quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Lágrimas ...Caem dos teus olhos comovidos

... / ...

Veredas de água em sorriso fechado
Ecos de mágoa em rosto molhado
Soltas em teu olhar de contracção
O vento as beija suavemente
Lágrimas de dor que tristemente
Deixas existir dentro do coração

Caem dos teus olhos comovidos
Lágrimas de tristeza, desilusão
Rolam pela face em tormento
Em olhares distantes, doridos
Gotas que espalhas pelo chão
Onde secam com o vento
....

24 comentários:

  1. A desilusão vem acompanhada do amor.

    Um lindo dia pra vc =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom dia Bell

      Uma grande verdade...embora por vezes as dores do amor - que também existem- façam cair lágrimas tristes.

      Um lindo dia também para vc ...

      Eliminar
  2. Lágrimas sofridas por um grande amor.
    Muito lindo amigo Ricardo.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carmen, bom dia

      Quero acreditar que assim seja...viva o amor
      Bjs

      Eliminar
  3. Um poema singelo mas carregado de emoções fortes...a tristeza domina e comove...as lágrimas teimam rolar pela face amargurada...os olhares distantes e doridos...lindo poema Ricardo...triste como o dia de hoje mas belo poéticamente...alegra a tua alma e tem um dia muito feliz...um grande abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Luisa Martins, bom dia

      Palavras poéticas as tuas carregadas de emoção e carinho...gostei muito do teu bonito comentário
      És um amor de amiga

      Fica feliz e tem um dia alegre e bem disposto

      Eliminar
  4. Enquanto se chora, estaremos vivos, o vento secará as lágrimas todas.
    O pior é quando já nem chorar se consegue!
    Um poema triste e muito belo.
    xx

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá amiga Laura Santos

      Falas com sapiência... concordo contigo na integra
      Fica feliz
      xx

      Eliminar
  5. Já sentia falta dos seus poemas.
    ...Este poema de hoje fez-me emocionar, porque para além de triste parece que vem de dentro da "sua" alma... É bonito e muito profundo...Faz-me lembrar quando deixo cair uma lágrimas com saudades do meu amor... Obrigada por me permitir lê-lo.

    Deixo-lhe um beijo com carinho, respeito e admiração.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Dália Lopes

      Sempre uma querida a comentar

      Retribuo o beijo de carinho

      Eliminar
  6. Um poema tristemente belo. Amei...Adorei, Ricardo.

    Beijo e um dia feliz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cidália Ferreira

      Palavras bonitas que agradeço
      Fica feliz

      Eliminar
  7. Lágrimas tristes num poema muito bem elaborado chamando a atenção para factos que acontecem todos os dias nas nossas vidas.
    Melancólico mas lindíssimo como sempre

    Grande abraço mano

    ResponderEliminar
  8. Lágrimas tristes que secam com o vento. Maravilhoso
    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cidália Fonseca

      Obrigado pela presença e palavras carinhosas
      Beijo

      Eliminar
  9. Manuela Pimenta ( Marisol)19 de novembro de 2014 às 15:35

    Lágrimas de tristeza que saem dos olhos a convite do coração. A verdade é que acontecem e são tantas vezes esquecidas no triviual da vida. Adorei o poema e a sua mensagem.
    Abraço sem lágrimas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Manuela Pimenta

      Comentário muito bonito que agradeço

      Retribuo o abraço

      Eliminar
  10. A desilusão já faz parte do meu viver...
    É uma seguida de outra, sem piedade.
    Bjussss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Nádia Santos

      Então querida amiga, o que te aconteceu? Desilusão de amor?
      Beijinho em teu coração

      Eliminar
  11. Lindo o seu poema, com lágrimas de tristeza.

    Um sussurro poético

    ResponderEliminar
  12. Quem não aproveita as desilusões pra se inspirar e fazer uma poesia acaba triste
    mas escrever sobre a desilusão e sobre a tristeza de certa forma alivia a dor.

    belo poema.


    Brendo Vieira

    Turma de Escritores

    ResponderEliminar
  13. Outro espetáculo de poema. Externar os sentimentos torna a alma mais leve. Parabéns!

    ResponderEliminar