quarta-feira, 15 de outubro de 2014

São tuas palavras a dilecção dos sentidos

… *…
São tuas palavras a dilecção dos sentidos
Silêncios apressados na mente esquecida
Sensações de jardim odorados e floridos
Fazem da tua existência um amor de vida

Cruzas o pensar como um éden no mundo
Onde os amores se curvam perante a sorte
És a felicidade no regozijo mais profundo
Que cria no coração essências de desnorte

Atalho em silêncio no declive do meu medo
Velando teu afecto no meu calado segredo
Água pura que me emala em meu viridário

Alma que sorri de pureza e terna felicidade
Na razão dos sentidos, és a minha claridade
Que faz do nosso amor um sorriso solidário


13 comentários:

  1. Bom dia

    Ricardo; Parabéns por mais um poema que logo de manhã me deixou de sorriso nos lábios, isto porque é belíssimo... De tantos tão bons (todos) que já aqui passaram, é muito difícil eleger o melhor. Brilhante essa tua inspiração, que nos leva a viajar nas palavras e nos sentidos!!! AMEI

    Dia feliz pata ti
    Beijo


    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. As palavras ás vezes sobram...ás vezes faltam...
    Nada como apurar os sentidos ...para auferir o que de melhor existe no Mundo...as pessoas e todos os afectos inatos ...as emoções começam e a felicidade também!

    Poema lindo!

    ResponderEliminar
  3. Um poema que me fez lembrar tanta coisa boa da minha vida. Adorei
    bj
    Elisabete lima

    ResponderEliminar
  4. Tanto eu já disse mas tudo parece tão pouco e perante a imponência deste poema que treme minha alma já nem sei que mais dizer...SUBLIME...repleto de sensações fortes e mágicas...onde o amor se sente em cada palavra....parabéns Ricardo...idolatrei teu poema e sonhei...

    ResponderEliminar
  5. Nossa, que belo!! Me fez lembrar de alguém!!!

    Beijoo'o
    flores-na-cabeca.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Um poema repleto de carinho, amor, e ternura,.. Quantas vezes nem são precisas palavras para que se conheça os sentidos. da pessoa amada, um cruzamento de pensamentos sempre existe, que é na minha maneira de ver o que "me faz sobreviver"...o pior, é quando se ama e se sofre em silencio, mas sempre na esperança que o amanhã seja sempre melhor.
    Poeta, muitos parabéns por mais uma obra de arte... Adorei de verdade

    Deixo-lhe um beijo.

    ResponderEliminar
  7. Um soneto repleto de amor e sentimento.
    Beijs

    ResponderEliminar
  8. Amigo Ricardo
    Mais um belo soneto de amor!
    Só as almas que têm o privilégio de amar escrevem assim tão bem e com tanto conhecimento!
    Um abraço
    Beatriz

    ResponderEliminar
  9. Muita paixão e sentimentos, em todas as palavras. LINDO

    Juliana Oliveira

    ResponderEliminar
  10. Boa tarde, belo poema com pensamentos cruzados, cada palavra é reveladora do amor.
    AG
    http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Que bom que é entrar aqui e ler tão belo poema, Que tem como pano de fundo o Amor! Lindo de se ler.
    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Rosaria Marques Marques16 de outubro de 2014 às 00:41

    “Existem momentos na vida da gente, em que as palavras perdem o sentido ou parecem inúteis, e, por mais que a gente pense numa forma de empregá-las elas parecem não servir. Então a gente não diz, apenas sente.”
    ―Sigmund Freud
    Em cada poema teu as palavras tocam-nos. Poema lindissimo como sempre. Um beijinho .e que nunca te faltem as palavras.

    ResponderEliminar