sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Que teu amor seja a nascente de água pura

... * ...
.
A todo o teu ser meu coração está atento
Sendo o teu sorriso meu prazer e encanto
Vives como uma flor no meu pensamento
Jardim campestre de magia e outro tanto

Quero ter-te na plenitude do sentimento
Sentir-te feliz nos poemas do meu canto
Seres a subtileza do meu contentamento
O abraço amigo quando solto meu pranto

Sentir teu perfume nos versos que escrevo
Tuas pétalas, a fina colcha do meu desejo
Lençol que enxugue lágrimas de emoção

Na água da paixão sejas a fonte de ternura
Que teu amor seja a nascente de água pura
Que mate a sede do meu pesaroso coração
.............

11 comentários:

  1. Manuela Pimenta ( Marisol)14 de novembro de 2014 às 12:12

    Tão lindo, tão lindo que estou comovida ao ler por me recordar que também tenho coração
    ADOREI O POEMA.
    bJS

    ResponderEliminar
  2. Não existe poeta tão brilhante que use as palavras com tanto sentimento como o amigo Ricardo àguia-livre. POEMA ESTA DIVINO EM SENTIMENTOS
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Que poema envolto em tanta magia! Que ternura e encanto em cada palavra! O título tem uma força emocional colossal que se vai desenrolando e causando um impacto profundo...amei...a tua inspiração é infindável...um grande abraço e ótimo fim de semana

    ResponderEliminar
  4. Um poema tão ternurento que, hoje, me escorreu uma lágrima....Li, e reli...Obrigada Ricardo por nos ofertares tão bela poesia. Escreves como ninguém.
    Poema Soberbo...PARABÉNS.


    Beijo, bom fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Carinhoso poema, parabéns

    Elisabete Lima

    ResponderEliminar
  6. Li alto e devagar, sentindo cada palavra; o sentimento que você deposita chega no fundo da alma. Amei!

    Beijoo'o

    ResponderEliminar
  7. Um poema que denota um amor com muita ternura e capacidade de dádiva.
    Lindíssimo e comovente.
    xx

    ResponderEliminar
  8. Do mais lindo e ternurento que já li.
    Beijitos

    Juliana Oliveira

    ResponderEliminar
  9. Magnífico soneto , transbordando ternura e amor.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  10. {Na água da paixão sejas a fonte de ternura
    Que teu amor seja a nascente de água pura
    Que mate a sede do meu pesaroso coração}... Um poema que na sua totalidade me deixou trémula e de lágrima a espreitar. Você tem um jeito muito especial de descrever o amor...jeito esse que deixa quem o lê totalmente derretido à espera do próximo...

    ( Este poema gostava eu que o meu amor mo oferecesse... é lindo...lindo...lindo.)
    Você é UM ENORME POETA.

    Um beijo de respeito e admiração.
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  11. Um poema lindo, tão puro quanto à sua essência das palavras que nele utilizou.
    Adorei, mesmo!
    Bjs

    ResponderEliminar