terça-feira, 14 de outubro de 2014

Sinto em meu peito arder este fogo

...* ...
.

Sinto em meu peito arder este fogo
Que me incendeia e me devora
Deixa chagas por dentro e por fora
Como se o amor fosse um jogo
Que se jogasse em campos de martírio
Onde existissem forças de satírio
Pingos de suor, em lágrimas de dor
Num fogo que arde em ré menor
Tão difícil de extinguir, na força do rancor
Do sentir, nas límpidas vozes no limiar
Da emoção desse amor que por ti rogo
E me faz doer num grito que quero dar
Porque sinto em meu peito arder este fogo
E não sei como o apagar.
............

17 comentários:

  1. Bom dia

    Parabéns pelo soberbo poema que me encantou logo de manhã. Amei

    É um fogo que arde se se ver...logo logo será apagado, basta apanhares um pouco de chuva... loool (brinco)

    Tem um dia feliz
    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Manuela Pimenta ( Marisol)14 de outubro de 2014 às 10:47

    Um dos mais belos poemas escritos pelo Ricardo águialivre, que me emocionou e fez lembrar momentos por mim vividos. Lindo, obrigado pela partilha
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Esse amor que invade um coração ardente.
    Muito lindo amigo Ricardo.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderEliminar
  4. Uma imagem que queima o olhar sem arder...um poema que explode de emoção sem doer...um amor tão abrasador sem queimar...SOBERBO..senti-me profundamente envolvida neste momento tão ardente...minha alma sentiu as labaredas do amor...parabéns por mais um "tesouro" Ricardo...um beijinho

    ResponderEliminar
  5. Sinto em meu peito arder este fogo
    Que me incendeia e me devora
    Deixa chagas por dentro e por fora
    Como se o amor fosse um jogo
    .
    Emocionante. Adorei mais um poema vibrante onde o amor parece arder em chamas de carinho.
    Beijos

    ResponderEliminar
  6. E como dói esse fogo, quando não é consumido por quem desejamos...
    verdadeiro martírio para o corpo que inquieta a alma e entristece o
    coração. Lindo de viver! Doces bjus poeta.

    ResponderEliminar
  7. Cada dia que passa e leio poemas de tão grande fascínio não consigo passar sem deixar o meu testemunho sobre palavras sentidas de um amor ardente que queima o peito. Se calhar todos os seres humanos adultos já sentiram esse fogo
    Abraço poeta

    ResponderEliminar
  8. Parece-me bem. Gostei, o que é sinal de que o trabalho é bom.
    Abraço

    ResponderEliminar
  9. O amor verdadeiro faz arder o coração e a alma do poeta =)

    ResponderEliminar
  10. Boa tarde poeta..
    rimas perfeitas para falar de um tema que nos abraça e envolve sempre.. abraços e até sempre

    ResponderEliminar
  11. Falar de amor e paixão, lindo, amei ler amigo poeta!
    Abraços!

    ResponderEliminar
  12. Uma paixão escaldante!!

    Juliana Oliveira

    ResponderEliminar
  13. Do mais lindo!!
    "Sinto em meu peito este fogo que arde"... Hoje li e voltei a ler este LINDO poema vezes sem conta!!! Tem uma razão, revi-me nele da primeira á última palavra... Sou uma apaixonada por poesias amorosas, e aprecio muito a sua forma de escrever. Um Homem que escreve desta forma só pode ser portador de um doce, meigo, e enorme coração.(desculpe é o que acho)

    "Vou oferecer este poema ao meu Amor, a ver se me apaga este fogo." Isto para lhe dizer DO MAIS LINDO !!

    Bjo

    ResponderEliminar
  14. Um poema que explode de paixão...muito amoroso. Gostei mesmo.
    Bjs

    ResponderEliminar
  15. A inspiração fugiu de mim, por isso estive ausente por uns dias...
    Sei que tenho muitas visitas a fazer e pretendo rever com calma todos os blogs que amo.
    Por enquanto, passando para justificar a minha ausência por aqui.

    Beijos
    Ani

    ResponderEliminar
  16. Amigo Ricardo
    Já Camões dizia:«Amor é fogo que arde...»
    E o amigo soube mostrar a quem o lê que já viveu essa experiência!
    Um belo e sentido poema!
    Um abraço
    Beatriz

    ResponderEliminar