terça-feira, 11 de novembro de 2014

São teus olhos a beleza, a alvura

*** / ***
São teus olhos a beleza, a alvura
Como belas são as ondas do mar
Onde o esbater é carinho e ternura
Deixando meu coração a palpitar

Acontece o sorriso por ver o além
Avistando tempestades de fulgor
Onde branca espuma vai e vem
Por entre beijos de afecto e amor

Afagam as rochas como pétalas de flor
Qual viagem no tempo, a primazia
Beijam o silêncio em esplendor
Como se não existisse outro dia

Vagueiam pela brancura da emoção
Como são lindas as ondas do mar
Colam um, a um outro coração
Inebriadas pela doçura do teu olhar
............................

19 comentários:

  1. Manuela Pimenta ( Marisol)11 de novembro de 2014 às 10:35

    Como é bom dar e receber beijinhos à beira mar vendo as ondas bater na areia e nas rochas. O amor é lindo quando dois corações se amam. O poema é maravilhoso.
    bjs

    ResponderEliminar
  2. Adorava ser a musa inspiradora que fez dois corações ficarem inebriados vendo as ondas do mar bater nas rochas. Até arrepia imaginar
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. ARREPIANTE IMAGINAR

    poema lindo de amor

    ResponderEliminar
  4. Os olhos são a janela d'alma
    lindo amigo Ricardo.
    bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  5. Amigo Ricardo, eis mais um lindo poema.
    Um abração daqui do sul do Brasil. Tenhas uma boa tarde.

    ResponderEliminar
  6. Lindo, lindo!

    Juliana Oliveira

    ResponderEliminar
  7. Passear junto à beira mar com a pessoa amada é sempre fascinante e originas poemas maravilhosos como o presente.
    Abraço

    ResponderEliminar
  8. Um beijo com sabor a água salgada rivitralisa a alma
    Lindo como sempre.
    Beijo

    ResponderEliminar
  9. Deixaste todos os corações palpitando com tanta ternura, patente neste soberbo poema! Junto ao mar, sentindo a espuma das ondas e entre tanto carinho e amor quem não fica extasiado? Adorei Ricardo...a tua genialidade poética não tem limites...um beijinho e um dia muito feliz

    ResponderEliminar
  10. Seja quem/o quer for tua inspiração, faz um trabalho excelente!! Venho aqui e cada vez, saio mais apaixonada pelos teus versos!!

    Beijoo'o

    ResponderEliminar
  11. Oi Ricardo,
    Olhos verdes com as borbulhas da ondas do mar batendo nas pedras, da uma sensação de leveza, amor e paixão.
    Linda poesia!
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  12. Muito belo o teu poema, como devem ser belos os olhos da tua musa!
    Gostei também da imagem, muito bonita.
    xx

    ResponderEliminar
  13. Amigo Sr Ricardo, Já tinha saudades de me perder nos seus poemas. Todos os dias o visitava, mais que uma vez, e nada, até já pensava que tinha desistido de escrever. Não faça isso, pois faz falta não só a mim que adoro ler o que escreve, mas para tanta gente que o comenta e o segue.

    Este poema é um hino ao carinho. Que me dera ouvir este poema da boca do meu amor, assim de um jeitinho que ele sabe... tipo sussurro...Os meus olhos não são lindos, não, mas, mas os olhos do meu amor, são, e eu era capaz de lhe sussurrar este poema para ele... Pronto, já estou a imaginar como seria se.....

    Pronto; Isto para lhe dizer que este poema é lindo demais! Parabéns.

    Deixo-lhe um beijinho com respeito.

    ResponderEliminar
  14. Quais são os olhos que não gostam de ler uma pérola poética destas? Ricardo, demoraste, mas como sempre nos deixas "derretidas" com tanto carinho e ternura que aplicas nos teus poemas. SOBERBO!

    Beijinho
    Que o teu coração se encontre bem.

    ResponderEliminar
  15. Mas que poema tão lindo e ternurento...você esmera-se nos seus poemas, é um verdadeiro Poeta! Parabéns.
    Bjs

    ResponderEliminar
  16. Um poema que me deixou a pensar nas vezes que vou à praia, e me sento nas pedras fazendo uma reflexão. Muito amoroso. Gostei mesmo.

    ResponderEliminar
  17. Quando leio versos apaixonados, cheios de amor, paixão sempre fico me perguntando: de onde vem a inspiração ou... quem será que o inspira? Isso é detalhe, o importante é que, vc escreve maravilhosamente bem , adoro suas poesias. Bjussss ;)))

    ResponderEliminar
  18. Tão cândido este poema...Há olhares lindos.

    Poema lindo e porquê? Porque os olhos são mesmo um órgão mais sensível do nosso corpo e são os que reflectem mais as nossas emoções e sentimentos perante o outro e serão sempre uma fonte de inspiração pelo magnetismo e sensibilidade que transmitem!

    ResponderEliminar