acho que toda a gente,,....um beijo amigo

    ResponderEliminar
  9. Triste como todos os poemas belos. LINDO, LINDO, LINDO
    Beijs

    ResponderEliminar
  10. Maravilhoso poema, parabéns Sr Poeta.
    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Saudades de amor dilaceram o coração.
    Lindissimo poema.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  12. Boa noite

    {Viviam saudades em olhar de amor carente
    Triste pela partida do brilho da existência
    Sorrisos esquecidos num olhar comovente
    Murchavam a flor por desgosto e ausência}

    -Como me revejo no seu poema, que morro de saudades do meu amor que está fora. Hoje choro pela saudade... pelo medo que toque ... mas Deus é grande.

    Obrigada por partilhar tão lindo poema, onde me revejo.
    Grande Poeta que é o Sr Ricardo.

    Beijo de admiração.

    ResponderEliminar
  13. Rosaria Marques Marques25 de novembro de 2014 às 21:30

    ....« Viviam saudades em olhar de amor carente »...Belo poema, Tocante.
    O tempo não pára! Só a saudade é que faz as coisas pararem no tempo...
    Mario Quintana

    Um beijo fraterno, amigo Ricardo.

    ResponderEliminar
  14. Saudade uma palavra que nos faz sofrer!!
    Triste e lindo poema...
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  15. Saudade ...a dicotomia numa antítese entre emoções!

    Belo e de uma sensibilidade maravilhosa!

    ResponderEliminar